Scandal (telessérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Scandal
Scandal (PT)
Escândalos - Os Bastidores do Poder (BR)
Logo de abertura e encerramento
Informação geral
Também conhecido(a) como The Fixer (África do Sul)
Formato Série
Gênero
  • Thriller político
  • Drama político
Duração 43 minutos
Estado Finalizada
Criador(es) Shonda Rhimes
País de origem  Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es)
  • Merri D. Howard
  • Scott Collins
  • Matt Byrne
  • Heather Mitchell
  • Paul William Davies
  • Ramaala Mohamed
Produtor(es) executivo(s)
Editor(es)
  • Karen Castaneda
  • Matthew Ramsey
  • Gregory T. Evans
  • Julia Grove
  • Christal Khatib
  • Matthew Pevic
Cinematografia
  • Oliver Bokelberg
  • Michael Wojciechowsk
Câmera Câmera única
Distribuída por Disney–ABC Domestic Television
Elenco
Compositor da música-tema Chad Fischer
Empresa(s) de produção
Exibição
Emissora de televisão original ABC
Formato de exibição
Formato de áudio
Transmissão original 5 de abril de 2012 (2012-04-05) – 19 de abril de 2018 (2018-04-19)
N.º de temporadas 7
N.º de episódios 124 (lista de episódios)

Scandal é uma série de televisão de suspense político americano estrelada por Kerry Washington. Criado por Shonda Rhimes, foi ao ar na ABC entre 5 de abril de 2012 e 19 de abril de 2018 contando com 124 episódios em sete temporadas.[1] A personagem de Kerry Washington, Olivia Pope, é parcialmente baseada na ex-assessora de imprensa do governo de George H.W. Bush, Judy Smith, que atua como co-produtora executiva.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O show acontece em Washington, DC e concentra-se na empresa de gerenciamento de crises de Olivia Pope, Olivia Pope & Associates (OPA), e seus funcionários, bem como na Casa Branca e na cena política circundante. Além de Kerry Washington, o programa apresenta Tony Goldwyn como Fitzgerald Grant III, o Presidente dos Estados Unidos - mais tarde um ex-presidente - e o principal interesse amoroso de Olivia; Darby Stanchfield como Abby Whelan, assistente da OPA (mais tarde renomeada como Quinn Perkins & Associates ou QPA), e também ex-secretária de imprensa da Casa Branca e chefe de gabinete; Katie Lowes como Quinn Perkins, ex-assistente da OPA e mais tarde chefe da QPA; Guillermo Diaz como Huck, ex-agente de uma agência de espionagem chamada B613 e assistente da QPA; Jeff Perry como Cyrus Beene, ex-chefe de gabinete da Casa Branca sob a administração Grant e mais tarde vice-presidente dos Estados Unidos sob Mellie Grant; Joshua Malina como David Rosen, o Procurador Geral; Bellamy Young como Mellie Grant, a ex-primeira-dama, ex-senadora, e mais tarde presidente dos Estados Unidos depois de Grant; Scott Foley como Jake Ballard, diretor da ANS (Agência Nacional de Segurança) e interesse amoroso secundário de Olivia; Cornelius Smith Jr. como Marcus Walker, ativista de direitos civis, que costumava ser assistente da OPA e secretário de imprensa da Casa Branca; Joe Morton como Eli "Rowan" Pope, pai de Olivia e ex-chefe do B613; e George Newbern como Charlie, um ex-agente B613 que mais tarde se torna membro da QPA.

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem Temporadas
1 2 3 4 5 6 7
Kerry Washington Olivia Pope Principal
Henry Ian Cusick Stephen Finch Principal Participação
Columbus Short Harrison Wright Principal
Darby Stanchfield Abby Whelan Principal
Katie Lowes Quinn Perkins Principal
Guillermo Díaz Diego "Huck" Muñoz Principal
Jeff Perry Cyrus Beene Principal
Tony Goldwyn Fitzgerald Thomas Grant III Principal
Joshua Malina David Rosen Recorrente Principal
Bellamy Young Mellie Grant Recorrente Principal
Scott Foley Jake Ballard Recorrente Principal
Joe Morton Eli Pope Recorrente Principal
Portia de Rossi Elizabeth North Recorrente Principal
Cornelius Smith Jr. Marcus Walker Participação Principal
George Newbern Charlie Recorrente Principal

Elenco regular[editar | editar código-fonte]

