Praia do Porto da Barra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Praia do Porto da Barra
Vista da praia, com o Forte de Santa Maria ao fundo, a partir do qual se estende a ruína do quebra-mar original que dá nome à praia.
Mapa de Praia do Porto da Barra
Localização Bandeira de Salvador.svg Salvador (BA),
 Brasil
Tipo de praia oceânica
Banhada por Baía de Todos os Santos
Ilhas próximas Ilha de Itaparica
Mapa de localização
Mapa de localização.
Lista de praias de Salvador

A praia do Porto da Barra está situada no bairro da Barra, banhada pela Baía de Todos os Santos. Localiza-se no bairro da Barra; limita-se ao sul pela encosta que é formada pela Ladeira da Barra, passando pelo Hospital Espanhol indo até o Farol da Barra, passando pela fortaleza de Santa Maria. Esta praia possui uma pequena extensão de areia e é bastante frequentada aos fins de semana e feriados, possuindo uma pequena enseada de ondas calmas e água de temperatura agradável, bastante propício ao banho de mar.

No limite do passeio, em pedras portuguesas, existe uma balaustrada de onde se tem uma excelente vista da Ilha de Itaparica e de onde pode-se apreciar o pôr-do-sol - um dos poucos locais do Brasil continental onde o poente ocorre sobre o mar. Esta enseada termina antes da fortaleza de Santa Maria, a partir da qual as formações rochosas tornam o local inapropriado ao banho. Existe também um monumento, em forma de cruz, indicando o local do desembarque do primeiro governador-geral do Brasil Tomé de Sousa.

É um dos pontos turísticos da Bahia, com vários hotéis e restaurantes. O editor do caderno de viagens do jornal britânico The Guardian apontou o Porto da Barra como uma das melhores praias do mundo.[1]

A praia é o local de chegada da competição esportiva de natação de águas abertas Travessia Mar Grande-Salvador.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. McOwan, Gavin (16 de fevereiro de 2007). «Top 10 beaches of the world». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  2. Luiz Teles (12 de janeiro de 2013). «Campeões contam a história da tradicional travessia». A Tarde. Consultado em 28 de Dezembro de 2014