Torre do Castelo (Campinas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Torre do Castelo
Torre do Castelo - Campinas.JPG
Torre do Castelo no inverno de 2009.
Campinas,  São Paulo,  Brasil
22° 53' 24" S 47° 04' 37" O
Estilo arquitetônico Art déco
Período de construção 1936-1940
Uso Mirante, Museu, Antena de rádio
Altura
Telhado 27 metros
Características
Andares 2

A Torre do Castelo - Vítor Negrete[1] é uma caixa d'água do tipo castelo d'água, construída no estilo art déco, com 27 metros de altura,[2] localizada na Praça 23 de Outubro, no bairro Jardim Chapadão, na cidade de Campinas, no Brasil. Foi construída entre 1936 e 1940, com capacidade original para 250 000 litros de água.[3] Situada a aproximadamente 735 metros de altitude,[4] é um dos pontos mais altos dentro do perímetro urbano de Campinas, além de ser um marco geodésico e possuir, em seu topo, um mirante que permite ver vários bairros da cidade, assim como a Serra do Japi, localizada a aproximadamente 40 km de distância, no município de Jundiaí.

À semelhança da rotatória onde está o Arco do Triunfo em Paris, a rotatória onde se localiza Torre recebe o trânsito de meia dúzia de vias (começam e terminam nessa rotatória: Av. Dr. Alberto Sarmento, R. Santo Antônio Claret, Av. João Erbolato, Av. Francisco José de Camargo Andrade e R. Oliveira Cardoso; a Av. Andrade Neves está nos dois sentidos), em todas as direções. A torre, atualmente, possui, além de seu mirante, o transmissor da Educativa FM (101,9 MHz) e um museu de objetos ligados à distribuição de água da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (SANASA) e das empresas que a antecederam.

As seis amuradas do mirante contêm informações sobre as regiões e lugares de Campinas vistos em cada uma das janelas. A Torre do Castelo foi reaberta à visitação pública em 15 de maio de 2010, aos sábados e domingos, das 10:00 - 12:00 e 13:00 - 21:00,[2] com possibilidades de visitas escolares durante a semana mediante agendamento, sendo aberta ao público em geral das terças às sextas-feiras, das 10:00 - 12:00 e 13:00 às 17:00.

Agendamentos e informações: biblioteca1@sanasa.com.br

História[editar | editar código-fonte]

Na época em que foi feita, representou um avanço com vistas à expansão da cidade de Campinas para o norte, de acordo com o plano urbanístico de Francisco Prestes Maia. A torre passou por três reformas: em 1972, 1991 e 1998, quando adquiriu a aparência atual.

Fotos e visões a partir da Torre[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Torre do Castelo receberá nome de alpinista Paula Ricoy, Prefeitura Municipal de Campinas, 17 de maio de 2007. Acessado em 29 de março de 2009.
  2. a b EPTV (15 de maio de 2010). «Torre do Castelo reabre para visitação no fim de semana». Consultado em 16 de maio de 2010. 
  3. Torre do Castelo Prefeitura Municipal de Campinas. Acessado em 29 de março de 2009.
  4. SEPLAN - Prefeitura Municipal de Campinas. «Marco geodésico PMC-3049» (PDF). Consultado em 31 de agosto de 2010.