Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde julho de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde julho de 2016).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hospital
CAISM
Nome completo Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher - CAISM
Localização Campinas
 São Paulo
 Brasil
Sistema de saúde SUS
Financiamento SUS + UNICAMP
Tipo Público
Universidade afiliada Universidade Estadual de Campinas
Leitos 140
Especialidades Diversas
Site http://www.caism.unicamp.br/index.php
editar

O Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher ou CAISM, é uma das unidades hospitalares pertencentes à Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O CAISM, nasceu de uma proposta de docentes da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, particularmente do Departamento de Tocoginecologia. Idealizado para ser o “Hospital da Mulher” da Unicamp, foi inaugurado em março de 1986 e hoje é referência nacional em complexidade terciária e quaternária na assistência à saúde da mulher e do recém-nascido, inclusive para casos de emergência. Pelo pioneirismo, se consolidou como referência nacional para o tratamento de câncer ginecológico e mamário.[1]

Institucional[editar | editar código-fonte]

Atendendo exclusivamente através do SUS, constitui-se num hospital que presta assistência multiprofissional e interdisciplinar, além de promover o ensino, a pesquisa e a extensão. Instalado no complexo hospitalar da área de saúde da Unicamp é formado por um conjunto de oito prédios, que totalizam cerca de 15 mil m² de área construída.

Considerado a maior unidade hospitalar de atenção à saúde da mulher do Estado de São Paulo, o CAISM dispõe de 139 leitos distribuídos entre as sub-especialidades da Obstetrícia, Neonatologia, Ginecologia, Oncologia, Ginecológica e Mastologia, por onde já passaram mais de 1,5 milhão de pacientes. O hospital conta ainda com uma Seção de Apoio Social, estruturada para oferecer alojamento as pacientes com dificuldades em manter o tratamento ambulatorial ou que necessitem estar próximas dos seus filhos recém-nascidos em tratamento intensivo na neonatologia.

Convênios com o Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, Organização Panamericana de Saúde e OMS possibilitaram à instituição democratizar o acesso a essa medicina de alta complexidade.

O CAISM possui um quadro de pessoal com cerca de 1.100 funcionários e atende uma média de 250 partos e 7.000 consultas ambulatoriais por mês, entre outros procedimentos. Por sua excelência em atividades de assistência, ensino e pesquisa conquistou títulos importantes como Hospital Amigo da Criança – HAC, em 2003. Em 2004 foi recertificado pelo Ministério da Saúde e da Educação como hospital de ensino e atualmente integra a Rede Nacional de Hospitais Sentinela do Ministério da Saúde.[1]

Missão [2]

  • Prestar assistência interprofissional e interdisciplinar integrada, especializada, regionalizada, humanizada e referenciada no campo da saúde da mulher e do recém-nascido como centro de referência de maior complexidade no Sistema Único de Saúde (SUS);
  • Propiciar o desenvolvimento das atividades de ensino de graduação, pós-graduação e extensão em sintonia com as diretrizes da Faculdade de Ciências Médicas (FCM);
  • Promover e propiciar atividades de formação, capacitação técnico-profissional e de educação continuada para recursos humanos na área de saúde;
  • Promover e realizar atividades de pesquisa no campo da saúde da mulher e do recém-nascido.

Laboratórios[editar | editar código-fonte]

Para estruturar as atividades assistênciais e científicas, fortalecendo ainda a capacitação docente e a promoção da formação de profissionais de alto nível, existem no CAISM oito laboratórios que asseguram a demanda de milhões de exames de pacientes do CAISM. Hoje, a estrutura laboratorial do hospital atua nas áreas de citopatologia, bioquímica, hormônios, microbiologia do trato genital feminino, parasitologia, urinálise, marcadores tumorais, biologia molecular, citogenética e cultivo celular.[3]

Referências

  1. a b [1]
  2. [2]
  3. [3]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]