Pandorga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo brinquedo também chamado de Pandorga, veja Pipa (brinquedo).
Pandorga
Pandorga (BR)
Informação geral
Formato Didático
Género Infantil
Duração 25 minutos
15 minutos (nova temporada)
Criador(es) Maria Inês Falcão
País de origem  Brasil
Idioma original Língua portuguesa
Produção
Diretor(es) Maria Inês Falcão
Produtor(es) Rodrigo Najar
Maria Lúcia Melão
Janice Brasil
Elenco Maria Inês Falcão
Rodrigo Najar
Oscar Simch
Tema de abertura "Papagaio Pandorga"
de Gelson Oliveira
Tema de encerramento "Papagaio Pandorga"
(instrumental)
Exibição
Emissora de televisão original TVE RS
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 1988 - presente

Pandorga é um programa de televisão infantil brasileiro, exibido pela TVE RS, emissora pertencente ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

O nome do programa tem origem no brinquedo feito de papel, bambu e corda com o mesmo nome, conhecido em outras regiões do Brasil como pipa, papagaio, arraia, entre outros.

O Pandorga é feito por Maria Inês Falcão (direção e elenco), Rodrigo Najar (produção e elenco), Oscar Simch (produção e elenco), Maria Lúcia Melão (produção).[1]

História[editar | editar código-fonte]

O Pandorga estreou em agosto de 1988, idealizado pela pedagoga Maria Inês Falcão e aprovado pelo MEC. O programa tem caráter educativo, é apresentado em sua maioria por bonecos, não possuindo a exibição de desenhos animados, ao contrário de outros programas do gênero.[2]

Em 1992, o Pandorga recebeu o Prêmio ARI, em Porto Alegre. O programa já apresentou substituições de bonecos e cenários.

Inicialmente, o Pandorga era exibido uma vez por dia; atualmente, é exibido duas vezes ao dia (de segunda à sexta das 8:30 às 12:30 e aos sábados às 13:00), com duração de 25 minutos.

Em agosto de 2004, a TV Brasília passou a exibir o programa diariamente. Neste mesmo ano, em dezembro, passou a fazer parte da programação do canal por assinatura TV Rá Tim Bum.

Em 2005, foi um dos finalistas da segunda edição do festival "Prix Jeunesse Ibero-Americano", no Chile,[3] na categoria Programa de Ficção de seis a onze anos.[4]

Em 2015, o programa ganhou uma nova temporada, novos personagens e finalmente é exibida pela TV Brasil.[5]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Bonecos[editar | editar código-fonte]

  • Nina
  • Bete
  • Tinta
  • Jura
  • Samuca
  • Zé Cão
  • Tuca
  • Maíra
  • Tininha
  • Alaor
  • Chef Croissant
  • Paco

Humanos[editar | editar código-fonte]

  • Carlos@
  • Giga Byte
  • Anete E-mail
  • Chef Priori
  • Mário, o estagiário
  • Professor Sabe Tudo
  • Sara Satélite (personagem extinto)
  • Nara Interina (personagem extinto)

Quadros[editar | editar código-fonte]

  • Diário da Nina: Nina relata em seu diário as visitas a cenários cotidianos de Porto Alegre.[6]
  • Tinta Repórter: Tinta realiza matérias de cunho ecológico e cultural.
  • Seção Correspondência: As cartas enviadas pelos telespectadores são lidas por Tinta.
  • Galeria de Artes: Os desenhos dos telespectadores são expostos em uma galeria fictícia.
  • Jornal Legal: Telejornal apresentado pelos humanos Anete E-mail, Carlos@ e Giga Byte.
  • Jornal Pandorga (quadro extinto): Telejornal apresentado pelos humanos Sara Satélite e Nara Interina.
  • Cantando História: Histórias de livros infantis são contadas por Samuca.
  • Bicho de Estimação: Ensina as crianças a cuidarem de seus animais de estimação.
  • Hora da Merenda: Bonecos e humanos ensinam receitas aos telespectadores.
  • Texera e Texerão: Bonecos batizados em homenagem ao cantor Teixeirinha, os quais cantam músicas nativistas.
  • Corvo e Corvão: Bonecos que cantam rock.
  • A Dica: É apresentado ás sextas-feiras, e dá sugestões de programas culturais para o fim de semana.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O ator Oscar Simch, além de interpretar o Carlos @ e fazer a manipulação e voz de alguns personagens no programa Pandorga, trabalhou na peça de teatro "Homens de Perto", e em inúmeras novelas, minisséries e filmes.[7].[8]
  • O compositor e cantor gaúcho Gelson Oliveira é o autor de "Papagaio Pandorga", música de abertura e encerramento do programa.[9]

Referências

  1. «Valorizando a criança gaúcha». TVE-RS. Consultado em 14 de setembro de 2008 
  2. Pollake, Carla. Programa Pandorga: a identidade regional preservada no imaginário infantil. Revista Acadêmica do Grupo Comunicacional de São Bernardo, 2005.
  3. «Pandorga da TVE é selecionado no Festival Prix Jeunesse Ibero-Americano». Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul. Consultado em 14 de setembro de 2008 
  4. «Programa da TVE-RS participa de festival referência mundial». Pauta Social. Consultado em 14 de setembro de 2008 
  5. «Detetives dos Prédio Azul e Pandorga estreiam na TV Brasil na quarta (18)». TV Brasil. 17 de março de 2015. Consultado em 12 de julho de 2017 
  6. «Boneca Nina, do programa Pandorga, filma seu diário em viagem pela Trensurb». Trensurb. Consultado em 3 de junho de 2009 
  7. «Entrevista Oscar Simch e a volta de Homens de Perto». Culturissima. Consultado em 12 de julho de 2017 
  8. «Alunos de Produção Fonográfica estudam criações de Gelson Oliveira». Universidade Católica de Pelotas. Consultado em 14 de setembro de 2008 
  9. «Nova temporada de "Pandorga" estreia quarta, na TVE». Zero Hora. Consultado em 12 de julho de 2017