Silvio Da-Rin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Paralelo 10 (filme))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Silvio Da-Rin (Rio de Janeiro, 1949) é um cineasta brasileiro.

Formado em desenho industrial pela Uerj em 1975, iniciou sua carreira como técnico de som direto, função que exerceria até 2007, em mais de 150 filmes, entre os quais inúmeros documentários e os longas de ficção Quase Dois Irmãos, Onde Anda Você, Viva Voz, Avassaladoras, Separações, Bellini e a Esfinge, Amores Possíveis, Mauá - o Imperador e o Rei, Amores e Pequeno Dicionário Amoroso.[1]

Em 1979 foi eleito presidente da Associação Brasileira de Documentaristas.

O cineasta na Mostra de Cinema de Tiradentes, 2013 (foto: Overmundo/flickr)

Dirigiu 14 filmes e vídeos, vários deles premiados em festivais brasileiros e internacionais, como:

Em 2004, lançou o livro Espelho Partido: Tradição e Transformação do Documentário, versão revista de sua dissertação de mestrado em Comunicação na UFRJ.[1]

Em 1984, dirigiu o premiado documentário de curta-metragem Príncipe do Fogo, sobre o criminoso Febrônio Índio do Brasil, que é mostrado já senil, após mais de 50 anos de internação no Manicômio Judiciário Heitor Carrilho. Dirigiu também o documentário de média-metragem Igreja da Libertação, em 1985.

Entre 2007 e 2010, foi Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura,[7] ocupando o cargo anteriormente exercido por Orlando Senna, que optou por sair para ocupar a direção-geral da recém-criada TV Brasil. Entre maio de 2010 e março de 2012, foi Gerente Executivo de Articulação Internacional e Licenciamento da EBC/TV Brasil.[1]

Em 2011, dirigiu Paralelo 10, documentário de uma viagem de três semanas ao alto rio Envira, realizada em 2010 pelo sertanista José Carlos Meirelles, com o antropólogo Txai Terri Aquino, para se encontrar com índios aldeados (Madijá e Ashaninka) e moradores da região, numa tentativa de mitigar seus conflitos e preconceitos com relação aos índios "brabos" (índios isolados). No filme, o sertanista-narrador rememora suas experiências com os índios e comenta a problemática questão indígena no Acre.[8][9][10][11]

Referências

  1. a b c Silvio Da-Rin lança o DVD de Paralelo 10, em Belo Horizonte. Portal Maxpress, 26 de novembro de 2012.
  2. Fênix no IMDB.
  3. Fênix, acesso em 21 de agosto de 2016.
  4. O Príncipe de Fogo, acesso em 22 de agosto de 2016.
  5. Igreja da Libertação, acesso em 22 de agosto de 2016.
  6. Hércules 56 no IMDB.
  7. Nova equipe da Secretaria do Audiovisual – MinC toma posse, 15 de janeiro de 2008, acesso em 18 de agosto de 2018.
  8. Paralelo 10 - um filme de Silvio Da-Rin e equipe (documento contendo entrevistas e informações técnicas sobre o filme e a equipe).
  9. Paralelo 10 é o grande vencedor do FICA 2012. Brasil 247, 1º de julho de 2012.
  10. Documentário Paralelo 10 acompanha sertanista que trabalha com tribos isoladas. Por Alysson Oliveira. Uol / Reuters, 3 de maio de 2012.
  11. Filme Paralelo 10, de Silvio-Da-Rin, será lançado, com debate, no dia 17 de outubro, às 17 horas, no Cinema da Fundação, durante o IV Festival do Filme Etnográfico do Recife, acesso em 25 de agosto de 2016.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.