Piccadilly Circus (Metropolitano de Londres)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Piccadilly Circus
Piccadilly Circus station in London Underground.png
Transportes Metropolitano de Londres
Linha Bakerloo line flag box.png Bakerloo line
Piccadilly line flag box.png Piccadilly line
Estação anterior Oxford Circus
Leicester Square
Estação posterior Charing Cross
Green Park
Zona tarifária Travelcard Zone 1
Plataformas 4
Passageiros/ano
Localização Piccadilly Circus, Westminster
Inauguração 1906 (Baker Street and Waterloo Railway)
1906 (Great Northern, Piccadilly and Brompton Railway)

Piccadilly Circus é uma estação do Metropolitano de Londres localizada diretamente abaixo do Piccadilly Circus ele mesmo, com entradas em cada esquina. Localizada na Zona 1 do Travelcard, a estação fica na Piccadilly line entre Green Park e Leicester Square e na Bakerloo line entre Charing Cross e Oxford Circus.

História[editar | editar código-fonte]

A estação foi inaugurada em 10 de março de 1906 pela Baker Street and Waterloo Railway (agora a linha Bakerloo) com as plataformas da Great Northern, Piccadilly a Brompton Railway (agora a linha Piccadilly) sendo aberta em 15 de dezembro de 1906.[1] Como originalmente construído, ele tinha, como outras estações, um salão de reservas de superfície (projetado, como muitos no centro de Londres, construído na época por Leslie Green). O desenvolvimento do tráfego antes e depois da Primeira Guerra Mundial significou que a necessidade de melhorar as instalações da estação era aguda - em 1907, 1,5 milhão de passageiros usaram a estação; em 1922, ela cresceu para 18 milhões de passageiros.[2] Decidiu-se construir um salão de reservas e uma área de circulação na superfície, que também forneceria metrôs públicos para pedestres. O trabalho começou em fevereiro de 1925 e foi concluído em 1928. O arquiteto era Charles Holden e o construtor era John Mowlem & Co: todo o complexo custava mais de meio milhão de libras. Onze escadas rolantes foram fornecidas em duas saídas, levando às duas linhas que serviam a estação. Acima dessas escadas rolantes havia um mural do artista Stephen Bone, mostrando o mundo com Londres no centro.[3] Este mural foi posteriormente substituído por publicidade. O famoso Shaftesbury Memorial Fountain (também conhecido como Eros), diretamente acima da estação, teve que ser movido para Victoria Embankment Gardens, enquanto que o trabalho de construção estava ocorrendo.[4]

O concurso circular da estação abaixo do Circus

O antigo edifício da estação, projetado por Leslie Green finalmente fechou para o tráfego em 21 de julho de 1929,[5] foi demolido na década de 1980, quando o grande edifício na esquina da Jermyn Street, Piccadilly e Haymarket foi construído.

As plataformas da linha Bakerloo em Piccadilly Circus oferecem uma visão única da rede: o layout para trás é incomum, mas o único túnel que contém um cruzamento no extremo norte da estação permite que os passageiros vejam as duas plataformas ao mesmo tempo. Esta estação pode atuar como um terminal intermediário para os trens da linha Bakerloo na direção sul. Piccadilly Circus é uma das poucas estações do Metrô de Londres que não possui edifícios associados acima do solo.

Futuro[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Railway Gazette International. [S.l.]: Reed Business Pub. Julho de 1940. p. 320 
  2. «Underground Journeys: Piccadilly new station». Royal Institute of British Architects. Cópia arquivada em 7 de Julho de 2011  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda)
  3. «Underground Journeys: Piccadilly Circus cutaway». Royal Institute of British Architects. Cópia arquivada em 10 de Setembro de 2012  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda)
  4. Marshall, Prince (1972). Wheels of London. [S.l.]: The Sunday Times Magazine. ISBN 0-7230-0068-9 
  5. Charles Edward Lee (1966). Sixty years of the Piccadilly. [S.l.]: London Transport Board. p. 23 

Ver também[editar | editar código-fonte]