  • Kerry Washington como Olivia Pope, uma ex-diretora de comunicações da Casa Branca que é amplamente considerada a melhor "consertadora" de Washington. Olivia trabalhou na campanha presidencial do então governador Fitzgerald Thomas Grant III, com quem iniciou um caso. Após a eleição, o caso terminou e Olivia abriu sua própria empresa de gerenciamento de crises chamada "Olivia Pope & Associates".
  • Henry Ian Cusick como Stephen Finch, um litigante que trabalhou com Olivia e é uma de seus bons amigas. Ele deixou Washington, D.C., para estar com sua noiva, Georgia, e atualmente vive em São Petersburgo e trabalha para a oligarquia russa.
  • Columbus Short como Harrison Wright, um litigante que trabalhou com Olivia. Ele contratou Quinn para a empresa, chamando-os de "gladiadores de terno". Ele é assassinado pela B613 no final da terceira temporada.
  • Darby Stanchfield como Abby Whelan, que trabalhou como investigadora na empresa de Olivia. Depois que Olivia fugiu com Jake Ballard após a segunda eleição presidencial, Abby foi contratada como secretária de imprensa da Casa Branca. Mais tarde, ela conseguiu remover Cyrus Beene e assumiu o cargo de Chefe da Casa Civil.
  • Katie Lowes como Quinn Perkins (nascida Lindsay Dwyer), que trabalha na Olivia Pope & Associates. Ela se envolveu com Charlie, que a afastou da OPA para a B613, mas depois voltou para Olivia. Na sétima temporada, Olivia passa a OPA para Quinn, renomeando-a para Quinn Perkins & Associates.
  • Guillermo Díaz como Huck (nascido Diego Muñoz), um antigo assassino da B613, que perdeu sua família por causa do trabalho. Mais tarde, ele começou a trabalhar como técnico para Olivia e sua empresa e é extremamente leal a ela.
  • Jeff Perry como Cyrus Beene, ex-chefe de gabinete da Casa Branca que se tornou o vice-candidato nas eleições presidenciais com o governador Fransisco Vargas.
  • Tony Goldwyn como Fitzgerald Thomas Grant III, o Presidente dos Estados Unidos, um ex-governador republicano da Califórnia de Santa Barbara. Mais tarde ele é substituído por sua ex-esposa, Mellie.
  • Joshua Malina como David Rosen, o Procurador Geral dos Estados Unidos da administração Grant. Durante as duas primeiras temporadas, ele foi Advogado Assistente dos EUA, no entanto, na terceira temporada, foi promovido a Procurador dos Estados Unidos no Distrito de Columbia. Na quarta temporada, o Presidente Fitzgerald Grant o nomeou Procurador Geral, no qual ele foi concedido. Ele quase foi demitido por corrupção - concordando em suspender uma investigação sobre Tamurac Sugar em troca do apoio do governador Baker da Flórida à sua então namorada, Susan Ross. David é morto no final da série por Cyrus.
  • Bellamy Young como Melody "Mellie" Margaret Grant, inicialmente casada com Fitz, ela era a primeira-dama dos Estados Unidos antes que Fitz exigisse o divórcio após sua eleição para se tornar senadora da Virgínia. Na quinta temporada, ela concorre à presidência e é indicada como candidata presidencial republicana. Na sexta temporada, ela se torna presidente.
  • Scott Foley como Jacob "Jake" Ballard (nascido Pete Harris), um exigente da B613 e também um oficial de inteligência da Marinha dos EUA anexado ao Estado-Maior Conjunto que espia Olivia Pope a pedido pessoal do Presidente Grant, com quem ele serviu na Marinha durante a primeira Guerra do Golfo. Jake foi nomeado diretor da Agência de Segurança Nacional na quinta temporada.
  • Portia de Rossi como Elizabeth North, a presidente do Comitê Nacional Republicano e assessora política da primeira-dama durante sua campanha no senado; ela se tornou chefe de gabinete quando Cyrus Beene foi demitido pelo presidente e mais tarde foi chefe de gabinete do vice-presidente. Mais tarde, ela foi espancada até a morte por Marjorie Ruland durante a 6ª temporada.
  • Cornelius Smith Jr. como Marcus Walker, um ativista dos direitos civis que se torna funcionário da Olivia Pope & Associates.
  • Joe Morton como Elijah "Eli/Rowan" Pope, o pai de Olivia, chefe da B613 e uma das principais presenças antagonistas da série.
  • George Newbern como Charlie, um ex-agente do B613 que começa a namorar Quinn e eventualmente se torna seu noivo e funcionário da OPA.

Episódios[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de episódios de Scandal
TemporadaEpisódiosOriginalmente exibidoNielsen ratings
Estreia da temporada Final da temporada RankAudiência
(em milhões)
175 de abril de 2012 (2012-04-05)17 de maio de 2012 (2012-05-17)628.21[3]
22227 de setembro de 2012 (2012-09-27)16 de maio de 2013 (2013-05-16)478.46[4]
3183 de outubro de 2013 (2013-10-03)17 de abril de 2014 (2014-04-17)1612.00[5]
42225 de setembro de 2014 (2014-09-25)14 de maio de 2015 (2015-05-14)1812.66[6]
52124 de setembro de 2015 (2015-09-24)12 de maio de 2016 (2016-05-12)2910.68[7]
61626 de janeiro de 2017 (2017-01-26)18 de maio de 2017 (2017-05-18)398.16[8]
7185 de outubro de 2017 (2017-10-05)19 de abril de 2018 (2018-04-19)537.41[9]

Resumo das temporadas[editar | editar código-fonte]

1.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (1.ª temporada)

A primeira temporada introduziu Olivia Pope e os vários membros de sua empresa. Além disso, apresentou o presidente dos Estados Unidos, Fitzgerald Grant III (Tony Goldwyn) e seu chefe de gabinete Cyrus Beene (Jeff Perry). A primeira temporada focou nas vidas dos membros da equipe, o relacionamento entre Olivia e o presidente (seu antigo empregador) e o mistério em torno do envolvimento de Amanda Tanner (Liza Weil) com a Casa Branca.

2.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (2.ª temporada)

Uma tentativa de assassinato é feita na vida de Fitz, que quase o mata. Como resultado, Sally Langston (Kate Burton) assume o cargo de presidente, para desgosto de Cyrus. Depois de sobreviver, Fitz decide se divorciar, o que Mellie (Bellamy Young) tenta evitar de alguma forma convencendo sua obstetra a induzir seu trabalho de parto quatro semanas antes. Huck (Guillermo Díaz) é preso pela tentativa de assassinato depois de ter sido enquadrado por sua namorada Becky (Susan Pourfar). Depois que David (Joshua Malina) ajuda Huck a se libertar, Huck, Olivia e sua equipe enganam Becky para aparecer no hospital onde ela é presa. Fitz descobre que Verna (Debra Mooney) estava por trás do assassinato e a mata.

