Rafael Prudente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rafael Prudente
Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal
Período 1 de janeiro de 2019
até a atualidade
Antecessor(a) Joe Valle[1]
Deputado distrital do Distrito Federal
Período 1 de janeiro de 2015
até a atualidade
Dados pessoais
Nome completo Rafael Cavalcanti Prudente[2]
Nascimento 5 de novembro de 1983 (38 anos)[2]
Brasília, DF[2]
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Instituto de Educação Superior de Brasília[3]
Cônjuge Pollyanna Vaz[2]
Partido MDB[2]
Religião Evangélico[2]
Profissão Administrador[2]

Rafael Cavalcanti Prudente (Brasília, 5 de novembro de 1983) é um administrador e político brasileiro.[2] Filiado ao Movimento Democrático Democrático Brasileiro (MDB), é atualmente deputado distrital e presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal.[4][5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família e educação[editar | editar código-fonte]

Natural de Brasília, Prudente é filho de Leonardo Prudente, ex-parlamentar condenado no âmbito do Escândalo do Mensalão no Distrito Federal.[3][6] Durante a infância, residiu em Goiás e no Lago Norte, Brasília, onde também viveu durante toda a adolescência.[3] Prudente declarou ser evangélico.[3] É casado com Pollyanna Vaz, com quem tem dois filhos.[3]

Quando tinha quinze anos de idade, passou a trabalhar com o pai, que era proprietário de empresas. Posteriormente, fundou a empresa Multi Segurança Eletrônica e graduou-se em administração pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb).[3] Em 2014, declarou à Justiça Eleitoral possuir um patrimônio R$ 1,1 milhão,[7] o qual evoluiu para R$ 2,7 milhões em 2018.[8]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Prudente iniciou sua carreira política em 2014. Embora defendeu a inocência de seu pai, manteve distância política deste.[9] Em outubro daquele ano, foi eleito para a Câmara Legislativa do Distrito Federal pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), tendo obtido 17.581 votos (1,15%).[10] Empossado como parlamentar, foi escolhido vice-presidente da Comissão de Orçamento e Finanças (Ceof) e mais tarde corregedor do legislativo.[3] Em 2016, ofertou parecer pelo arquivamento do processo de cassação de Liliane Roriz,[11] o qual foi acatado pelo órgão.[12]

No decorrer de seu primeiro mandato como deputado, Prudente declarou ter apresentado 116 projetos, dos quais 34 teriam se tornado lei.[3] Em 2015, manifestou-se favoravelmente ao projeto Escola Sem Partido.[13]

Na eleição de 2018, Prudente reelegeu-se deputado distrital com 26.373 votos, ou 1,78% dos votos válidos, sendo a quarta maior votação para o cargo naquela eleição.[14] Em janeiro de 2019, foi eleito por seus pares como presidente da Câmara Legislativa com dezessete votos, derrotando o deputado Cláudio Abrantes, que recebeu sete votos.[15] Foi empossado no cargo em 1º de janeiro, tornando-se o mais jovem presidente da Câmara Legislativa.[9]

Em março de 2019, Prudente foi eleito presidente do MDB no Distrito Federal, em substituição ao ex-vice-governador Tadeu Filippelli. Prudente foi apoiado por 64 dos 70 membros do diretório distrital, com a eleição tendo ocorrido após acordo com o governador Ibaneis Rocha e o ex-senador Romero Jucá.[16] Foi empossado nesta função em 7 de junho de 2019.[17]

Referências

  1. «Bem a frente do segundo lugar, Rafael Prudente é eleito o presidente da CLDF». R7. Jornal de Brasília. 1 de janeiro de 2019. Consultado em 24 de julho de 2020 
  2. a b c d e f g h «Rafael Prudente 15222 MDB». O Estado de S. Paulo. 2018. Consultado em 24 de julho de 2020 
  3. a b c d e f g h Mandela Alcântara e Suzano Almeida (1 de janeiro de 2019). «Rafael Prudente é o distrital mais jovem a assumir presidência da CLDF». Metrópoles. Consultado em 24 de julho de 2020 
  4. «Resultado da eleição para deputado distrital no Distrito Federal». Gazeta do Povo. 2018. Consultado em 24 de julho de 2020 
  5. Letícia Carvalho (1 de janeiro de 2019). «Rafael Prudente é eleito presidente da CLDF com 17 votos». G1. Consultado em 24 de julho de 2020 
  6. «Condenação de ex-deputado Leonardo Prudente é mantida em 2ª instância; multa diminui». G1. 8 de novembro de 2018. Consultado em 24 de julho de 2020 
  7. «Divulgação de candidaturas e contas eleitorais: RAFAEL PRUDENTE». Tribunal Superior Eleitoral. 2014. Consultado em 24 de julho de 2020 
  8. «Divulgação de candidaturas e contas eleitorais: RAFAEL PRUDENTE». Tribunal Superior Eleitoral. 2018. Consultado em 24 de julho de 2020 
  9. a b Suzano Almeida Manoela Alcântara (1 de janeiro de 2019). «Câmara Legislativa do DF: Rafael Prudente é o distrital mais jovem a assumir presidência». ContextoExato. Consultado em 24 de julho de 2020 
  10. «GOVERNADOR NO DF». G1. 2014. Consultado em 24 de julho de 2020 
  11. «Corregedor recomenda arquivar processo de cassação de Liliane Roriz». G1. 3 de outubro de 2016. Consultado em 24 de julho de 2020 
  12. Larissa Rodrigues (19 de outubro de 2016). «Comissão de Ética da CLDF arquiva processo contra Liliane Roriz». Metrópoles. Consultado em 24 de julho de 2020 
  13. Helena Mader (23 de junho de 2015). «Projeto revê neutralidade política e religiosa de professores em aula». Correio Braziliense. Consultado em 24 de julho de 2020 
  14. «Apuração Distrito Federal, eleições 2018». Uol. 2018. Consultado em 24 de julho de 2020 
  15. Caio Barbieri e Suzano Almeida (1 de janeiro de 2019). «Rafael Prudente é eleito presidente da Câmara Legislativa com 17 votos». Metrópoles. Consultado em 24 de julho de 2020 
  16. Pedro Alves (6 de maio de 2019). «Presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente é eleito para comandar o MDB no DF». G1. Consultado em 24 de julho de 2020 
  17. Delmo Menezes (7 de junho de 2019). «Rafael Prudente assume o MDB local, prometendo 'turbinar' o partido no DF». Agenda Capital. Consultado em 24 de julho de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Rafael Prudente, perfil no sítio da Câmara Legislativa do Distrito Federal