Queluz (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Queluz (cidade))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
SNT.png Queluz
  Cidade e antiga freguesia do Concelho de Sintra  
Palácio Nacional de Queluz
Palácio Nacional de Queluz
Localização da antiga freguesia de Queluz em Sintra.
Localização da antiga freguesia de Queluz em Sintra.
País Portugal
Região Área Metropolitana de Lisboa
Concelho Sintra
Freguesia Queluz e Belas

Queluz é uma cidade portuguesa no concelho de Sintra, distrito de Lisboa. A sua área é de 7 km², a sua população residente era de 78 040 habitantes em 2004.[1] Isto faz de Queluz uma das cidades mais populosas de Portugal (a 11.ª) e a 4ª cidade com mais população[2] da Área Metropolitana de Lisboa.

A cidade de Queluz foi criada no dia 24 de julho de 1997 através da Lei n.o 88/97 sendo a cidade constituída pelas freguesias de Queluz e Belas (parcialmente) e Massamá e Monte Abraão.

Queluz fica situada entre as cidades de Agualva-Cacém e da Amadora, a vila de Belas e as localidades Queluz de Baixo e Tercena. É atravessada pelo Rio Jamor.

Na cidade viveram individualidades como Ruy Belo, Stuart Carvalhais, General Spínola, Isaac Abravanel e António José Enes.

Quadro evolutivo da população residente na cidade de Queluz (INE) (1830 – 2001)
1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001
3 225 4 967 7 968 15 746 27 815 48 112 60 370 78 273

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

Quanto às origens do nome da cidade, existem enormes controvérsias ao longo do tempo, sendo prevalecente a tese de David Lopes e de José Pedro Machado, através da qual é à junção das palavras árabes câ—fundo de Vala apertado—e Llûs—amendoeira—que se obteve o nome actual, que significa em termos de origem "O Vale da Amendoeira".

Há quem defenda, porém, que o nome de Queluz se deve à montanha da luz—hoje Monte Abraão --, onde era feita a adoração do Sol.

Outros ainda, atribuem a origem da denominação à adoração local do deus Lu ou Lou dos antigos Lusitanos.

Aliás, é suposto que o próprio nome de Lusitânia tem por base duas palavras significativas "Citânia de Lu".

De resto, a ocupação humana da zona em tratamento remonta comprovadamente ao Neolítico Final/Calcolítico (entre o IV e o III milénio A.C.), como o atestam diversos monumentos e vestígios.[3]

Património[editar | editar código-fonte]

Chafariz de Massamá

O Palácio Nacional de Queluz é um Monumento Nacional e está dentro de uma Zona Especial de Protecção. O palácio é o 3º mais visitado de Portugal[4] e está aberto ao público todos os dias (nos Domingos e Feriados encerra às 14H00)[5]

A cidade possui ainda várias fontes e chafarizes, testemunhos da passagem de várias ocupações humanas na cidade: Carranca; Da Calçada da Bica da Costa; D. Carlos I; Bicas e Fonte Chafurdo Massamá; Chafariz Mousinho Albuquerque; Bica do Anjo (Pendão); Chafariz do Pendão; Chafariz de Massamá.

Até outubro de 2009 podia-se ver a casa onde viveu o artista Stuart Carvalhais. A casa foi demolida pelos proprietários.

História[editar | editar código-fonte]

Em 29 de junho de 1925, por Decreto-Lei n.º 1790, a antiga localidade de Queluz, é desanexada da freguesia de Belas e, juntamente com os lugares de Pendão, Massamá, Ponte Carenque, Gargantada e Afonsos, é criada freguesia de Queluz.

Pelo Decreto-Lei n.º 43920, de 18 de setembro de 1961, a povoação de Queluz é elevada a vila. Em 1997, pela Lei n.º 88/97, de 24 de julho, a vila de Queluz é elevada à categoria de cidade. Através desta lei a cidade de Queluz é composta por 3 freguesias.