O segundo arco se concentra em encontrar a toupeira que está vazando informações classificadas da Casa Branca. Olivia e a equipe investigam o caso depois de descobrir que o suicídio do diretor da CIA foi realmente um assassinato. Olivia conhece o capitão Jake Ballard (Scott Foley), que trabalha com o líder do B613, Rowan (Joe Morton), que ordena que Jake se aproxime de Olivia. No final da temporada, Mellie dá a Fitz um ultimato: ou ele se torna leal a ela, ou ela vai à televisão nacional e revela o caso de Fitz com Olivia. Fitz escolhe Olivia, o que faz Mellie revelar o caso. Fitz anuncia sua campanha de reeleição. Enquanto Olivia e a equipe continuam investigando quem é a toupeira, Huck consegue capturar Charlie (George Newbern), que revela a identidade da toupeira: Billy Chambers (Matt Letscher). Eles descobrem que Billy está trabalhando com David, que rouba o cartão Cytron e dá a Cyrus em troca de ser restabelecido como procurador dos EUA. No final, o nome de Olivia vazou para a imprensa como amante de Fitz, e é revelado que Rowan é o pai de Olivia.

3.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (3.ª temporada)

Depois que o nome de Olivia vazou para a imprensa como amante de Fitz, Olivia Pope & Associates enfrenta problemas financeiros quando todos os seus clientes os demitem. A empresa aceita "novos" clientes para pagar as contas. Rowan se envolve mais com a vida de Olivia, que começa a afetá-la, e leva Huck e Jake a investigar B613. Eles descobrem que durante um código de ação militar chamado "Operação Remington", Fitz abateu uma aeronave civil sobre a Islândia e a mãe de Olivia foi uma das mais de 300 vítimas. Determinada a descobrir a verdade sobre a Operação Remington, a empresa investiga Rowan e descobre que um passageiro foi retirado do voo por um marechal federal pouco antes de decolar. Quinn (Katie Lowes) começa a sair com Charlie, que a prepara para matar um segurança que testemunhou a remoção do passageiro pelo marechal federal. Como resultado do assassinato inadvertido de Quinn, Huck a tortura e ela deixa a empresa. Enquanto isso, Fitz enfrenta problemas quando a congressista Josephine "Josie" Marcus (Lisa Kudrow) está concorrendo para vencer a primária do Partido Democrata contra o senador Samuel Reston (Tom Amandes) e se tornar a primeira mulher presidente dos Estados Unidos. Cyrus tenta ao máximo encontrar sujeira em Marcus para arruinar sua campanha, mas falha. Depois que Olivia descobre que Fitz abateu o avião que matou sua mãe, ela nega a oferta de ser a gerente de campanha da reeleição de Fitz e se torna a gerente de Josephine Marcus. Após um incidente com a irmã de Marcus, Josephine desistiu de sua campanha.

A segunda parte da temporada se concentra mais na campanha de reeleição, já que Olivia assumiu o cargo de gerente da campanha. Ao mesmo tempo, Sally anuncia que está concorrendo à presidência sendo independente. Como resultado, Fitz escolhe o governador da Califórnia, Andrew Nichols (Jon Tenney), como seu novo companheiro de chapa vice-presidencial. Nichols desenvolve um relacionamento com a primeira-dama, Mellie. A campanha enfrenta problemas quando Sally, atingida pela culpa por assassinar Daniel (Jack Coleman), quase revela a verdade em um debate. Cyrus pede a Jake para ajudar a proteger o segredo, o que ele faz matando James (Dan Bucatinsky) para evitar expor o envolvimento de Cyrus no encobrimento. Os filhos mais velhos do presidente, Jerry (Dylan Minnette) e Karen Grant (Madeline Carroll), vêm à Casa Branca para uma entrevista, mas Olivia logo descobre que não está satisfeita com os pais.

4.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (4.ª temporada)

Após a morte de um amigo próximo, Olivia retorna a D.C. e fica chocada com o estado da OPA. A primeira metade da temporada se concentra na prisão de Jake pela morte de Jerry Grant depois que Rowan força Tom (Brian Letscher) a nomear Jake como o operador. Rowan continua tentando fazer todos acreditarem que Jake é culpado, o que inspira Olivia a descobrir a verdade por si mesma. Depois de forçar Tom a revelar Rowan como seu operador, Fitz, Jake e Olivia planejam prender Rowan. Infelizmente, o plano falha, fazendo com que Rowan desligue o B613 e comece a eliminar os agentes do B613. Olivia tenta matar Rowan quando ela o confronta, mas ele consegue fugir. Abby (Darby Stanchfield) é agora a Secretária de Imprensa da Casa Branca e está lutando para conquistar o respeito de Cyrus e Fitz, porque eles decidem humilhá-la chamando-a de "ruiva" em vez de Abby. Mais tarde na temporada, Abby se vê estressada ainda mais pela presença de seu ex-marido abusivo, que foi indicado ao Senador do Estado da Virgínia, e ela convoca Leo Bergen (Paul Adelstein) para ajudar a arruinar sua campanha. Quinn manteve contato com Abby e Huck, além de tentar encontrar Olivia.

