Murade III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Murad III)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Murade III
Sultão do Império Otomano
César da Rumélia
Guardião dos Lugares Santos
Califa do Islã
12º Sultão do Império Otomano
Reinado 15 de dezembro de 157416 de janeiro de 1595
Antecessor(a) Selim II
Sucessor(a) Maomé III, o Justo
 
Consortes Safia Sultana
Sensirussar Hatuna
Saiubane Hatuna
Casa Otomana
Nascimento 4 de julho de 1546
  Manisa
Morte 16 de janeiro de 1595
  Constantinopla, Palácio de Topkapı
Enterro Mausoléu de Murade III, Santa Sofia
Pai Selim II
Mãe Nurbanu Sultana
Religião islamismo sunita
Assinatura Assinatura de Murade III

Murade III[1] (em turco otomano: مراد ثالث; transl.: Murād-i sālis; em turco: III.Murat; Manisa, 4 de julho de 1546Palácio Topkapı, 16 de janeiro de 1595) foi um sultão do Império Otomano e governou de 1574 a 1595. Era filho de Selim II (r. 1566–1574) com Nurbanu e neto de Solimão, o Magnífico. Seu reinado foi marcado por guerras contra o Império Safávida e os Habsburgos da Áustria e a deterioração econômica e social dentro do Império Otomano.[2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Murade nasceu em Manisa em 4 de julho de 1546, filho de Selim II (r. 1566–1574) com Nurbanu Sultana.[2][3][4] Após sua circuncisão cerimonial em 1557, foi nomeado sancabei (sancakbeyi) de Akşehir por seu avô Solimão I (r. 1520–1566) em 1558. Aos 18 anos, foi nomeado sancabei de Manisa. Solimão morreu quando Murade tinha 22 anos e seu pai se tornou o novo sultão. Selim rompeu com a tradição, enviando apenas seu filho mais velho para fora do palácio para governar uma província, e Murade foi enviado para Manisa.[5] Ele assumiu no lugar de seu pai em 1574.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Selim II
Sultão Otomano
15741595
Sucedido por
Maomé III, o Justo

Referências

  1. Alves 2014, p. 667.
  2. a b c Editores 1998.
  3. Somel 2003, p. 199.
  4. Shefer-Mossensohn 2010, p. 152.
  5. Felek 2010, p. 21–22.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alves, Adalberto (2014). Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. Lisboa: Leya. ISBN 9722721798 
  • Felek, Özgen (2010). Re-creating image and identity: Dreams and visions as a means of Murad III's self-fashioning. Ann Arbor, Michigan: ProQuest/UMI, Universidade de Michigan 
  • Shefer-Mossensohn, Miri (2010). Ottoman Medicine: Healing and Medical Institutions, 1500-1700. Nova Iorque: SUNY Press 
  • Somel, Selcuk Aksin (2003). The A to Z of the Ottoman Empire. Lanham, Marilândia: Scarecrow Press 
Ícone de esboço Este artigo sobre Sultões é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.