S Tupi (S-30)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
S Tupi (S-30)
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Fabricante Howaldtswerke-Deutsche Werft
Homônimo Povos indígenas do Brasil Tupis
Batimento de quilha 8 de março de 1985[1]
Lançamento 28 de abril de 1987
Comissionamento 6 de maio de 1989
Estado em operação
Características gerais
Deslocamento 1 150 t (padrão), 1 440 t (imerso)
Comprimento 61,2 m
Boca 6,2 m
Calado 5,5 m
Propulsão um motor elétrico de propulsão, quatro MCPs MTU396, 480 elementos de bateria Saturnia 31DD16
Velocidade 11 kn (20,4 km/h) na superfície, 21,5 kn (39,9 km/h) imerso.
Autonomia 10 000 milhas náuticas e 50 dias de autonomia
Profundidade 250 m (máximo)
Armamento 8 tubos lançadores de torpedos, capacidade para 16 torpedos Mark 24 Tigerfish.

O S Tupi (S-30) é um submarino da Classe Tupi da Marinha do Brasil. Foi construído no estaleiro Howaldtswerke-Deutsche Werft, em Kiel, na Alemanha, tendo sido lançado ao mar em 28 de abril de 1987.[1]

Projeto[editar | editar código-fonte]

S Tupi (S-30) em navegação (1988).

É o primeiro submarino da Marinha brasileira construído dentro da estratégia de aquisição do domínio completo do ciclo "Projeto, Construção e Reparação" desses meios.[2]

O seu projeto é baseado no projeto alemão do IKL-209 que originou no Brasil a Classe Tupi.[3][4]

Nome[editar | editar código-fonte]

O submarino Tupi foi o terceiro navio e o segundo submarino a ostentar esse nome na Marinha do Brasil em homenagem a nação indígena Tupi. Este povo habitava o litoral brasileiro desde o Estado do Rio Grande do Sul, para o Norte, até o Estado da Bahia.

Os outros barcos com o mesmo nome foram Tupy (cruzador-torpedeiro) de 1896 e o submarino S Tupy (S-11) lançado em 1936.

Referências

  1. a b «S Tupi - S 30 Classe Tupi/IKL 209.». Navios de Guerra Brasileiros. Consultado em 10 de março de 2015 
  2. Marina Nery (8 de novembro de 2006). «O submarino verde-e-amarelo - O Tikuna tem equipamentos de ponta desenvolvidos no Brasil». Revista Desafios do Desenvolvimento. Consultado em 10 de março de 2015 
  3. Igor Gielow (10 de março de 2005). «S-34 Tikuna representa lento avanço». Folha de S.Paulo. Consultado em 10 de março de 2015 
  4. «SSK Tupi Class, Brazil» (em inglês). naval-technology. Consultado em 10 de março de 2015 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre S Tupi (S-30)


Ícone de esboço Este artigo sobre Submarinos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.