Paulo Bagueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paulo Bagueira
Vice-Prefeito de Niterói (eleito)
Período a partir de 1 de janeiro de 2021
Prefeito Axel Grael
Deputado estadual do Rio de Janeiro
Período 5 de julho de 2019
até atualmente
Prefeito interino de Niterói
Período 10 de dezembro de 2018
a 13 de março de 2019 [nota 1]
Dados pessoais
Nome completo Paulo Roberto Mattos Bagueira Leal
Nascimento 5 de junho de 1959 (61 anos)
Niterói, Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil
Cônjuge Raíssa Machado (2013-atual)
Partido PDT (1992-2003)
PPS (2003-2013)
Solidariedade (2013-presente)

Paulo Roberto Mattos Bagueira Leal, mais conhecido por Paulo Bagueira (Niterói, 5 de junho de 1959) é um politico brasileiro filiado ao Solidariedade. É o vice-prefeito eleito de Niterói, cargo que irá assumir em 1° de janeiro de 2021.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em 5 de junho de 1959, Dia Mundial do Meio Ambiente, Paulo Roberto Mattos Bagueira Leal é o filho caçula do casal Ignácio Bagueira Leal e Maria Luiza Mattos Bagueira Leal. Formado em Direito pela Universidade Cândido Mendes, em 1985, ingressou para os quadros da Polícia Civil, através de concurso público, em 1988, tendo se aposentado em 2014.

Natural do Barreto, bairro da Zona Norte de Niterói, ascendeu politicamente em 1992, quando foi suplente do então vereador Carlos Magaldi e passou a exercer seu mandato. Em 1996, contudo, se elegeu vereador pela primeira vez pelo PDT, com 3.412 votos. Em 2000, se reelegeria com 4.408 votos. Renovou seu mandato consecutivamente nas eleições de 2004 (recebeu 3.872 votos, agora pelo PPS), 2008 (recebeu 4.048 votos), 2012 (recebeu 5.067 votos) e 2016, quando se reelegeu pela sexta vez, filiado ao Solidariedade, com 4.675 votos. Seu trabalho em prol do Barreto o levaria a assumir a Secretaria Regional do bairro, cargo que ocupou entre 1997 e 2002. Já no Legislativo, foi autor de leis das quais se destaca a que trata do reuso de águas cinzas, obrigando os prédios a tratarem parte da água já usada pelos moradores para regar jardins e lavar calçadas. A iniciativa foi escolhida pelo Prêmio Greenbest, em 2012, como as dez melhores iniciativas públicas de 2011 voltadas para sustentabilidade no Brasil.

Foi ainda autor da lei que obriga os centros de formação de condutores a disponibilizar um profissional habilitado em Libras; a que determina a utilização de lacre nas embalagens de alimentos entregues em domicílio; a que impõe a implantação de sistema eletrônico de detecção e alarme de vazamento de gás nos estabelecimentos; a que reativou o Parque Municipal Palmir Silva, o antigo Horto do bairro; e a que revitalizou e reestruturou o Complexo Esportivo do Barreto. Várias de suas indicações foram acolhidas pela prefeitura, como a instalação de determinadas unidades do Programa Médico de Família; a urbanização de comunidades carentes; a construção de escolas; e a pavimentação de ruas.

A partir de 2009, assumiria a presidência da Câmara de Vereadores, cargo que ocupou por dez anos. Na sua gestão, implementou projetos de transparência e de interatividade com a população. Entre eles estão a digitalização de leis com consulta pela internet; o Programa Escola de Democracia; o Projeto Cinema; a criação da Câmara em Revista; e a transmissão ao vivo pela internet das sessões legislativas. Também é da sua administração a criação do Fundo Legislativo, que agilizou e modernizou os recursos públicos administrados pela Câmara, e o Portal da Transparência, que dá ao cidadão acesso aos balancetes, compras, licitações e pagamentos.

Amante do Carnaval, atuou para a revitalização do carnaval da cidade e pela criação da Associação das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Niterói. Seu empenho foi fundamental para o retorno dos desfiles das escolas de samba e blocos na Rua da Conceição, no Centro.

Exerceu o cargo de prefeito de Niterói interinamente entre 10/12/2018 a 13/03/2019. Deixando o governo, retornou a sua função de presidente da Câmara Municipal, mas a convite do prefeito Rodrigo Neves, passou a ocupar a Secretaria Executiva do Município a partir de 10/04/2019.

Em 2018, fora eleito segundo suplente de deputado estadual pela coligação SD-PTB, tendo obtido 24.426 votos. Atualmente, exerce o mandato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, tendo assumido a cadeira em julho de 2019.

Em janeiro de 2020, foi escolhido para ser candidato a vice-prefeito na chapa de Axel Grael (PDT) para a disputa da prefeitura de Niterói nas eleições de novembro, sendo eleito para o cargo no dia 15 de novembro do mesmo ano.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Bagueira é pai de três filhos: Wysllen, Priscylla e Nicole, esta última fruto do seu casamento com Raíssa Machado, rainha de bateria da Unidos do Viradouro. Também é avô de Méllanye e Matheus.

Notas

  1. Presidente da Câmara Municipal de Niterói, no exercício do cargo de prefeito em razão do afastamento do titular e renúncia do vice-prefeito.

Referências