Paulo Barros (músico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde maio de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros significados de Paulo Barros, veja Paulo Barros.
Paulo Barros
Paulo Barros.jpg
Informação geral
Nascimento 5 de junho de 1963 (55 anos)
Local de nascimento Valadares
País Portugal Portugal
Gênero(s) heavy metal, Power Metal
Período em atividade 1981 - actualidade
Afiliação(ões) Tarantula
Página oficial www.tarantula-music.com

Paulo Barros (Valadares, Vila Nova de Gaia, 5 de Junho de 1963) é um guitarrista e compositor português, membro fundador da banda de heavy metal Tarantula[1] e autor de uma obra a solo em que explora outros quadrantes do rock.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1981, fundou, juntamente com o irmão, Luís Barros, os Mac Zac, que no ano seguinte adoptaram o nome de Tarantula.

Nos primeiros anos da banda, acumulou a actividade de músico com outras actividades, trabalhando num escritório, no restaurante do pai e numa empresa de topografia. Além disso, integrou a banda de heavy metal/hard rock Xeque-Mate e, até, um grupo de baile.

Nos anos 1990, já depois da edição do segundo álbum dos Tarantula, Kingdom of Lusitania, dedicou-se em exclusivo à música, como compositor e instrumentista, mas também como professor e divulgador. Além de ter feito diversos workshops em diferentes países, fundou, juntamente com o irmão Luís, a Rock’n’School, uma escola de música e canto onde o próprio Paulo Barros e outros artistas dão aulas, e os estúdios Rec’n’Roll.

Em 1998, estreou-se a solo com Vintage, um álbum que assinala 20 anos de ligação à guitarra e em que contou com a colaboração de convidados de diversos estilos musicais, como Jorge Romão (GNR) ou Rui Vilhena (Vozes da Rádio).

O segundo álbum a solo, Gemini, foi editado em 2003. K:arma 6, o terceiro trabalho em nome próprio, com o qual Paulo Barros assinala 30 anos de ligação à guitarra e que é uma homenagem aos guitarristas que o influenciaram, foi editado em Setembro de 2007.

Discografia a solo[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Lusa (12 de outubro de 2007). «Música/Second Life: Paulo Barros (Tarantula) actua em "play-back" quarta-feira». EXPRESSO Impresa Publishing S.A. Consultado em 26 de maio de 2013.