Núcleo de Estudos de População (NEPO)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Núcleo de Estudos de População (NEPO)
Fundação 27 maio 1982
Sede Campinas, Brasil
Website oficial http://www.nepo.unicamp.br

O Núcleo de Estudos de População "Elza Berquó" (NEPO) é uma unidade de pesquisa interdisciplinar e multidisciplinar na área de Demografia e Estudos de População da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), localizado em Campinas, São Paulo.

Na Unicamp, os núcleos e centros não são unidades docentes, porém o Nepo participa ativamente do Programa de Pós-Graduação em Demografia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O NEPO foi criado 25 de maio de 1982, vinculado à Coordenadoria de Centros e Núcleos (Cocen) da UNICAMP, participando da consolidação da área de estudos populacionais no Doutorado em Ciências Sociais, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. A partir de 1993, foi criado o Programa de Pós-Graduação em Demografia, nível doutorado, e em 2002, o programa incluiu o nível mestrado.[2]

A trajetória do Nepo difere da do Cedeplar, pois não recebeu aportes específicos estrangeiros para a implementação e realização do seu programa básico, sendo mais importantes os auxílios financeiros recebidos da Finep e do CNPq.[1] Entretanto, na realização dos seus trabalhos de pesquisa e de cursos especializados, o Nepo recebeu apoios significativos da Fundação Ford, do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e de outros como o apoio da Fundação Ford para o Programa de Saúde Reprodutiva e Sexualidade (1990-2004) e para o Programa Interinstitucional de Treinamento em Metodologia de Pesquisa em Gênero, Sexualidade e Saúde Reprodutiva (1994-2004), assim como o apoio do UNFPA para o Programa Interinstitucional de Avaliação e Acompanhamento das Migrações Internacionais no Brasil.[1]

Em 1996, o Núcleo de Estudos de População obteve o “título” de núcleo de excelência em pesquisa, ao ter aprovado o projeto Redistribuição da População e Meio Ambiente: São Paulo e Centro-Oeste sob a coordenação de Daniel Joseph Hogan, que também foi coordenador do núcleo de 1998 até 2001.[3]

Linhas de Pesquisa[editar | editar código-fonte]

O NEPO atua em diferentes linhas de pesquisa: Demografia das Etnias; Demografia e Políticas Públicas; Demografia Histórica; Família, Gênero e População; Redistribuição Espacial da População; População e Ambiente; População e Saúde; Saúde Reprodutiva e Sexualidade.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Martine, George (2005). «O papel dos organismos internacionais na evolução dos estudos populacionais no Brasil: notas preliminares». Revista Brasileira de Estudos de População. 22 (2): 257-275. doi:10.1590/S0102-30982005000200005 
  2. Sawyer, Diana; Fernandes, Duval (2005). «O ensino da demografia e a formação de demógrafos no Brasil». Revista Brasileira de Estudos de População. 22 (2): 277-289. doi:10.1590/S0102-30982005000200006 
  3. Sistema de Arquivos da UNICAMP (2016). «NEPO - Núcleo de Estudos de População». Exposição Unicamp 50 anos. Consultado em 25 set. 2018 
  4. COCEN-Unicamp (2011). «Revisão do Planes do NEPO - modelo completo 2011/2015» (PDF). Consultado em 25 set. 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikidata Base de dados no Wikidata