Open Broadcaster Software

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Open Broadcaster Software
Captura de tela
Desenvolvedor Comunidade
Plataforma Linux, Windows e macOS[1]
Lançamento 1 de setembro de 2012[2]
Versão estável 21.1[3] (18 de março de 2018)
Idioma(s) Multilinguagem
Sistema operacional Linux
Gênero(s) Screencast
Licença GNU GPL
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial https://obsproject.com/

Open Broadcaster Software (OBS) é um programa de streaming e gravação gratuito e de código aberto mantido pelo OBS Project. O programa tem suporte para o Windows 7 e posterior, OS X 10.10 e posterior e Ubuntu 14.04 e posterior.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

O OBS é uma suíte de software gratuita e de código aberto para gravação e transmissão ao vivo. Escrito em C e C ++, o OBS fornece captura de fonte e dispositivo em tempo real, composição de cena, codificação, gravação e transmissão. A transmissão de dados é feita principalmente através do RTMP (Real Time Messaging Protocol) e pode ser enviada para qualquer destino de suporte RTMP, incluindo muitas predefinições para sites de streaming, como YouTube, Twitch.tv e Facebook.[4]

Para codificação de vídeo, o OBS é capaz de usar a biblioteca de software livre x264,[5]o Intel Quick Sync Video, a Nvidia NVENC e o AMD Video Coding Engine codificam fluxos de vídeo no formato H.264 / MPEG-4 AVC e no formato H.265 / HEVC. O áudio pode ser codificado usando os codecs MP3 ou AAC. Usuários avançados podem optar por usar quaisquer codecs e contêineres disponíveis no libavcodec / libavformat, bem como enviar o fluxo para um URL ffmpeg personalizado.

Interface de usuário[editar | editar código-fonte]

A interface principal do usuário é organizada em cinco seções: cenas, fontes, mixer de áudio, transições e controles. As cenas são grupos de fontes, como vídeo ao vivo e gravado, texto e áudio. O painel do mixer permite que o usuário mude o áudio, ajuste o volume através de faders virtuais e aplique efeitos pressionando a roda dentada ao lado do botão mudo. O painel de controle tem opções para iniciar / interromper um fluxo ou gravação, um botão para transformar o OBS em um modo de estúdio mais profissional (veja abaixo), um botão para abrir o menu de configurações e um botão para sair do programa. A seção superior tem uma visualização de vídeo ao vivo, usada para monitorar e editar a cena atual. A interface do usuário pode ser alternada para o tema escuro ou claro, dependendo do que o usuário preferir.

Quando no modo de estúdio, há duas janelas de visualização de cena, a esquerda para modificar e pré-visualizar cenas não ativas, enquanto a janela da direita é para pré-visualizar a cena ativa. no meio há um botão de transição secundário, permitindo a transição para a cena não ativa na janela da esquerda.

História[editar | editar código-fonte]

O Open Broadcaster Software começou como um pequeno projeto criado por Hugh "Jim" Bailey, mas cresceu rapidamente com a ajuda de muitos colaboradores on-line trabalhando tanto para melhorar o OBS quanto para disseminar o conhecimento sobre o programa. Em 2014[6] o desenvolvimento foi iniciado em uma versão reescrita conhecida como OBS Multiplatform (posteriormente renomeada como OBS Studio) para suporte multiplataforma, um conjunto de recursos mais completo e uma API mais poderosa.[7]A partir da v18.0.1 do OBS Studio, o OBS Classic não é mais suportado devido ao fato de o primeiro atingir a paridade quase completa com o último, embora o download do Classic ainda esteja disponível.

Plugins[editar | editar código-fonte]

O Open Broadcaster Software suporta uma variedade de plug-ins para ampliar sua funcionalidade. Os plug-ins são carregados como arquivos DLL de código nativo, embora esteja disponível um plug-in de wrapper que permita a hospedagem de plug-ins escritos no .NET Framework.[8][9]

Vantagens[editar | editar código-fonte]

Vantagens de usar o OBS[10]:

  • Você pode adicionar um texto / imagem aos seus vídeos ao vivo.
  • Permite que você coloque um banner no caso de você querer pausar o vídeo ao vivo
  • Você pode exibir sua tela ao vivo ou vídeos da tela gravada durante a transmissão
  • Você pode transmitir vídeos pré-gravados como um vídeo ao vivo ou até mesmo adicioná-los aos seus vídeos ao vivo
  • Você sempre pode alternar para vídeos pré-gravados enquanto transmite ao vivo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Open Broadcaster Software - Index». The OBS Project. Agosto de 2016. Consultado em 14 de agosto de 2016. 
  2. «Open Broadcaster Software - Changelog». The OBS Project. Consultado em 27 de maio de 2013.. Arquivado do original em 17 de maio de 2013 
  3. «Open Broadcaster Software - Download». The OBS Project. Consultado em 22 de maio de 2017. 
  4. «How to stream games with Open Broadcaster: a fast, free livestreaming application - News - PC Gamer». Future Publishing Limited. Consultado em 2 de junho de 2013. 
  5. «x264 Home Page». VideoLan Organization. Consultado em 11 de março de 2011.. In addition to being free to use under the GNU GPL, x264 is also available under a commercial license from x264 LLC and CoreCodec. 
  6. «OBS Studio Github Page». Github, Inc. Consultado em 25 de fevereiro de 2016. 
  7. «OBS Homepage». The OBS Project. Consultado em 25 de fevereiro de 2016.. Arquivado do original em 9 de março de 2016 
  8. The OBS Project. «OBS Source Code». Consultado em 24 de outubro de 2016. 
  9. Bradley, John R. (11 de agosto de 2013). «Creating a Plugin». CatchException. Consultado em 23 de outubro de 2016.. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2016. ... All languages based on Microsoft’s Common Language Runtime (.NET) should be fine. This includes C#, C++/cli, Visual Basic and others. ... 
  10. «How To Use OBS For Streaming». Answerslave. Consultado em 19 de março de 2018. 


Ligações externas[editar | editar código-fonte]