Prêmio Nacional Dólmã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Prêmio Nacional Dólmã
Organização Comitê da Gastronomia Brasileira
País  Brasil
Primeira cerimónia 2014
Última cerimónia 2020
Detentor atual Várias categorias

O Prêmio Nacional Dólmã é um prêmio brasileiro, que laureia chefs e profissionais de cozinha atuantes e que se destacam no cenário gastronômico regional ou nacional. Após um ano de detenção do prêmio, os profissionais premiados podem ser nomeados como Chefs Embaixadores da Gastronomia Brasileira, um título vitalício concedido pelo Comitê da Gastronomia Brasileira.

Prêmio Nacional Dólmã[editar | editar código-fonte]

Instituído e promovido anualmente pelo Comitê da Gastronomia Brasileira, é um reconhecimento a profissionais do setor gastronômico brasileiro que fomenta, prestigia e reconhece a importância destes profissionais na cultura regional dos estados os quais representam. Reconhecido pela mídia como o "Óscar da Gastronomia Brasileira"[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Idealizado em 2013, o prêmio teve sua primeira edição em Pernambuco (2014), sendo sequenciado nas edições posteriores tendo como estados anfitriões o Mato Grosso do Sul(2015)[3][4], Amazonas(2016)[5][6], Ceará (2017)[7], Goiás (2018)[8][9][10] e Piauí (2020 - Edição adiada por conta da pandemia de 2020).

Objetivo e formatação[editar | editar código-fonte]

O Prêmio Nacional Dólmã acontece anualmente, concomitante ao Encontro Nacional de Chefs, um projeto que abriga fóruns de discussão, seminários, concurso gastronômico e demais eventos em paralelo. Os Encontros Regionais[11][12][13], ocorrem também anualmente e antecedem o Encontro Nacional. O prêmio foi Concebido com intuito de ser itinerante, acontecendo a cada ano em um estado anfitrião diferente, findando seu objetivo após 27 anos e ter percorrido os 26 estados e Distrito Federal.

Chefs premiados[editar | editar código-fonte]

Como premia um profissional de cozinha por estado na categoria regional e um profissional na categoria nacional, em suas 5 edições anteriores, o Prêmio Nacional Dólmã já laureou mais de 100 chefs e profissionais de cozinha, fomentando assim, a cultura gastronômica regional brasileira.

Estatueta do Prêmio Nacional Dólmã

Chefs laureado por ano e categoria[editar | editar código-fonte]

CHEFS VENCEDORES NAS CATEGORIAS ESTADUAIS
Estado Chef laureado
2019
1 Acre (AC) Chef Rosevaldo Souza
2 Alagoas (AL) Chef Cicera Silva
3 Amapá (AP) Chef Kátia Oliveira
4 Amazonas (AM) Chef Dedé Parente[14]
5 Bahia (BA) Chef Bruno Tupinambá[15]
6 Ceará (CE) Chef Dato Façanha
7 Distrito Federal (DF) Chef Luiz Trigo
8 Espírito Santo (ES) Chef Danillo Amaral
9 Goiás (GO) Chef Gilmar Borges
10 Maranhão (MA) Chef  Luciano Rosa
11 Mato Grosso (MT) Chef Jeane de Souza Moraes
12 Mato Grosso do Sul (MS) Chef Daniel Barbosa
13 Minas Gerais (MG) Chef Djalma Victor
14 Pará (PA) Chef Roberto Neves[16]
15 Paraíba (PB) Chef Simone Grazy
16 Paraná (PR) Chef Meg Stanley
17 Pernambuco (PE) Chef Lúcia Soares
18 Piauí (PI) Chef  Ceres Rebelo
19 Rio de Janeiro (RJ) Chef Pedro Aléx
20 Rio Grande do Norte (RN) não confirmado
21 Rio Grande do Sul (RS) não confirmado
22 Rondônia (RO) Chef Claudio Guastella[17]
23 Roraima (RR) Chef Rose Castro
24 Santa Catarina (SC) Chef  Ricardo Caldas
25 São Paulo (SP) Chef Robertclei Silveira Campos
26 Sergipe (SE) Chef François Ozanne[18]
27 Tocantins (TO) Chef Malena Mota[19]

Referências

  1. Fabiana Figueiredo. «Três chefes de cozinha do DF disputam Oscar da gastronomia nacional». G1 DF. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  2. Giulia Roriz. «Chefs da capital disputam "Oscar" da gastronomia brasileira». Metropoles. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  3. «Chef de cozinha de MS recebe prêmio Dólmã na categoria nacional». G1 MS— Rio. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  4. «Culinarista representa região Centro-Oeste no prêmio Dolmá». Globoplay. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  5. «Chef Amazonense ganha prêmio "Dólmã 2016" que avalia os melhores cozinheiros do país». G1 MS— Rio. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  6. «Chef premiada, Ana Galotta ensina como fazer empanado de pirarucu= G1 AM». Consultado em 9 de Junho de 2020 
  7. «chefs de cozinha do senac rondônia representam o estado no enchefs brasil ceará». News Rondônia. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  8. «Passeio das Águas Shopping torna-se polo de entretenimento em Goiás». Por G1 Santarém — PA. Consultado em 8 de Junho de 2020 
  9. «Prêmio Nacional Dólmã Edição Ouro vai para Goiás». Jornal a Hora. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  10. Dhieny Arêbalo. «Senac é parceiro do Enchefs Brasil». SENAC-GO. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  11. Jorge Abreu. «Dois cozinheiros iniciam o concurso de melhor chef de cozinha do Amapá». G1 DF. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  12. «Concurso profissional de gastronomia abre inscrições». Folha de Pernambuco. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  13. «Faculdade de Salvador sediará 1º Encontro de Chefs da Bahia». Ibahia. Consultado em 9 de Junho de 2020 
  14. «Chef Dedé Parente participa da edição digital da Rota dos Chefs». Amazonas1. 24 de julho de 2020. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  15. «Com o tema 'O papel da mulher no mercado de trabalho gastronômico', evento online tem inscrições gratuitas». G1. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  16. «'Mestre do Sabor': conheça o Chef Roberto Neves». Gshow. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  17. «Festival gastronômico reúne chefs de todo o país em restaurantes de Pernambuco». G1. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  18. «Chef François Ozanne vence concurso gastronômico Enchefs-SE». Infonet - O que é notícia em Sergipe. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  19. «Inscrições para o Concurso Profissional Gastronômico Enchefs Tocantins 2019 estão abertas». Conexão Tocantins. Consultado em 2 de agosto de 2020