S. Bernardo (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Bernardo
Capa da 1a edição
Autor(es) Graciliano Ramos
País  Brasil
Gênero Romance
Linha temporal Século XX
Localização espacial Alagoas
Arte de capa Tomás Santa Rosa
Editora Ariel
Formato Brochura
Lançamento 1936 (1a. edição)
Cronologia
Caetés
Angústia

S. Bernardo é um romance escrito por Graciliano Ramos publicado em 1934 e situado na segunda etapa do modernismo brasileiro.

Conta a história do grande amor desencontrado de Paulo Honório por Madalena.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A obra consiste na história de Paulo Honório, um homem simples mas ambicioso que acaba por se transformar num grande fazendeiro do sertão de Alagoas. Casa-se com Madalena para conseguir um herdeiro. Incapaz de entender a forma humanitária pela qual a mulher vê o mundo, ele tenta anulá-la com seu autoritarismo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Paulo Honório - personagem principal, natural de Viçosa. Depois de comprar a fazenda São Bernardo, investe no seu desenvolvimento;
  • Luís Padilha - herdeiro da fazenda São Bernardo;
  • Casimiro Lopes - amigo de Paulo Honório;
  • Azevedo Gondim - jornalista local;
  • Padre Silvestre
  • Nogueira - advogado.
  • Ribeiro - contabilista;
  • Margarida - negra doceira que criou Paulo Honório;
  • Madalena - professora primária filha do juiz Magalhães.

Adaptação para o cinema[editar | editar código-fonte]

S. Bernardo foi adaptado para o cinema em 1972. Dirigido por Leon Hirszman, São Bernardo ganhou 9 prêmios em festivais nacionais e internacionais.[1] com Othon Bastos e Isabel Ribeiro nos papéis centrais.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Luís Alberto Rocha Melo para o Diário Caçadorence, Cine SESC exibe hoje o filme “São Bernardo”, 17/05/2012