Rã-da-floresta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaRã-da-floresta
Lithobates sylvaticus (Woodfrog).jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Amphibia
Ordem: Anura
Família: Ranidae
Gênero: Rana
Espécie: R. sylvatica
Nome binomial
Rana sylvatica
(LeConte, 1825)
Distribuição geográfica
Rana sylvatica range.png
Sinónimos
  • Lithobates sylvaticus LeConte, 1825

A rã-da-floresta (nome científico: Rana sylvatica, antiga nomenclatura: Lithobates sylvaticus) é uma espécie de anfíbio que vive na América do Norte. Em 2015, foi proposto para ser o animal-símbolo do estado de Nova Iorque.[2] É uma das poucas espécies de anfíbio que consegue sobreviver ao congelamento, conseguindo isso graças a anticongelantes, como a glicose e a ureia, que estão presentes no sangue, impedindo a formação de cristais de gelo, que poderiam danificar os seus tecidos.[3][4]


Características[editar | editar código-fonte]

Indivíduo de cor mais clara, encontrado na costa sudeste dos Estados Unidos

Rãs-da-floresta podem atingir de 51 a 70 mm de comprimento, sendo as fêmeas maiores que os machos. [5] Os adultos são geralmente marrons, ou cor de ferrugem, e têm uma mancha escura nos olhos em formato de "máscara". Visto de baixo, sua cor é amarelo-pálido ou verde claro.

Indivíduo de cor mais escura, encontrado no Canadá

A rã-da-floresta é uma espécie cujo habitat natural é a floresta, e se reproduz em zonas úmidas. Migrações de longa distância têm um papel importante em seu ciclo de vida. Indivíduos alcançam distâncias longas (centenas de metros) por entre regiões alagadas de água limpa até pântanos vizinhos.

Chamado para o acasalamento

Esta espécie possui ciclo circadiano diurno e é raramente vista à noite, exceto quando "cantam" para o acasalamento. São um dos primeiros anfíbios a emergir, logo quando a neve derrete, no começo da primavera.

Indivíduo de coloração rosada, encontrado na costa nordeste dos Estados Unidos

Referências

  1. IUCN SSC Amphibian Specialist Group (2014). «Lithobates sylvaticus». Lista Vermelha da IUCN de espécies ameaçadas da UICN 2021 (em inglês). ISSN 2307-8235 
  2. Mahoney, Bill (17 de junho de 2015). «Senate backs the wood frog — barely». Consultado em 18 de junho de 2015 
  3. Brent Nguyen e John Cavagnaro (Julho de 2012). «Amphibian Facts». Amphibiaweb. Consultado em 19 de maio de 2018 
  4. «Is it true that some frogs can survive being frozen? » Scienceline». Scienceline (em inglês). 23 de junho de 2008 
  5. Howard RD (1980). «Mating behaviour and mating success in woodfrogs, Rana sylvatica». Animal Behaviour. 28 (3). pp. 705–716. doi:10.1016/S0003-3472(80)80130-8 
Ícone de esboço Este artigo sobre anfíbios anuros é um esboço relacionado ao Projeto Anfíbios e Répteis. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.