Mellie luta com a morte de seu filho, Jerry. Ela finalmente aceita sua perda depois de descobrir que Jerry foi assassinado por ter sido deliberadamente exposto a meningite bacteriana, em vez de contrair a doença naturalmente, e escolhe formar uma aliança com Elizabeth North (Portia de Rossi). Mais tarde, depois de ter um caso com ele, Mellie descobre a verdadeira natureza de Nichols, que ameaça contar à imprensa sobre o caso. No final da temporada, membros de um grande júri reunido por David para o caso B613 foram mortos após a audiência inicial. OPA e David começam a investigar a cena e percebem que Rowan é o responsável. Ele também chantageou Mellie, dando os nomes dos membros, fazendo com que ela se sentisse responsável. Cyrus mais tarde descobre a verdade, mas decide não contar a Fitz. Depois de procurar aconselhamento de Maya (Khandi Alexander), Olivia e Jake decidem revelar o B613 à CIA, mas o plano sai pela culatra. Mais tarde, eles elaboraram um plano para enquadrar Rowan por apropriação indébita de fundos no museu em que ele trabalha, tendo-o preso. Mais tarde, Fitz descobre a verdade sobre o que Mellie e Cyrus haviam feito; ele ordena que eles deixem a Casa Branca. Elizabeth então toma o lugar de Cyrus como chefe de gabinete. Na última cena, ele se reúne com Olivia

5.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (5.ª temporada)

Olivia e Fitz agora abraçam ser um casal, indo a público com seu relacionamento, fazendo com que Olivia assuma muitos outros papéis estabelecidos pela Primeira Dama na Casa Branca. Ela continua administrando a Olivia Pope & Associates, da qual Marcus Walker (Cornelius Smith Jr.) faz parte, até mesmo usando-a para transformar sua imagem quando o mundo a despreza devido ao seu novo relacionamento com o Presidente. No entanto, no meio da temporada, ela se sente sufocada demais nesta nova vida, e então deixa Fitz, a Casa Branca, e secretamente faz um aborto. Olivia retorna à sua antiga vida, lidando com as consequências do rompimento dela e Fitz, e Rowan sai da prisão e recupera Jake como seu cãozinho. Enquanto isso, Cyrus e Mellie são forçados a seguir em frente com suas vidas agora que Fitz os expulsou, Cyrus lutando para descobrir o que ele deseja fazer a seguir, e Mellie concorrendo e sendo eleita como senadora, sendo seu próximo passo na tomada de decisões. Uma corrida para a presidência é o principal ponto focal da segunda metade da temporada.

Mellie corre para a presidência e assume Olivia como gerente de campanha, tendo que ir contra pessoas como a atual vice-presidente Susan Ross (Artemis Pebdani), Hollis Doyle (Gregg Henry) e governador da Pensilvânia Francisco Vargas (Ricardo Chavira), o último dos quais tem sua campanha gerenciada por Cyrus. David e Elizabeth pressionam pela corrida presidencial de Susan, e David começa a se apaixonar por ela enquanto também entra em um relacionamento sexual com Liz, terminando em desgosto por duas das três partes envolvidas. Quinn e Charlie começam a se ver, e Cyrus também tem problemas conjugais com Michael (Matthew Del Negro). Jake se casa com Vanessa Moss (Joelle Carter), conforme o arranjo de Rowan, e também mata seu pai, também a pedido de Rowan. Olivia mata brutalmente o ex-vice-presidente Nichols quando ele começa a se recuperar de sua paralisia e ameaça expor um grande número de segredos, Fitz descobre seu aborto secreto e a temporada termina com Mellie e Frankie nomeados como os respectivos candidatos republicanos e democratas, com Jake e Cyrus selecionados como seus respectivos vice-presidentes.

6.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (6.ª temporada)

A temporada inteira é sobre o assassinato do presidente eleito Frankie Vargas. É revelado que sua esposa, Luna, estava por trás de seu assassinato porque ela queria poder. O final da sexta temporada termina com Mellie se tornando a primeira mulher presidente dos Estados Unidos. No final do mandato de Fitz, ele decidiu restabelecer um B613 e se tornar Comando, devido à manipulação de Rowan dele. Olivia o convence a não fazê-lo, porque ela acha que isso o destruirá. Depois, Mellie reserva uma porcentagem dos fundos do Pentágono em um fundo de emergência cego e usa esse dinheiro para restabelecer a B613. Olivia se torna Command no final da temporada e se considera a pessoa mais poderosa do mundo.

7.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Scandal (7.ª temporada)

A temporada se concentra em Olivia Pope e em sua nova posição como Chefe de Gabinete da Presidente Mellie Grant e no Comando da B613. Também descreve Quinn Perkins como chefe de sua empresa de gerenciamento de crises, Quinn Perkins & Associates, e sua equipe, bem como funcionários da Casa Branca em Washington, D.C., em seus esforços para lidar e conter escândalos políticos.

Mellie Grant (Bellamy Young) assume oficialmente seu posto como presidente dos Estados Unidos. A OPA, "Olivia Pope & Associados", se tornou QPA, "Quinn Perkins & Associados". Abby se junta à "Quinn Perkins & Associados" como o braço direito de Quinn (Katie Lowes) e a ajuda a gerir os negócios da empresa. Quinn está grávida de Charlie (George Newbern). Olivia (Kerry Washington) resolve se tornar a mais nova chefe da B613 – antigo cargo de seu pai, Rowan Pope (Joe Morton).

