Corredor Central

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Avenida Anchieta faz parte do Corredor Central.

Corredor Central é um corredor viário no Centro de Campinas, nas avenidas Anchieta, Orozimbo Maia, Senador Saraiva, Morais Sales e Irmã Serafina, com o objetivo de priorizar o transporte coletivo e ordenar o trânsito na região central da cidade, criado em 2009 e implantado em 2010 e que veio a substituir o Rótula, existente desde 1996. Todas as avenidas do Corredor Central têm sentido único nas duas pistas, girando em sentido anti-horário.

História[editar | editar código-fonte]

Rótula (1996-2010)[editar | editar código-fonte]

O Rótula ("rodinha") foi um sistema que colocou cinco avenidas do Centro de Campinas com as pistas no mesmo sentido para direcionar o tráfego e diminuir os congestionamentos, que se tornavam cada vez piores com as avenidas seguindo em sentido duplo. Sua implantação deu-se em 14 de julho de 1996, aniversário de 222 anos da cidade.

Corredor Central (2010-)[editar | editar código-fonte]

Após mais de 13 anos de implantação do Rótula, o sistema não estava mais dando conta do intenso trânsito nas ruas centrais de Campinas, o que demandou o desenvolvimento de um novo projeto, que privilegiasse o transporte coletivo[1]. Em 2009, após numerosas obras, com a construção de Estações de Transferência, que têm piso elevado, rampas acessíveis, piso podotátil e um visual moderno, o Corredor Central foi implantado a partir de 9 de janeiro de 2010, com a redução da velocidade em todas as avenidas do corredor de 60km/h para 50km/h[2].

Entretanto, o sistema não foi implantado com tranquilidade e teve de sofrer algumas mudanças, especialmente no cruzamento entre a Avenida Anchieta e a Rua General Osório, que tem os dois trechos com sentido oposto e convergindo o fluxo na avenida, o que causou enormes lentidões em função da faixa exclusiva para ônibus na pista interna[3].

Características[editar | editar código-fonte]

Para entender as características, é necessário antes entender algumas definições:

  • Pista interna: é a pista da esquerda, mais próxima ao Centro;
  • Pista externa: é a pista da direita, que pode estar no Centro ou fazer divisa com o Cambuí, a Vila Itapura ou o Botafogo;
  • Faixa exclusiva: é a faixa destinada exclusivamente ao transporte coletivo (ônibus e táxis), com uso pelos demais veículos sujeito a multa;
  • Faixa preferencial: é a faixa que pode ser usada pelos demais veículos, na ausência dos veículos de transporte coletivo.

Avenida Anchieta[editar | editar código-fonte]

  • Duas pistas com duas faixas cada
    • Pista interna com faixa da direita exclusiva (com exceção do trecho entre as ruas General Osório e Benjamin Constant)[3]
    • Pista externa com faixa da esquerda preferencial
  • Estação de Transferência Anchieta (3 pontos: 2 pontos com desembarque pelo lado direito e 1 pelo lado esquerdo)
  • Ponto da Avenida Dona Libânia (2 pontos: 1 ponto com desembarque pelo lado direito e 1 pelo lado esquerdo)

Avenida Orozimbo Maia[editar | editar código-fonte]

  • Duas pistas com três faixas cada
    • Pista interna com faixa da direita exclusiva
    • Pista externa com faixa da direita preferencial
  • Ponto de Ônibus Maternidade (1 ponto com desembarque pelo lado direito)
  • Ponto de Ônibus Sacramento (1 ponto com desembarque pelo lado direito)
  • Ponto de Ônibus Barata Ribeiro (1 ponto com desembarque pelo lado direito)

Avenida Senador Saraiva[editar | editar código-fonte]

  • Duas pistas com três faixas cada
    • Pista interna com faixa da direita exclusiva
    • Pista externa com faixa da esquerda preferencial
  • Estação de Transferência Senador Saraiva (8 pontos: 4 pontos com desembarque pelo lado direito e 4 pelo lado esquerdo)

Avenida Morais Sales[editar | editar código-fonte]

  • Duas pistas com três faixas cada
    • Pista interna com faixa da direita exclusiva
    • Pista externa com faixa da esquerda preferencial
  • Estação de Transferência Moraes Sales (4 pontos: 2 pontos com desembarque pelo lado direito e 2 pelo lado esquerdo)

Avenida Irmã Serafina[editar | editar código-fonte]

  • Duas pistas com duas faixas cada
    • Pista interna com faixa da direita exclusiva
    • Pista externa com faixa da esquerda preferencial
  • Estação de Transferência Irmã Serafina (2 pontos: 1 ponto com desembarque pelo lado direito e 1 pelo lado esquerdo)

Fotos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Editorial do jornal Correio Popular apud PUC-Campinas. «O caos de um sistema que deveria ajudar». 07/02/2010. Consultado em 28 de abril de 2010 
  2. EMDEC (9 de janeiro de 2010). «Corredor Central prioriza transporte e reorganiza o trânsito na Região Central, a partir deste sábado, 09/01». Consultado em 28 de abril de 2010 
  3. a b Gilson Rei, Correio Popular apud PUC-Campinas. «Caos faz Prefeitura mudar corredor». 06/02/2010. Consultado em 28 de abril de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Corredor Central Página da Prefeitura Municipal de Campinas sobre a implantação do Corredor Central.