Playing by Heart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Playing by Heart
Entre Estranhos e Amantes (PRT)
Corações Apaixonados (BRA)
 Estados Unidos
1998 •  cor •  120 minutos min 
Direção Willard Carroll
Produção Willard Carroll
Meg Liberman
Thomas L. Wulhite
Roteiro Willard Carroll
Elenco Gillian Anderson
Ellen Burstyn
Sean Connery
Anthony Edwards
Angelina Jolie
Jay Mohr
Ryan Phillippe
Dennis Quaid
Gena Rowlands
Jon Stewart
Madeleine Stowe
Christian Mills
Kellie Waymire
Patricia Clarkson
Nastassja Kinski
Amanda Peet
Michael Emerson
Hilary Duff
Género drama
Música John Barry
Direção de fotografia Vilmos Zsigmond
Direção de arte Charles Daboub Jr.
Figurino April Ferry
Edição Pietro Scalia
Companhia(s) produtora(s) Miramax Films
Intermedia Films
Hyperion Pictures
Distribuição Miramax Films
Bac Films
Lançamento 1998
Idioma inglês
Site oficial

Playing by Heart é um filme de 1998 realizado por Willard Carroll e protagonizado por Sean Connery, Gena Rowlands, Ellen Burstyn, Gillian Anderson, Jon Stewart, Angelina Jolie, Ryan Phillippe, entre outros.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em Los Angeles e Chicago acontecem algumas histórias paralelas, que tem um denominador comum: amor. Há a história de Paul (Sean Connery) e Hannah (Gena Rowlands), um casal que está junto há quarenta anos, mas alguns fantasmas do passado precisam ser afugentados. Tem o encontro de Mildred (Ellen Burstyn) com Mark (Jay Mohr), seu filho que está morrendo de AIDS e, neste momento angustiante, ela se sente mãe como há muito tempo não acontecia. Tem Gracie (Madeleine Stowe), uma mulher que sempre trai o marido com Roger (Anthony Edwards), que também é casado, mas no fundo tal situação não lhe agrada. Há Meredith (Gillian Anderson), uma diretora de teatro que em virtude de um pequeno acidente conhece Trent (Jon Stewart), que pode se tornar seu novo amor e é correspondida, mas em virtude de uma experiência traumatizante teme se envolver novamente e ao mesmo tempo anseia por isto. Existe ainda Joan (Angelina Jolie), uma extrovertida jovem que conhece em uma discoteca Keenan (Ryan Phillippe), por quem se apaixona perdidamente, mas enquanto se mostra decidida em fazer qualquer coisa para conquistá-lo ele teme em se apaixonar, pois sua última namorada teve um fim trágico. Curiosamente, estas histórias têm outro denominador comum mas, como um quebra-cabeças, só pode ser visto quando todas as peças estão juntas.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Playing by Heart teve recepção geralmente por parte da crítica especializada. No Rotten Tomatoes, com tomatometer de 60% em base de 53 críticas, foi publicado um consenso: “É excessivamente tagarela, mas Playing by Heart dá ideias espirituosas em relacionamentos modernos e fortes performances de um elenco estimado”. Tem 80% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[1]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

NBR Award 1998 ( Estados Unidos)

Portal A Wikipédia tem o portal:

Referências

  1. «Playing by Heart» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 2 de junho de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.