Mellie mantem Olivia como aliada e mais perto do que nunca. O ex-presidente, Fitz, retoma seu romance com Olivia, mas também se reaproxima da ex-mulher. Rowan confessa a existência do B613, Cyrus mata o procurador geral, depois ele é forçado a deixar o cargo de vice presidente.

Produção[editar | editar código-fonte]

Conceito[editar | editar código-fonte]

"Lembro de ter uma reunião com Judy que deveria durar cerca de 20 minutos. Nós acabamos conversando por duas horas ou mais naquele dia, e eu sabia que ela era o tema do meu próximo show. Eu estava encantada".

—Shonda Rhimes[10]

Por volta de 2010, Shonda Rhimes foi apresentada à Judy Smith, especialista afro-americana de gestões políticas e ex-assessora da Casa Branca. Na época, Rhimes não estava familiarizada com a carreira de quase 20 anos de Smith.[10] Rhimes, que comentou ficar surpresa quando soube que Smith era descendente africana, disse mais tarde que "foi maravilhoso ter uma história baseada em uma mulher afro-americana que se tornou uma liderança feminina".[11] Smith revelou em entrevista que nunca pensou que sua vida fosse parar na TV: "É o que meus pais me ensinaram [...]: 'Se você fizer um bom trabalho, outras coisas podem aparecer no seu caminho'. Isso tem sido o meu caminho em que a minha carreira tem se desdobrado ao longo dos anos".[10]

Com a ideia do seriado já em mente, Rhimes selecionou Kerry Washington para o papel principal de Olivia Pope, embora tenha duvidado que uma estrela de cinema se comprometeria em trabalhar na televisão.[12] Washington disse posteriormente: "Eu li o roteiro e gostei dele a partir da primeira página. Qualquer atriz quer um papel que mostra uma mulher com poder e inteligência".[10] A partir de então, Washington, Smith e Rhimes passaram várias semanas discutindo em como dar ao show o tom que elas queriam antes do programa ser filmado.[10]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Shonda Rhimes é a criadora de Scandal, além de trabalhar ativamente como produtora executiva, roteirista e showrunner.

No início de 2011, Rhimes anunciou que estava trabalhando em um novo piloto. Em maio de 2011, a ABC encomendou o piloto para ficar no intervalo de tempo de outra série de Rhimes, Private Practice, que estava em sua reta final e foi movida para um horário mais cedo.[13] Durante a Winter Television Critics Association Press Tour, a série recebeu uma data de estreia oficial, 5 de abril de 2012.[14]

Em 11 de maio de 2012, a série foi renovada para uma segunda temporada.[15] Inicialmente, Rhimes afirmou que a temporada consistiria em treze episódios ou menos, mas a renovação da série após o período do outono significou um aumento no número de episódios para vinte e dois e uma separação em dois arcos de estória diferentes, agendados para transmissão em dois períodos de tempo.[16] Em 10 de maio de 2013, uma semana antes da transmissão do último episódio da segunda temporada, Scandal foi renovada para uma terceira temporada.[17] Assim como outras séries de drama da ABC, esta temporada foi dividida em duas seções de episódios ininterruptos, a primeira consistindo de dez episódios. A segunda corrida, inicialmente prevista para 12 episódios ininterruptos, começou em 27 de fevereiro de 2014.[18] Em 7 de dezembro de 2013, a ABC Studios anunciou que, devido à gravidez de Washington, o número de episódios seria diminuído de 22 para 18, o que culminou num final de temporada transmitido quatro semanas antes da data inicialmente planejada.[19]

A série foi renovada para uma quarta temporada em 9 de maio de 2014.[20] Em 13 de maio de 2014, a ABC anunciou seu novo cronograma, bem como um novo horário de exibição para Scandal. A série manteve-se na noite de quinta-feira, mas foi movida para o encaixe das nove horas da noite para abrir espaço para How to Get Away with Murder, uma nova série da empresa de produção ShondaLand.[21] Em agosto de 2014, a ABC preencheu todo o seu alinhamento do horário nobre com produções da ShondaLand, nomeando o bloco como "Thank God It's Thursday". A quina temporada foi ordenada em 7 de maio de 2015.[22] A produção começou em 21 de maio de 2015, quando Rhimes anunciou no Twitter que os escritores estavam em pleno turno, mapeando a quinta temporada.[23] O final de temporada foi ao ar em 12 de maio de 2016.[24]

Scandal foi renovada para uma sexta temporada em 3 de março de 2016.[25] Depois que Washington anunciou que estava grávida de seu segundo filho, a TVLine informou que a emissora estava considerando adiar a estreia da temporada para a segunda metade do arranjo de exibição do horário nobre.[26] Em adição, o número de episódios foi encurtado de 22 para 16.[27] A produção começou em 13 de julho, com o diretor e produtor executivo Tom Verica anunciando que a equipe estava explorando locais de filmagem.[28] O trailer oficial da temporada foi lançado em 3 de novembro de 2016,[29] enquanto que o pôster foi revelado em 29 de novembro.[30]

No dia 10 de fevereiro de 2017, Scandal foi renovada para sua sétima temporada,[31] que mais tarde foi anunciada como sendo a última temporada do programa.[32] A temporada estreou em 5 de maio de 2017,[33] e consistiu em 18 episódios, totalizando 124 episódios da série.[34]

Equipe técnica[editar | editar código-fonte]

