Porto de Moz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o município português, veja Porto de Mós.
Município de Porto de Moz
Comunidade de Vila Tapará, a 15 quilômetros da sede do município.

Comunidade de Vila Tapará, a 15 quilômetros da sede do município.
Bandeira indisponível
Brasão de Porto de Moz
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 19 de novembro
Fundação 19 de novembro de 1890[1]
Gentílico porto-mozense[1]
Lema União, força e trabalho
Prefeito(a) Berg Campos (PTB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Porto de Moz
Localização de Porto de Moz no Pará
Porto de Moz está localizado em: Brasil
Porto de Moz
Localização de Porto de Moz no Brasil
01° 44' 52" S 52° 14' 16" O01° 44' 52" S 52° 14' 16" O
Unidade federativa Pará Pará
Mesorregião Baixo Amazonas IBGE/2008[2]
Microrregião Almeirim IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Almeirim, Vitória do Xingú
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 17 422,876 km² [3]
População 39 246 hab. IBGE/2016[4]
Densidade 2,25 hab./km²
Altitude 15 m
Clima 27.1 °C
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,503 baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 203 227,36 mil IBGE/2014[6]
PIB per capita R$ 5 395,08 IBGE/2014[6]
Página oficial


Porto de Moz[nota 1] é um município brasileiro do estado do Pará, pertencente à Mesorregião do Baixo Amazonas. Localiza-se no norte brasileiro, a uma latitude 01º44'54" sul e longitude 52º 14' 18" oeste.[7][8]

História[editar | editar código-fonte]

Cidade de origem indígena chamada de Porto de moz(Porto de Pedra) pelos índios Monturús.

Em 1635 uma expedição dos Jesuitas liderada por Pedro Teixeira fundou a vila de Porto de moz.

A aldeia indígena ficou conhecida como o bairro de Maturu.

As origens da atual sede do Município são encontrados no aldeamento Muturu, estabelecido pelos capuchos de São José, em data que a tradição indica, como 1639.

Em 1758, foi criado o Município pelo governador e capitão-general Francisco Xavier de Mendonça Furtado. Deu-lhe a categoria de vila, com a denominação de origem portuguesa, de Porto de Moz, em cumprimento à Lei de 6 de julho de 1775 e fazendo a instalação em 16 de julho do mesmo ano.

Seus limites foram estabelecidos pelo ouvidor Madeira Fernandes, assim permanecendo até 1801, quando foi incluído em seu território, o lugar Boa Vista.

Nas sessões do Conselho de Governo do Pará, de 10 a 17 de maio de 1833, pertenceu como vila, ficando à frente dos termos de Veiros, Pombal e Souzel, que haviam perdido a categoria de vila. Pelo Decreto nº 218, de 9 de novembro de 1890, o governo do Estado concedeu o título de cidade a Porto de Moz.

Em cumprimento ao Decreto nº 6, de 4 de novembro de 1930, o município foi suprimido e foi incorporado ao território de Gurupá, recuperando a sua autonomia pelo Decreto nº 2.805, de 10 de dezembro de 1937.

Segundo o quadro de divisão territorial, de 31 de dezembro de 1937, oito distritos compunham Porto de Moz: o da sede e os de Alto Xingu, Aquiqui, Souzel, Tapará, Pombal, Veiros e Vilarinho do Monte. Pelo quadro anexo ao Decreto-Lei nº 2.972, de 31 de março de 1938, era constituído de 4 distritos: Porto de Moz, Souzel, Vilarinho do Monte e Veiros.

Em face do Decreto-Lei nº 3.131, de 31 de outubro de 1938, que estabeleceu a divisão para o período 1939-1943, pertenceu como os mesmos distritos, apesar de o distrito-sede haver perdido para Vilarinho do Monte o território da zona de Tapará.

Atualmente, possui somente 3 distritos: Porto de Moz (sede), Vilarinho do Monte e Vieiros.

Em agosto de 2017, a cidade serviu de centro de operações aquando do naufrágio da embarcação Capitão Ribeiro no rio Xingu, que causou 23 vítimas mortais. Muitos dos passageiros que viajavam no navio eram naturais desta cidade.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se à latitude 01º44'54" sul e à longitude 52º14'18" oeste, com altitude de 15 metros. Sua população estimada em 2016 é de 39 246 habitantes, distribuídos em uma área de 17 423,017 km².[7][8]

Notas

Referências

  1. a b «Porto de Moz» (PDF). IBGE. Consultado em 26 de abril de 2011 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Estimativa populacional 2016» (PDF). Estimativa populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2016. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 22 de setembro de 2013 
  6. a b «PIB Municipal 2010-2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 1 jan. 2017 
  7. a b «Estado Pará, Município Porto de Moaz». IBGE. 2015. Consultado em 13 de maio de 2016 
  8. a b «Porto de Moaz, Pará - PA». Geógrafos. Consultado em 13 de maio de 2016 
  9. «Veja quem são as vítimas do naufrágio no Rio Xingu, no Pará autor =». G1. Consultado em 26 de Agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Pará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.