Padre Robson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Robson de Oliveira Pereira
Presbítero da Igreja Católica
Hierarquia
Papa Francisco
Arcebispo metropolita Washington Cruz, C.P.
Superior geral Michael Brehl, C.Ss.R.
Atividade eclesiástica
Congregação Congregação do Santíssimo Redentor
Diocese Arquidiocese de Goiânia
Predecessor Fábio Bento da Costa, C.Ss.R.
Mandato 3 de janeiro de 2015
24 de agosto de 2020
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 19 de dezembro de 1998
Trindade, Goiás
por .
Dados pessoais
Nascimento Trindade, Goiás
26 de abril de 1974 (47 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas - Reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno (2019-2020)
- Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás (2015-2018)
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Padre Robson de Oliveira Pereira CSsR (Trindade, 26 de abril de 1974), mais conhecido como Padre Robson,[1] é um sacerdote suspenso brasileiro, mestre em teologia Moral, foi reitor da Basílica do Divino Pai Eterno,[2] ex-presidente da Vila São Cottolengo[3] e ex-Conselheiro Provincial Ordinário da Província Redentorista de Goiás.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Trindade no dia 26 de abril de 1974, ingressou no seminário aos 14 anos, e foi ordenado aos 24 anos.[4] Exerceu dois anos de trabalho na Pastoral de Vocações e na formação de jovens para a vida religiosa no seminário e depois foi para a Europa, primeiramente para a Irlanda e depois para Roma, onde fez seu mestrado em Teologia Moral pela Universidade do Vaticano. Ao voltar de Roma tornou-se reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno.[5]

Padre Robson lançou o primeiro CD de sua carreira, “Nos Braços do Pai”,[6][7] gravado nos dias 6 e 7 de setembro de 2010 no Santuário Basílica.

Investigação[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de agosto de 2020, o "Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) deflagrou a denominada "Operação Vendilhões" para apurar irregularidades na Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). A entidade é responsável pelo Santuário Basílica de Trindade, cidade na Região Metropolitana de Goiânia conhecida como a "capital da fé" do estado. Onde foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, inclusive, em imóveis luxuosos ligados ao padre Robson de Oliveira Pereira, fundador e presidente da Afipe e reitor da Basílica.[8][9]

Após a deflagração da operação, padre Robson de Oliveira Pereira pediu o afastamento de suas funções do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe).[10] A informação foi divulgada, por meio de um documento assinado por Dom Washington Cruz, arcebispo da Arquidiocese de Goiânia.[11] No dia 6 de outubro de 2020, o Tribunal de Justiça de Goiás arquivou a investigação contra o padre Robson de Oliveira, então acusado de lavagem de dinheiro. [12]

Com a repercussão das investigações, o jornal Metrópoles relembrou da influência política que o padre tem em Goiás.[13] Após caso, a AFIPE mudou de nome (para "Nova Afipe"), como parte de um processo para desassociar a imagem do Padre Robson da instituição e, dessa forma, não perder o dinheiro das doações.[14]

Referências

  1. «Afastado da Afipe, Padre Robson gerenciava mais de R$ 20 milhões por mês de doações e comandava uma das maiores romarias do país». G1. Consultado em 22 de fevereiro de 2021 
  2. Site do Santuário-Basílica
  3. Diretoria da Vila São Cottolengo
  4. Padre Robson comemora 12 anos de sacerdócio, no fim de 2010
  5. Administração do Santuário Basílica, site da Arquidiocese de Goiânia
  6. Letras e Videos, Letras.Mus
  7. ouvir músicas de Padre Robson no Kboing, Kboing.
  8. «MP-GO deflagra operação que apura lavagem de dinheiro na Afipe, responsável pela Basílica de Trindade». G1. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  9. «Casa de padre Robson é alvo de mandado de busca e apreensão». Mais Goiás. 21 de agosto de 2020. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  10. Beraldo, Guilherme (24 de agosto de 2020). «Padre suspeito de desvios em igreja é afastado das funções». Aqui Tem Fofoca - por Guilherme Beraldo. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  11. «Padre Robson pede afastamento após operação que apura desvio de doações de fiéis na Afipe». G1. Consultado em 22 de agosto de 2020 
  12. Peres', 'Sarah (6 de outubro de 2020). «Padre Robson é inocentado de acusações de lavagem de dinheiro em Trindade». Cidades DF. Consultado em 22 de fevereiro de 2021 
  13. «Há 15 anos, influência de padre Robson é marcante na política de Goiás». Metrópoles. 3 de fevereiro de 2021. Consultado em 3 de março de 2021 
  14. «Afipe se desliga de padre Robson e retoma parte de doações milionárias». Metrópoles. 3 de março de 2021. Consultado em 3 de março de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Fábio Bento da Costa, CSsR
Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás
20152018
Sucedido por
André Ricardo de Melo, C.Ss.R.
Precedido por
Edinísio Pereira, CSsR
Reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno
20192020
Sucedido por
João Paulo Santos de Souza, C.Ss.R.