Saltenha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prato com saltenhas

A saltenha (do espanhol salteña) é um tipo de pastel assado originário da Bolívia, onde se consome principalmente pela manhã, sendo vendida e consumida em praças,ruas e escolas. Com formato semelhante ao dos calzones, este produto se caracteriza por ser muito acessível: seu preço na Bolívia por unidade é de cerca de 40 centavos de dólar, mas podem-se encontrar também saltenhas a 15 centavos.

Variedades[editar | editar código-fonte]

  • Saltenha de carne.
  • Saltenha de porco.
  • Saltenha de frango.
  • Saltenha de soja.

Também existem outras possibilidade de variações, como por exemplo colocando pimenta ou azeitonas, ou variando o tamanho.

História[editar | editar código-fonte]

Nas obras de Antonio Paredes Candia (historiador e escritor), é possível ler que, no início do século XX, a senhora Juana Manuela Gorriti, que mais tarde se tornaria esposa do presidente Manuel Isidoro Belzu, nascida na cidade argentina de Salta, teve de fugir para o exílio com a sua família, durante a ditadura de Juan Manuel de Rosas. Deixou todos os seus bens para trás e instalou-se em Tarija, na Bolívia. Durante muitos anos, a família Gorriti foi marcada por uma pobreza extrema. O desespero levou a família a começar a preparar uns pastéis que designava como "empanadas caldosas", que eram típicas de algumas cidades europeias, na época.

A venda destes pastéis tornou-os muito populares, ao mesmo tempo que Manuela foi apelidada de "a saltenha", devido à sua cidade de origem. Os pastéis foram lentamente ganhando popularidade em Tarija, tendo acabado por se converter numa tradição. Paredes Candia menciona que era comum dizerem às crianças: "vai buscar uma empanada da saltenha". Com o passar do tempo, o nome de Manuela Gorriti foi esquecido, mas não a alcunha, razão pela qual a iguaria continua a ter o nome de saltenha.

Hoje em dia, é possível encontrar este produto num grande número de locais de venda em toda a Bolívia. A sua aceitação tem sido tão boa que chegou mesmo ao mercado internacional.

Existem muitas variedades de saltenhas, dependendo do recheio, mas mantêm todas um estilo e uma massa comuns.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

A saltenha é muito popular no Acre, território brasileiro que fez parte da Bolívia até 1903. A saltenha faz parte da culinária deste estado, cuja população consome desde o início da formação do estado, uma vez que este originariamente pertencia a Bolívia. Assim, este foi o primeiro estado brasileiro a consumir e fazer a saltenha, uma vez que herdou o costume da Bolívia. Anos depois, o consumo da saltenha se expandiu para os estados de Rondônia e para as cidades do Centro-Oeste do Brasil que fazem fronteira com a Bolívia, como Corumbá. A primeira saltenha desta cidade foi fundada no ano de 1978.[1], hoje conhecida como Saltenharia do Nandinho. Também muito consumido na cidade de Barra do Garças, que é a considerada a melhor saltenha do estado de Mato Grosso. Atualmente em vários lugares pelo Brasil é possível achar estabelecimentos que tenham saltenhas para venda.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Saltenha: tradição familiar que dura quase três décadas». Prefeitura de Corumbá. 16 de Novembro de 2007. Consultado em 5 de março de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Saltenhas