Ribes de Freser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Espanha Ribes de Freser

Ribas de Freser • Ribas de Fresser

 
  Município  
Ribes.jpg
Símbolos
Brasão de armas de Ribes de Freser
Brasão de armas
Gentílico ribense, ribetano
Localização
Ribes de Freser está localizado em: Espanha
Ribes de Freser
Localização de Ribes de Freser na Espanha
Ribes de Freser está localizado em: Catalunha
Ribes de Freser
Localização de Ribes de Freser na Catalunha
Coordenadas 42° 18' 34" N 2° 10' 17" E
Comunidade autónoma Catalunha
Província Girona
Alcaide Marc Prat Arrey (2007)
Características geográficas
Área total 41,9 km²
População total (2019) [1] 1 754 hab.
Densidade 41,9 hab./km²
Altitude 912 m
Código postal 17534
Sítio www.ajribesdefreser.cat

Ribes de Freser (em catalão e oficialmente), Ribas de Freser ou Ribas de Fresser (em castelhano) é um município da Espanha na província de Girona, comunidade autónoma da Catalunha. Tem 41,9 km² de área e em 2019 tinha 1 754 habitantes (densidade: 41,9 hab./km²).[1]


Ribes é uma das cidades catalãs com maior tradição turística[2]. Desde o início do século 20, as pessoas visitam a cidade atraídas pelo clima, a proximidade de florestas e montanhas com grandes estações de esqui e, acima de tudo, a abundância de água natural.

O município também tem uma longa tradição em esportes de neve. Foi o primeiro município da Catalunha (e do Estado espanhol) onde se praticou esqui e patinação no gelo em 1908. Oferece esportes de montanha, caminhadas, cultura gastronômica e um bom lugar para descansar.

A arquitetura românica está muito presente. Por um lado, no que diz respeito aos edifícios militares, encontram-se os castelos de Ribes e Segura; e de âmbito religioso, as igrejas de Santa Maria de Ribes e Sant Feliu de Bruguera.

Situação geográfica[editar | editar código-fonte]

Ribes de Freser é um município da região de Ripollès. Situada no sector sul do vale do Ribes, na confluência do rio Freser com o Rigard e o Segadell, ocupa uma zona muito montanhosa.

Clima[editar | editar código-fonte]

Clima temperado de montanha com poucas características mediterrânicas, visto que mantém um regime de chuvas abundantes e contínuas ao longo do ano, favorecido pela forma do relevo. A orografia aumenta as chuvas.

Atividades econômicas[editar | editar código-fonte]

A abundância de água nos rios favoreceu as atividades da indústria têxtil, como a Colonia Recolons, que, junto com as indústrias de papel, metalúrgica e, mais recentemente, de plásticos, representam um passado industrial muito poderoso. Atualmente, a boa qualidade da água levou à instalação de uma empresa engarrafadora de água mineral.

A ovinocultura e a pecuária, juntamente com a produção leiteira, são as atividades agrícolas mais características.

Mas a actividade hoteleira também tem uma longa tradição, pois desde há anos acolhe os numerosos visitantes que costumam passar o verão no concelho devido à proximidade das termas de Montagut e do santuário de Núria. A oferta de serviços turísticos, que hoje é a principal atividade, também aumenta a cada dia.

História[editar | editar código-fonte]

Documentada desde o século X, a vila de Ribes foi fundada em torno de um antigo castelo, na confluência dos rios Freser, Rigard e Segadell. O termo do castelo incluía o vale homônimo e fazia parte do condado de Cerdanya. Sob jurisdição real, a cidade era o centro da subveguería Ribes.

A lavoura camponesa e a exploração das minas têm sido as atividades econômicas tradicionais do município. Com a chegada da industrialização no século XIX, foram instaladas fábricas de papel e colônias têxteis. Já no século XX, o turismo passou a ser a principal atividade da cidade.

Região[editar | editar código-fonte]

Em Ribes encontramos mais exemplos da arte românica tão presente em Ripollès, como o castelo de Ribes e o castelo de Segura. O primeiro é um edifício de planta semicírculo que ainda preserva parte das paredes originais, bem como uma estrutura de três pisos (denominada Torre), onde podemos ver algumas janelas e brechas. Do segundo, localizado em um planalto chamado El Castillo, há um par de paredes e o teto em abóbada de berço com as paredes revestidas com o estuque original.

Quanto às igrejas, a igreja românica de Santa Maria de Ribes foi destruída durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939) e reconstruída posteriormente. Da estrutura primitiva, preservam-se as três ábsides e as duas voltas esféricas nas ábsides laterais, que hoje funcionam como capelas.

Na igreja de Sant Feliu de Bruguera (séc. XII) sobressaem a primitiva abside e parte da torre sineira, onde ainda se pode ver um portal em arco.

A igreja de Sant Cristòfol de Ventolà tem uma nave muito comprida, coberta por abóbada de berço, e uma torre sineira quadrada com janelas em arco. Também encontramos a ermida de Sant Antoni, que data do século XVII.

De arquitectura posterior, em Ribes encontram-se exemplos interessantes de estética modernista, como o edifício das Escolas Públicas (1924), a torre Pàmies, o chalé Can Recolons (1917) e dois edifícios com história: La Corba, um antigo hotel do século XIX onde Jacint Verdaguer (1845-1902) ficou, e a torre dos alemães, assim chamada porque um alemão rico mandou construir para dá-la à famosa artista do Paralelo de Barcelona Raquel Meller.

Passeando pelo centro histórico, encontraremos a rua Cerdanya, que preserva as casas mais antigas da cidade, e o passeio Àngel Guimerà, um dos locais mais procurados pelos habitantes e o ponto de partida da nova arquitetura do século XX Para turismo. O passeio foi inaugurado em 1920 pelo próprio Àngel Guimerà (1845-1924), autor de Terra baixa y Mar i cel.

Nalgumas pastelarias perto da igreja de Santa Maria podemos provar os dois doces típicos da vila: o mets e os daines. As primeiras são sobremesas à base de amêndoas e assadas no forno em forma de pastor a deslizar rio abaixo. E os daines são massas secas com pequenas quantidades de algumas ervas aromáticas do Vale do Núria. Também podemos levar para casa bons queijos artesanais, enchidos e mel.

Ribes oferece a possibilidade de praticar desportos de montanha, como esqui, escalada, percursos de BTT, passeios a cavalo ou tiro com arco. Além disso, também podemos praticar espeleologia ou acampar.

O passeio é uma das atividades mais comuns, com travessias que atravessam todos os Pirenéus. Entre as excursões no mesmo prazo, destacam-se a que sobe à montanha mais emblemática do município, a Taga (2.038 metros), ou a que vai a Puig Cornador ou Sant Antoni, um dos locais preferidos para acampar. Lá, em junho, em meio às paisagens da mata, é realizada uma romaria e um popular prato de arroz.

Outra data importante é o primeiro domingo de setembro, quando é realizado o Concurso Internacional de Sheepdog.

Em Ribes, como em Queralbs, existe uma das estações onde se apanha o comboio de cremalheira que o leva ao santuário de Núria.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
2330 2156 2033 2040

Referências

  1. a b «Cifras oficiales de población de los municipios españoles: Revisión del Padrón Municipal» (ZIP). www.ine.es (em espanhol). Instituto Nacional de Estatística de Espanha. Consultado em 26 de agosto de 2020 
  2. «Catalunya.com». www.catalunya.com. Consultado em 27 de setembro de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre Municípios da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Catalunha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.