Ouro Verde (Campinas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ouro Verde
—  Distrito do Brasil  —
A Avenida Ruy Rodriguez é uma das principais vias do Ouro Verde.
A Avenida Ruy Rodriguez é uma das principais vias do Ouro Verde.
Estado  São Paulo
Município Campinas
População
 - Total 240 000 habitantes
Limites Norte: Campo Grande
Leste: Campinas
Sul: Indaiatuba
Oeste: Monte Mor

Ouro Verde é um dos seis distritos do município de Campinas, no estado de São Paulo. O distrito tem a Rodovia dos Bandeirantes como limite com o município de Campinas e o Rio Capivari como limite com o distrito de Campo Grande[1], também criado em 2015. Atualmente possui 240 mil habitantes em 140 bairros. [2]

É um dos distritos com maior concentração populacional da cidade e conta com um Terminal próprio de ônibus, vários Conjuntos Habitacionais Populares, Hospital de grande porte, postos de saúde e um Shopping Center. Nele também se localiza o Distrito Industrial[3] e o Aeroporto de Viracopos, maior aeroporto de cargas da América Latina.

História[editar | editar código-fonte]

Ouro Verde, na região sudoeste da cidade, surgiu a partir da década de 50. O crescimento aconteceu sem planejamento e infraestrutura adequados.

Elevação a distrito[editar | editar código-fonte]

A Rua Armando Frederico Renganeschi é uma das principais vias do Jardim Cristina, bairro no qual se situa o Terminal Ouro Verde.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo decidiu que a população de todo município de Campinas votaria pela criação ou não dos distritos do Ouro Verde e do Campo Grande em 5 de outubro de 2014[4], data do primeiro turno das eleições gerais para os cargos estaduais e federais. O resultado da eleição foi favorável à criação dos dois distritos, com 54,16% dos votos válidos favoráveis[5] à criação do distrito do Campo Grande.

Resultado eleitoral[editar | editar código-fonte]

"Você é a favor da criação do distrito de Ouro Verde?"
Resposta Votos  %
Não 243367 45,85%
Sim 287408 54,15%
Votos em branco 59.643 9,28%
Votos nulos 52.314 8,14%
Votos válidos 530.775 82,58%
Fonte:[1]
  • Seções: 2.170
  • Eleitorado: 806.999
  • Abstenção: 164.267 (20,36%)
  • Comparecimento: 642.732 (79,64%)

Legislação e Limites[editar | editar código-fonte]

O distrito foi oficialmente criado pela Lei municipal 15.059, de 10 de setembro de 2015[6], publicada na edição do dia seguinte do Diário Oficial do Município, publicada na edição do dia seguinte do Diário Oficial do Município e promulgada pelo prefeito Jonas Donizette (PSB). Conforme o diploma legal, o distrito de Ouro Verde está separado do distrito de Campo Grande pelo Rio Capivari e do distrito-sede de Campinas pelo eixo da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), iniciando-se no cruzamento da rodovia com o rio, até o cruzamento com a Rodovia Santos Dumont (SP-75), no qual, seguindo por esse eixo, encontra o Rio Capivari-Mirim.

Bairros[editar | editar código-fonte]

  1. Cidade Singer
  2. Conjunto Mauro Marcondes
  3. Distrito Industrial
  4. DIC I (Monsenhor Luís Fernando Abreu)
  5. DIC II (Doutor Antônio Mendonça de Barros)
  6. DIC III (Rui Novais)
  7. DIC IV (Lech Walesa)
  8. DIC V (Chico Mendes)
  9. DIC VI (Santo Dias da Silva)
  10. Eldorado dos Carajás
  11. Jardim Adhemar de Barros
  12. Jardim Aeronave
  13. Jardim Aeroporto
  14. Jardim Cristina
  15. Jardim Esplanada
  16. Jardim Ipiranga
  17. Jardim Marajó
  18. Jardim Melina
  19. Jardim Mercedes
  20. Jardim Ouro Verde
  21. Jardim Planalto de Viracopos
  22. Jardim Paraíso de Viracopos
  23. Jardim Petrópolis
  24. Jardim Rosalina
  25. Jardim Santa Rita de Cássia
  26. Jardim São Cristóvão
  27. Jardim São João
  28. Jardim Shangai
  29. Jardim Vista Alegre
  30. Núcleo Residencial Vila Vitória
  31. Parque Dom Pedro II
  32. Parque das Indústrias
  33. Parque Montreal
  34. Parque Viracopos
  35. Parque Vista Alegre
  36. Recanto do Sol I
  37. Recanto do Sol II
  38. Residencial Campina Verde
  39. Residencial São José
  40. Vila Aeroporto
  41. Conjunto Habitacional Vida Nova
  42. Jardim Uruguai

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Correio.com (5 de outubro de 2014). «POPULAÇÃO DIZ SIM PARA OS NOVOS DISTRITOS». Correio Popular. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  2. PELLICANI, Luiza (5 de outubro de 2014). «População aprova a criação de distritos». TodoDia. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  3. «População diz sim para os novos distritos». Correio Popular. 5 de outubro de 2014. Consultado em 11 de julho de 2015 
  4. «Plebiscito em Campinas». Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. 9 de setembro de 2014. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  5. G1 Campinas e Região (5 de outubro de 2014). «Eleitores de Campinas aprovam em plebiscito criação de novos distritos». G1. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  6. «Lei 15.059, de 10 de setembro de 2015» (PDF). Prefeitura Municipal de Campinas. 10 de setembro de 2015. Consultado em 11 de setembro de 2015