Produtores Roteiristas Diretores
Judy Smith, Jenna Bans, Mark Fish, Tom Verica, Peter Nowalk, Allan Heinberg, Mark Driscoll, Noah Evslin, Chris Van Dusen, Holden Chang, Peter Noah, Roxann Dawson Jenna Bans, Matt Byrne, Severiano Canales, Mark Fish, Zahir McGhee, Heather Mitchell, Raamla Mohamed, Peter Noah, Miguel Nolla, Peter Nowalk, Shonda Rhimes, Richard Robbins, Chris Van Dusen, Mark Wilding Tom Verica, Oliver Bokelberg, Steve Robin, Allison Liddi-Brown, Russell Robertson, Mark Tinker, Jeannot Szwarc, Randall Zisk, Stephen Cragg, Michael Katleman, Ron Underwood, Roxann Dawson, Tony Goldwyn, Paul McGuigan, Bethany Rooney, Jessica Yu, Ava DuVernay, Julie Anne Robinson, Debbie Allen, Paul McCrane, Scott Foley

Escolha de elenco[editar | editar código-fonte]

Gabrielle Union (esquerda) e Taraji P. Henson foram consideradas para o papel principal.

Em fevereiro de 2011, Kerry Washington foi escalada para um papel principal.[12] As atrizes Gabrielle Union e Taraji P. Henson participaram de audições para o papel principal da série antes de Washington ter sido oficialmente selecionada. Mais tarde naquele mês, Henry Ian Cusick e Tony Goldwyn foram anunciados como membros do elenco, sendo Goldwyn o intérprete de um presidente ficcional.[35][36] A primeira temporada teve um elenco principal com nove atores. Washington interpretou a protagonista Olivia Pope, uma advogada com sua própria firma de gerenciamento de crises que trabalhara como Diretora de Comunicações da Casa Branca. Cusick interpretou um dos associados de Pope, assim como Columbus Short, Darby Stanchfield, Katie Lowes e Guillermo Díaz. Jeff Perry interpretou Cyrus Beene, o Chefe de Gabinete do Presidente Fitzgerald Grant, o qual foi interpretado por Goldwyn.

Várias mudanças no elenco ocorreram para a segunda temporada. Ian Cusick saiu da série e não retornou com seu personagem, Stephen Finch, para a nova temporada, já que o ator e Rhimes chegaram à decisão mútua de excluir o personagem no segundo ano.[37] Bellamy Young e Joshua Malina, que interpretaram Melody Grant e David Rosen como recorrentes na primeira temporada, foram selecionados para o elenco principal da segunda temporada.[38][39]

Joe Morton foi promovido para o elenco regular após diversas aparições recorrentes.

Em 14 de junho de 2013, Scott Foley foi promovido para o elenco principal.[40] Lisa Kudrow foi anunciada em 28 de agosto, interpretando a Congressista Josephine Marcus em vários episódios.[41][42] Paul Adelstein juntou-se ao elenco em outubro de 2013.[43] Mais tarde naquele mês, Jack Coleman foi escalado como Daniel Douglas, marido da Vice Presidente Sally Langston, interpretada por Kate Burton.[44] Em 5 de novembro de 2013, Khandi Alexander foi anunciada como a intérprete da mãe de Olivia Pope.[45][46] No dia 6 de fevereiro de 2014, Dylan Minnette e Madeline Carroll foram selecionados para interpretar Jerry e Karen Grant, respectivamente, os filhos do Presidente Grant.[47]

Em 25 de abril de 2014, o membro do elenco principal Columbus Short anunciou sua saída da série devido a motivos pessoais.[48] Rhimes mais tarde confirmou que seu personagem seria assassinado.[49] Em julho, Portia de Rossi, esposa da apresentadora norte-americana Ellen DeGeneres, foi escalada para uma personagem secreta de capacidade recorrente na quarta temporada.[50] No ano seguinte ela foi promovida para o elenco principal,[51] assim como Cornelius Smith Jr., que teve uma participação única na reta final da quarta temporada.[52] Em agosto de 2015, Mía Maestro juntou-se ao elenco recorrente.[53] Em fevereiro de 2016, Ricardo Chavira e Annabeth Gish juntaram-se ao elenco recorrente.[54][55] Mais tarde, o The Hollywood Reporter anunciou a promoção de Joe Morton a ator principal após duas temporadas como recorrente.[56] Em agosto do mesmo ano, Jessalyn Gilsig substituiu Joelle Carter no papel de Vanessa Moss, fazendo sua primeira aparição no primeiro episódio da sexta temporada.[57] Em maio de 2017, o ator George Newbern, que teve aparições recorrentes desde o início da série interpretando Charlie, foi promovido a regular para a sétima temporada.[58] Em agosto, Jay Hernandez e Shaun Toub juntaram-se ao elenco recorrente.[59]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Temporada Horário (EST) Número de episódios Estréia Final Temporada de TV Ranking Visualização geral
Data Audiência
(Milhões)
Data Viewers
(milhões)
1 Quintas-feiras
22:00 
7 5 de abril de 2012 7.33[60] 17 de maio de 2012 7.33[61] 2011–12 62[62] 8.21[62]
2 22 27 de setembro de 2012 6.74[63] 16 de maio de 2013 9.12[64] 2012–13 47[65] 8.46[65]
3 18 3 de outubro de 2013 10.52[66] 17 de abril de 2014 10.57[67] 2013–14 16[68] 12.00[68]
4 Quintas-feiras
21:00 
22 25 de setembro de 2014 11.96[69] 14 de maio de 2015 8.08[70] 2014–15 18[71] 12.66[71]
5 21 24 de setembro de 2015 10.25[72] 12 de maio de 2016 6.65[73] 2015–16 29[74] 10.68[74]
6 16 26 de janeiro de 2017 7.62[75] 18 de maio de 2017 5.23[76] 2016–17 39[77] 8.16[77]
7 Quintas-feiras 21:00  (1–14)
Quintas-feiras 22:00  (15–18)
18 5 de outubro de 2017 5.52[78] 19 de abril de 2018 5.46[79] 2017–18 53[80] 7.41[80]

