Nicetas Coniates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Nicetas.
Nicetas Coniates
Nascimento 1155
Cone
Morte 1217 (62 anos)
İznik
Cidadania Império Bizantino
Ocupação político, escritor, historiador

Nicetas (ou Nicetes) Coniates (em grego: Νικήτας Χωνιάτης; c. 1155 - 1215 ou 1216), chamado por vezes Nicetas Acominato (em latim: Nicetas Acominatus), foi um historiador bizantino.

Era irmão do também historiador Miguel Coniates, que chegou a ser arcebispo de Atenas. Sob a proteção do seu irmão, dedicou-se inicialmente à política, e conseguiu vários cargos durante o reinado dos imperadores Ângelos (entre eles, o de grande logóteta) e foi governador do tema de Filipópolis num período crítico.

Após a Queda de Constantinopla durante a Quarta Cruzada, em 1204, fugiu para Niceia, onde se instalou na corte do imperador de Niceia Teodoro I Láscaris, dedicando-se à literatura. Morreu em 1215 ou 1216.

Obra[editar | editar código-fonte]

A sua obra principal é a História, em 21 livros, que abrange o período de 1118 a 1207, continuando exatamente no ponto em que termina A Alexíada de Ana Comnena.

Apesar do seu estilo retórico e florido, a obra tem um grande valor documental, pois refere acontecimentos dos quais foi testemunha ou que escutou de boca de testemunhas. A parte mais interessante da obra é aquela em que se descreve a conquista de Constantinopla. O seu breve tratado sobre as estátuas destruídas pelos latinos (na sua forma atual talvez alterado por um autor posterior) é de especial interesse para os arqueólogos. A sua obra teológica (Thesaurus Orthodoxae Fidei), embora se conserve íntegra manuscrita, apenas tem sido publicada em parte. É uma das principais autoridades para conhecer as heresias e escritores heréticos do século XII.

Referências na ficção[editar | editar código-fonte]

Nicetas é tomado por Umberto Eco como um dos principais personagens do seu romance histórico-fantástico Baudolino, que tem como quadro histórico a conquista de Constantinopla pela Quarta Cruzada.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Brand, Charles M. Byzantium Confronts the West, 1968, ISBN 0-7512-0053-0.
  • Harris, Jonathan. 'Distortion, divine providence and genre in Nicetas Choniates' account of the collapse of Byzantium 1180-1204', Journal of Medieval History , vol. 16 (2000) 19-31.
  • Magoúlias, Harry J. (traduc.). O City of Byzantium, Annals of Niketas Choniates , 1984, ISBN 0-8143-1764-2.
  • Nicetae Choniatae Historia, ed. Jan Louis van Dieten, Berlim, 1975.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]