Salomon Reinach

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Salomon Reinach.jpg

Salomon Reinach (Saint-Germain-en-Laye, 29 de agosto de 1858Paris, 4 de novembro de 1932) foi um historiador e arqueólogo francês de religião judaica. Foi um defensor de Alfred Dreyfus no caso Dreyfus.

Irmão de Joseph Reinach, ele nasceu em Saint-Germain-en-Laye. Fez valiosas descobertas arqueológicas nas décadas de 1880 e 1890. Foi membro da Society of Antiquaries de Londres e foi diretor do Museu de Saint-Germain-en-Laye[1].

Pode encontrar-se colaboração da sua autoria na revista luso-brasileira Atlantida[2] (1915-1920).

Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. Revista Terra Portuguesa n.º 41, Julho de 1925, pág. 86.
  2. Rita Correia (19 de Fevereiro de 2008). «Ficha histórica: Atlantida: mensário artístico, literário e social para Portugal e Brasil» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 17 de Junho de 2014