Ortahisar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Turquia Ortahisar 
  Vila (köy)  
Vista de Ortahisar e do seu famoso "castelo"
Vista de Ortahisar e do seu famoso "castelo"
Localização do distrito de Ürgüp e de Ortahisar na província de Nevşehir
Localização do distrito de Ürgüp e de Ortahisar na província de Nevşehir
Ortahisar está localizado em: Turquia
Ortahisar
Localização de Ortahisar na Turquia
Coordenadas 38° 37' 15" N 34° 51' 53" E
Região Anatólia Central
Província Nevşehir
Distrito Ürgüp
Administração
- Prefeito Ali İhsan Özendi (2009, AKP)[1]
Altitude 1 250 m
População (2009) [2]
 - Total 3 484
Código postal 50xxx
Prefixo telefónico 0384
Website Prefeitura: www.ortahisar.bel.tr
Vista da vila desde o rochedo do castelo.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ortahisar

Ortahisar é um município da região histórica e turística Capadócia, pertencente ao distrito de Ürgüp, na província de Nevşehir, na região administrativa da Anatólia Central, Turquia. Em 2000 a sua população era de 3 484.[2] Está situado nos limite sudeste do Parque Nacional de Göreme, a cerca 1250 m de altitude, a aproximadamente 13 km em linha reta a leste da cidade de Nevşehir, a capital da província, e a 6 km a oeste de Ürgüp.

Locais de interesse para o visitante[editar | editar código-fonte]

A principal atração da vila é o seu "castelo", na realidade um enorme rochedo natural, com cerca de 90 m de altura, com grutas naturais e artificiais, que algumas delas ainda usadas para habitação humana.

À semelhança desta parte da Capadócia, as numerosas cavernas naturais e artificiais usadas como casas não se limitam ao rochedo do castelo. Essas construções trogloditas foram usados pelo menos desde os primeiros tempos do Cristianismo para refúgio das frequentes perseguições e invasões a que a região esteve sujeita,[nt 1] e supõe-se que possam remontar ao período hitita, no 1º ou 2º milénio a.C..

A região tem numerosas igrejas bizantinas espalhadas pelos diversos vales. Na vila encontra-se a igreja bizantina de Cambazlı (Kilise Cambazlı), com planta em cruz e frescos do século XIII, que atualmente é usada como armazém.[nt 1] Nos arredores encontra-se a Kilise Üzümlü (igreja das uvas), do século VIII ou IX, com frescos representando uvas e uma imagem da Virgem entronizada com o Menino Jesus.[nt 1] A nordeste da vila encontra-se o complexo monástico de Hallaç (Ortahisar Manastiri Hallaç),[nt 1] também chamado de Mosteiro Hospital de Hallaç, por se pensar que tenha tido uma enfermaria. É escavado na rocha e tem pinturas no interior e exterior, algumas imitando portas, janelas e pilares.[3] Tem um pátio aberto a sul e fechado nos restantes três lados. Após o abandono do mosteiro, os locais usaram-no como pombal, tendo para isso tapado parcialmente as janelas e entradas.[nt 1]

Menos visitado, por ser de difícil acesso, a cerca de 3 km da vila encontra-se a igreja e complexo monástico de Pancarlık (Pancarlık Kilise), que apresenta frescos em admirável estado de conservação, onde até as faces estão em bom estado,[a] representando o Batismo de Jesus e a Anunciação.[3] No vale de Balkan enontram-se diversas igrejas pré-bizantinas,[nt 2] nomeadamente a Balkanlar Kilise e a Sarıca Kilise, as quais conteem alguns dos mais antigos frescos da Capadócia.[3]

A vila tem um museu etnográfico, o Kültür Müze, o qual recria diversas cenas da vida tradicional da região, com objetos, mobiliário e manequins.[4]

Economia[editar | editar código-fonte]

A par das vizinhas Göreme e Nevşehir, o turismo e uma atividade importante em Ortahisar, embora em menor escala que naquelas localidades. Além do turismo, a área vive essencialmente da agricultura e pecuária, produzindo bastante frutas, legumes e hortaliças, sobretudo maçãs, cebolas e batatas. Além da produção própria, a região é uma centro logístico de produtos agrícolas para grande parte da Turquia, pois aqui são armazenadas grandes quantidades de produtos, — sobretudo limões, mas também outros citrinos, grande parte delas oriundas da costa mediterrânica e outras frutas[3] — usando as grutas da região como armazéns frigoríficos naturais.

Notas

  1. a b c d e Texto baseado no artigo «Ortahisar» na Wikipédia em alemão (acessado nesta versão).
  2. Trecho baseado no artigo «Ortahisar» na Wikipédia em catalão (acessado nesta versão).

[a] ^ A grande maioria das imagens religiosas da Turquia apresentam grandes danos nas faces, principalmente nos olhos. As mais antigas podem ter sido danificadas no período iconoclasta dos séculos VIII e IX; o estragos posteriores são possivelmente devidos à proibição de representação de figuras divinas pelo Islão.

Referências

  1. «Ortahisar Belediyesi». www.yerelnet.org.tr (em turco). YerelNET. Consultado em 6 de julho de 2010 
  2. a b «Address based population registration system (ABPRS) database (2009)». www.tuik.gov.tr (em inglês). TURKSTAT. Consultado em 6 de julho de 2010 
  3. a b c d Ayliffe, Rosie; Dubi, Marc; Gawthrop, John; Richardson, Terry (2003). The Rough Guide to Turkey (em inglês) 5 ed. [S.l.]: Rough Guides, Ltd. pp. 655–656. ISBN 1-84353-071-6 
  4. «Culture Museum - Ortahisar - Cappadocia». www.culturemuseum.com (em inglês e turco). Consultado em 6 de julho de 2010 

Não usadas diretamente, mas constantes do artigo «Ortahisar» na Wikipédia em alemão (acessado nesta versão):

  • Daners, Peter (1996). Kappadokien (em alemão). [S.l.]: Dumont. ISBN 3-7701-3256-4 
  • Bussmann, Michael; Tröger, Gabriele (2004). Türkei (em alemão). [S.l.]: Michael Müller Verlag. ISBN 3-89953-125-6 
  • Mehling, Marianne (1987). Knaurs Kulturführer in Farbe Türkei (em alemão). [S.l.]: Droemer-Knaur. ISBN 3-426-26293-2