No dia 27 de fevereiro de 1998, o Grupo Parlamentar do PCP apresentou um projecto de lei para a criação do município de Queluz. O projecto baixou à Comissão de Administração do Território, Poder Local, Equipamento Social e Ambiente. Ao contrário da criação do município de Odivelas, o projecto de lei para a criação do município de Queluz não avançou e nem sequer chegou a ser votado.[6]

Freguesias[editar | editar código-fonte]

As freguesias da cidade de Queluz são Massamá, Monte Abraão e Queluz. Já as freguesias de influência da cidade de Queluz são Belas, Almargem do Bispo, Casal de Cambra e as localidades de Queluz de Baixo e Tercena.

A cidade de Queluz é servida pela empresa de transportes rodoviários VIMECA e pela Comboios de Portugal (CP) com três estações de ferroviárias: Queluz-Monte Abraão, Queluz-Belas e Massamá-Barcarena (três estações da linha ferroviária que liga Lisboa a Sintra).

Brasão da cidade (não oficial)[editar | editar código-fonte]

Brasão não oficial da cidade de Queluz[7]
Armas

Escudo de prata, amendoeira de verde, troncada e arrancada de negro, frutada de ouro, entre dois crescentes de vermelho, o da dextra volvido e o da sinistra voltado; em chefe, três escudetes de azul, postos em faixa, carregados cada um de cinco besantes de prata; em ponta, três faixetas ondadas de azul que representam o rio Jamor. Coroa mural de prata de cinco torres que representa o estatuto de cidade da localidade. Listel branco com a legenda a negro: “Cidade de Queluz“.

Simbologia
  • A amendoeira - provém da origem etimológica de Queluz, assente nos vocábulos árabes "Qa al Luz", que significam "Vale da Amendoeira". Este vale ainda persiste junto ao parque que liga o Aqueduto das Águas Livres ao Palácio de Queluz, contíguo ao rio Jamor.
  • Os dois crescentes de prata - Significam os dois povoados moçarábicos; Queluz e Massamá, fazendo menção à permanência muçulmana na região.
  • As três quinas - Referência à presença da Família Real, que mandou construir no século XVIII um palácio nesta localidade, simbolizando a ascensão e a grandeza de Queluz.
  • Campanha ondada de prata e azul - Referência aos cursos de água do rio Jamor que atravessam a cidade.
  • Escudo de prata - Simboliza a humildade e riqueza dos naturais da terra.

Desporto[editar | editar código-fonte]

A cidade de Queluz alberga vários clubes, entre os quais se destacam:

  • Real Sport Clube
  • Juventude Operária do Monte Abraão (JOMA)
  • Núcleo de Basket de Queluz (Clube Atlético de Queluz)
  • Clube Basket de Queluz
  • Astro Stuart Hóquei Clube de Massamá

O Real Sport Clube é o atual Campeão Nacional do Campeonato Portugal Prio 2016/17, sendo que o Clube Atlético de Queluz já foi Campeão Nacional de Basket em 1983/84 e 2003/04 e venceu a Taça de Portugal (em 1982/83 e 2004/05) e da Supertaça de Portugal (1984/85 e 2005/06). A JOMA já venceu vários campeonatos de atletismo, tanto individuais como coletivos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Juntas de Freguesia da Cidade de Queluz[editar | editar código-fonte]

Jornais da Cidade de Queluz[editar | editar código-fonte]

Diário da República[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «UMA POPULAÇÃO QUE SE URBANIZA, Uma avaliação recente - Cidades, 2004». Instituto Geográfico Português. Consultado em 29 de junho de 2007. 
  2. «EVOLUÇÃO DA CLASSIFICAÇÃO HIERÁRQUICA DAS CIDADES DE LISBOA E V. DO TEJO». Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 14 de dezembro de 2009. 
  3. «Projecto de Lei nº 229/VII - Elevação de Queluz à categoria de cidade». PCP. Consultado em 6 de janeiro de2009.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Palácio de Queluz regista mais de 30 mil visitas». CQ. Consultado em 6 de janeiro de 2009. 
  5. «Horário Palácio Nacional de Queluz». IPPAR. Consultado em 6 de janeiro de 2009. 
  6. «Projecto de Lei nº 492/VII - Criação do Município de Queluz». PCP. Consultado em 4 de dezembro de 2009. 
  7. Cidadania Queluz (em português)
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.