Mosin-Nagant

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mosin-Nagant
Mosin nagant m9130 from cia.jpeg
Tipo Fuzil
Local de origem  Império Russo
História operacional
Em serviço 1892-1975
Histórico de produção
Criador Sergei Ivanovich Mosin e Léon Nagant
Data de criação 1891
Período de
produção
1892 - 1965
Quantidade
produzida
+37,2 milhões
Especificações
Peso 3,63 kg
Comprimento 1.318 mm
Cartucho 7,62×54mmR
Ação De ferrolho
Cadência de tiro n/d
Velocidade de saída 770-785 m/s
Alcance efetivo 450 m, mais de 800 m com mira telescópica

O Mosin-Nagant (Russo: винтовка Мосина), chamado formalmente pelos russos de "Fuzil russo Mosin de 3 linhas (7,62 mm), modelo 1891",[1] caracterizado como um fuzil militar por ação de ferrolho, de cinco tiros, que foi utilizado pelas forças armadas da Rússia Imperial e mais tarde pela União Soviética, além de várias outras nações da "Cortina de Ferro".

Visão geral[editar | editar código-fonte]

O fuzil Mosin-Nagant, também conhecido como "Fuzil de Três linhas" (Трёхлинейная винтовка), sendo que essa "linha" tinha a ver com o calibre pois cada "liniya" (medida obsoleta de comprimento), equivalia a um décimo de polegada ou 2,54 mm; portanto, 3 liniya igual a 7,62 mm ou .30". foi o primeiro fuzil a utilizar o calibre .30 de 7.62 x 54 mm R.[2]

O Mosin-Nagant, serviu de várias formas desde 1891 até aos anos 60, quando foi finalmente substituído na sua função final como fuzil de atirador furtivo pelo fuzil SVD (Снайперская винтовка Драгунова - Snayperskaya Vintovka Dragunova).[3]

História[editar | editar código-fonte]

Devido a experiências durante a Guerra Russo-Turca (1877-78), nas quais tropas russas armadas com os fuzis de tiro único Berdan, Karle, e Krnka, sofreram pesadas baixas ao atacaram tropas turcas[4] armadas com fuzis Winchester, a Administração de Artilharia Principal Russa ficou com a tarefa de produzir uma arma alimentada por "clip" (ou "pente") e capaz de disparar vários tiros em 1882.[5] Após falhar ao modificar adequadamente o Berdan para conseguir atingir os requerimentos , uma "Comissão Especial para o teste de fuzis de clip" foi formada para testar vários novos conceitos (usados também nos fuzis da Mauser, no Lee–Metford, e no Lebel).[5]

Várias vistas do fuzil Mosin-Nagant.

Um jovem Capitão chamado Sergei Ivanovich Mosin submeteu seu rifle de calibre de "três linhas" (uma medida Russa arcaica, 3 "liniya" é igual a 7,62 mm) em 1889 juntamente com o design de linha-3,5 do belga Léon Nagant.[5] Quando os testes foram concluídos em 1891 todas as unidades que testaram os fuzis indicaram uma preferência pelo design de Léon Nagant da Fabrique d'armes Émile et Léon Nagant e a comissão votou 14 a 10 aprovando assim a nova arma. Contudo certos indivíduos mais influentes puxaram para o design doméstico resultando num acordo: O Fuzil de Mosin seria utilizado com o mecanismo de alimentação de Nagant, surgindo daí o "Mosin-Nagant".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. В. Фёдоров. Эволюция стрелкового оружия. Часть I., М. : Восточный горизонт, 2003. — С. 192 — ISBN 5-93848-007-8 (напечатано по одноимённому изданию Государственного военного издательства Наркомата обороны Союза ССР, 1938 г.)
  2. «Russian Section». Russian Mosin Nagant & Historic Military Firearms Page (em inglês). Russian Mosin Nagant. 28 de janeiro de 2010. Consultado em 2 de novembro de 2019. Arquivado do original em 15 de julho de 2011 
  3. Jon Guttman (30 de outubro de 2018). «How the Mosin-Nagant became the world's most feared rifle». Military Times. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  4. Jason J. Brown (15 de dezembro de 2016). «The Mosin-Nagant: Russia's Other Legendary Service Rifle». NRABlog. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  5. a b c Kyle Mizokami (8 de janeiro de 2020). «Why Russia's Mosin Rifle Is One of the Greatest Ever Made». National Interest. Consultado em 27 de agosto de 2021 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bowser, Doug. Rifles of the White Death. [S.l.: s.n.] 
  • Harriman, Bill (20 de outubro de 2016). The Mosin-Nagant Rifle. Col: Weapon 50. [S.l.]: Osprey Publishing. ISBN 9781472814159 
  • Kokalis, Peter G. (2003). "White Death". The Shotgun News Treasury Issue Volume 4. Primedia Publishing.
  • Lapin, Terence W. (2003). The Mosin–Nagant Rifle 3rd ed. Tustin, California: North Cape Publications. ISBN 1-882391-21-7 
  • Lapin, Terence W. (2007). The Mosin–Nagant Rifle 4th ed. Tustin, California: North Cape Publications. ISBN 978-1-882391-21-9 
  • Lapin, Terence W. (2013). The Mosin–Nagant Rifle 6th ed. Tustin, California: North Cape Publications. ISBN 978-1-88239121-9 
  • Lewis, Chuck (Outubro de 2005). «Military Heritage». Civil War Quarterly. 7 (2): 26–27, 70–71. ISSN 1524-8666 
  • Menning, Bruce W. (1992). Bayonets before Bullets: The Imperial Russian Army, 1861–1914. [S.l.]: Indiana University Press. ISBN 0-253-33745-3 .
  • Palokangas, Markku. Sotilaskäsiaseet Suomessa 1918–1988 [Military Pistols in Finland] (em finlandês). [S.l.: s.n.] 
  • «Current Mosin–Nagant rifles being produced». Molot. Cópia arquivada em 24 de junho de 2013 
  • Erenfeicht, Leszek; Konstankiewicz, Andrzej (2016). Karabiny Mosin [Mosin rifles]. Col: Wielki Leksykon Uzbrojenia Wrzesień 1939 (em polaco). 84. Warsaw: Edipresse Polska. ISBN 978-83-7945-308-5 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Mosin-Nagant
Este artigo relativo a armas de fogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.