Obstrução intestinal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Raios-X de um paciente com uma considerável obstrução intestinal com vários níveis de ar em fluido e dilatação intestinal.

A obstrução intestinal, é uma obstrução mecânica ou funcional dos intestinos, que impede a normal circulação dos produtos digestivos.[1][2] Pode afectar qualquer parte do intestino delgado e do intestino grosso.[3] Os sinais e sintomas incluem dor abdominal, vómitos, inchaço e distensão abdominal, e acúmulo de gases.[3] A obstrução mecânica dos intestinos é a causa de cerca de 5 a 15% dos casos de dor abdominal súbita e intensa que requerem internamento hospitalar.[3][1]

As causas de obstrução intestinal incluem aderências, hérnias, vôlvulos, endometriose, doença inflamatória intestinal, apendicite, tumores, diverticulite, isquemia intestinal, tuberculose e intussuscepção.[3][1] As obstruções do intestino delgado ocorrem mais frequentemente devido a aderências e hérnias, enquanto que as obstruções do intestino grosso ocorrem mais frequentemente devido a tumores e vôlvulos.[3][1] O diagnóstico pode ser feito através de radiografias simples; no entanto, a tomografia computadorizada geralmente proporciona maior precisão.[3] Os dispositivos ultrassónicos ou imagens por ressonância magnética podem também ajudar no diagnóstico de crianças ou mulheres grávidas.[3]

A condição pode ser tratada de forma conservadora ou com recurso a cirurgia.[1] Normalmente são administrados fluidos por via intravenosa (IV), é passado um tubo pelo nariz que desce pelo esófago até ao estômago para descomprimir os intestinos e é dada medicação analgésica.[1] São geralmente administrados antibióticos.[1] Na obstrução do intestino delgado, cerca de 25% dos pacientes precisam de cirurgia.[4] Podem surgir complicações como sepse, isquemia intestinal e perfuração gastrointestinal.[3]

Em 2015 surgiram cerca de 3,2 milhões de casos de obstrução intestinal que provocaram 264,000 mortes.[5][6] Ambos os sexos são igualmente afectados e esta condição pode surgir a qualquer idade.[4] A obstrução intestinal tem sido documentada ao longo da história com casos detalhados no Papiro Ebers de 1550 a.C. e por Hipócrates.[7]

Referências

  1. a b c d e f g Fitzgerald, J. Edward F. (2010). Small Bowel Obstruction. Oxford: Wiley-Blackwell. pp. 74–79. ISBN 9781405170253. doi:10.1002/9781444315172.ch14. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2017 
  2. Adams, James G. (2012). Emergency Medicine: Clinical Essentials (Expert Consult -- Online) (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 331. ISBN 1455733946. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2017 
  3. a b c d e f g h Gore, RM; Silvers, RI; Thakrar, KH; Wenzke, DR; Mehta, UK; Newmark, GM; Berlin, JW (Novembro de 2015). «Bowel Obstruction.». Radiologic clinics of North America. 53 (6): 1225–40. PMID 26526435. doi:10.1016/j.rcl.2015.06.008 
  4. a b Ferri, Fred F. (2014). Ferri's Clinical Advisor 2015: 5 Books in 1 (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 1093. ISBN 9780323084307. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2017 
  5. GBD 2015 Disease and Injury Incidence and Prevalence, Collaborators. (8 de outubro de 2016). «Global, regional, and national incidence, prevalence, and years lived with disability for 310 diseases and injuries, 1990-2015: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2015.». Lancet. 388 (10053): 1545–1602. PMC 5055577Acessível livremente. PMID 27733282. doi:10.1016/S0140-6736(16)31678-6 
  6. GBD 2015 Mortality and Causes of Death, Collaborators. (8 de outubro de 2016). «Global, regional, and national life expectancy, all-cause mortality, and cause-specific mortality for 249 causes of death, 1980-2015: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2015.». Lancet. 388 (10053): 1459–1544. PMC 5388903Acessível livremente. PMID 27733281. doi:10.1016/s0140-6736(16)31012-1 
  7. Yeo, Charles J.; McFadden, David W.; Pemberton, John H.; Peters, Jeffrey H.; Matthews, Jeffrey B. (2012). Shackelford's Surgery of the Alimentary Tract (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 1851. ISBN 1455738077. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2017