Crítica[editar | editar código-fonte]

"Scandal é nada menos do que o desencadeamento de Shonda Rhimes na pobre e indefesa Washington. Todas as alegorias, clichês e convenções de novela que ela pôs tão generosamente em Grey's Anatomy e Private Practice ao longo dos anos têm sido derramados de volta para este Beltway potboiler. Reviravoltas de enredo. Revelações de segredos dos personagens. Moralização arrogante. A Mulher Forte/Personagem de Mulher Injustiçada e seu corolário direto, Fraca, De Meia Idade, Homem Casado Que Secretamente Gosta De Prostitutas. Está tudo aqui!"

— Verne Gay, Newsday[81]

Antes mesmo de sua estreia, Scandal foi intitulada pelo site ET Online como a melhor nova série de 2012.[82]

No site Metacritic, o programa foi recebido com opiniões "favoráveis", com uma pontuação coletiva de 61/100.[83] No agregador Rotten Tomatoes, Scandal atualmente mantém uma avaliação de 95%.[84] Alan Sepinwall do portal HitFix declarou: "Para ser honesto, depois de assistir a quatro episódios de Scandal, não estou 100 por cento claro sobre o que Olivia e sua equipe fazem, nem sobre o que exatamente é a série. Também não estou totalmente certo de que isso importa. Scandal é um bom exemplo do que um show está prestes a ser e que não importa sobre o que ele é."[85] Verne Gay do Newsday, que comentou que a série é engraçada, comparou Scandal com uma novela.[81] No entanto, Brian Lowry do site Variety, deixou claro que não gostou da série dizendo: "Como de costume, o trabalho dos personagens de Rhimes fala muito rápido, mas o estilo maníaco visual não pode obscurecer uma série que falha na maioria dos níveis."[86]

Redes sociais[editar | editar código-fonte]

Scandal é uma das sérias mais populares nas redes sociais. O elenco se comunica com seus fãs através do Twitter quando o show está sendo exibido na televisão.[87] Durante o primeiro episódio da terceira temporada, a série foi mencionada em 713,000 tweets vistos por uma audiência de 3.7 milhões de usuários da plataforma.[88] Segundo pesquisa feita pela Nielsen Social, Scandal tem os fãs mais leais do espaço cibernético.[89]

Exibição internacional[editar | editar código-fonte]

Enquanto nos Estados Unidos a série foi exibida na ABC, em solo canadense foi transmitida no sistema televisivo City. Foi ao ar na Seven Network na Austrália, e as duas primeiras temporadas no Channel 4 no Reino Unido.[90] As temporadas seguintes foram transmitidas pela emissora rival Sky Living.[91] No Brasil, a série é transmitida no Canal Sony[92][93]

Referências

  1. Seidman, Robert (17 de maio de 2011). «ABC 2011–12 Primetime Schedule Announced». TV by the Numbers. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  2. Tucker, Neely (30 de março de 2012). «ABC bases 'Scandal' on D.C. insider Judy Smith». Washington Post. Consultado em 21 de maio de 2012 
  3. Gorman, Bill (24 de maio de 2012). «Complete List Of 2011–12 Season TV Show Viewership: 'Sunday Night Football' Tops, Followed By 'American Idol,' 'NCIS' & 'Dancing With The Stars'». TV by the Numbers. Zap2it. Consultado em 5 de novembro de 2012 
  4. Bibel, Sara (29 de maio de 2013). «Complete List Of 2012-13 Season TV Show Viewership: 'Sunday Night Football' Tops, Followed By 'NCIS,' 'The Big Bang Theory' & 'NCIS: Los Angeles'». TV by the Numbers. ZAP2it. Consultado em 30 de maio de 2013 
  5. «Full 2013-2014 TV Season Series Rankings». Deadline Hollywood. 22 de maio de 2014. Consultado em 1 de outubro de 2014 
  6. de Moraes, Lisa (21 de maio de 2014). «Full 2014–15 TV Season Series Rankings: Football & 'Empire' Ruled». Deadline Hollywood. Consultado em 10 de junho de 2015. Arquivado do original em 22 de maio de 2015 
  7. «Full 2015-2016 TV Season Series Rankings». Deadline Hollywood. 26 de maio de 2016. Consultado em 27 de maio 2016 
  8. «Final 2016-17 TV Rankings: 'Sunday Night Football' Winning Streak Continues». Deadline Hollywood. 26 de maio de 2017. Consultado em 26 de maio 2017 
  9. «2017-18 TV Series Ratings Rankings: NFL Football, 'Big Bang' Top Charts». Deadline Hollywood. 22 de maio de 2018. Consultado em 15 de julho 2018 
  10. a b c d e «How Scandal on ABC Got Off the Ground». The Daily Beast. 5 de março de 2012. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  11. «Posted on TV: Kerry Washington, Rhimes' Scandal Goes Newsweek, Loretta Devine talks Client List, For Better or Worse Set For July Premiere». 5 de março de 2012. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  12. a b Porter, Rick (22 de fevereiro de 2011). «Kiefer Sutherland locked in for 'Touch'; 'Firefly's' Alan Tudyk headed to 'Suburgatory'». Zap2it. Consultado em 8 de outubro de 2011 
  13. Porter, Rick (10 de maio de 2011). «ABC fall TV 2011 schedule predictions: Comedy block tinkering, fresh dramas». Zap2it. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  14. Ausiello, Michael (10 de janeiro de 2012). «ABC Boss Talks Cougar Town Return, New Night For Private Practice, 'Relocation' For Revenge». TVLine. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  15. Nellie, Andreeva (11 de maio de 2012). «ABC's 'Scandal' Renewed, 'GCB' Canceled». Deadline.com. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  16. Goldberg, Leslie (11 de maio de 2012). «ABC Renews 'Private Practice,' 'Body of Proof,' 'Apt. 23,' 'Scandal,' 'Last Man Standing'; Cancels 4 Freshman Shows». The Hollywood Reporter. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  17. «ABC Renews 11 Series, Cancels Happy Endings, Body of Proof and Red Widow». TVGuide.com (em inglês). 10 de maio de 2013 
  18. Mitovich, Matt Webb (29 de agosto de 2013). «Fall TV: Get Details on the Split-Season, Non-Stop Schedules for Grey's, Once, Other ABC Shows». TVLine (em inglês) 
  19. Ausiello, Michael (6 de dezembro de 2013). «Scoop: Scandal Season 3 Episode Order Trimmed in Wake of Kerry Washington's Pregnancy News». TVLine (em inglês) 
  20. «(Updated) 'Modern Family', 'The Middle,' 'The Goldbergs', 'Once Upon a Time', 'Castle', 'Scandal', Grey's Anatomy', 'Revenge', 'Agents of SHIELD' & 'Resurrection' Renewed by ABC». TV By The Numbers by zap2it.com (em inglês). 9 de maio de 2014 
  21. «ABC 2014-15 Primetime Schedule: 'Agents of SHIELD', 'Grey's Anatomy' & 'Scandal' Get New Timeslots + 'Black-ish' Gets Post 'Modern Family' Spot & 'Agent Carter' Held for Midseason». TV By The Numbers by zap2it.com (em inglês). 13 de maio de 2014 
  22. «ABC Renews Once, Castle and More; Cancels Forever, Cristela». TVGuide.com (em inglês). 7 de maio de 2015 
  23. Rhimes, Shonda (21 de maio de 2015). «Spending today in both Writers Rooms (#GreysAnatomy and #Scandal) and @petenowa has begun the #HTGAWM Room! Next season is in full swing!!». Twitter. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  24. «Shows A-Z - scandal on abc». The Futon Critic. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  25. Mitovich, Matt Webb (3 de março de 2016). «Grey's Anatomy, Scandal, S.H.I.E.L.D. and 8 Other Shows Renewed at ABC». TVLine (em inglês) 
  26. Ausiello, Michael (2 de maio de 2016). «Kerry Washington's Pregnancy May Push Scandal Season 6 to Midseason». TVLine (em inglês) 
  27. Ausiello, Michael (2 de maio de 2016). «Scandal Season 6 Episode Order Cut». TVLine (em inglês) 
  28. Verica, Tom (13 de julho de 2016). «Okay gang,we're baaaack! 1st day scouting @scandalabc Filming begins 2 weeks today. @darynokada #directorsPOV». Twitter. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  29. Wagmeister, Elizabeth (3 de novembro de 2016). «'Scandal' Season 6 Premiere Date, Trailer Unveiled (Watch)». Variety (em inglês) 
  30. Swift, Andy (29 de novembro de 2016). «Scandal Season 6 Poster Teases a Dark Post-Election Future for Olivia Pope». TVLine (em inglês) 
  31. «'Quantico' Renewed for Short Season 3 by ABC». Variety (em inglês). 16 de maio de 2017 
  32. Ausiello, Michael (16 de maio de 2017). «Scandal Officially Ending, Season 7 Is Olivia's Swan Song: 'We Are Leaving Nothing on the Table,' Says Shonda». TVLine (em inglês) 
  33. Mitovich, Matt Webb (24 de julho de 2017). «ABC Fall Premiere Dates: XL Grey's Return, Scandal's Swan Song and More». TVLine (em inglês) 
  34. Ausiello, Michael (26 de junho de 2017). «Scandal Farewell Update: Final Season Episode Count Revealed». TVLine (em inglês) 
  35. «Kerry Washington, Henry Ian Cusick to Star in Shonda Rhimes Pilot». 9 de fevereiro de 2011. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  36. «HBO Passes on Diane Keaton, Ellen Page Pilot, FX Orders 'Powers' Pilot and More». AOL TV. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  37. «'Scandal's' Henry Ian Cusick Not Returning for Season 2 (Exclusive)». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  38. Gelman, Vlada (13 de junho de 2012). «Scandal Scoop: Bellamy Young Upgraded to Series Regular for Season 2». TVLine (em inglês) 
  39. «Exclusive: Scandal Promotes Joshua Malina to Series Regular for Season 2». TVGuide.com (em inglês). 8 de junho de 2012 
  40. «'Scandal' Promotes Scott Foley to Series Regular for Season 3». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  41. «'Scandal' Taps 'Friends' Star Lisa Kudrow for Season 3». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  42. «'Scandal' Welcomes Lisa Kudrow, But Has A 'Fan' Blog Scandal Of Its Own (VIDEO)». Huffington Post (em inglês). 25 de outubro de 2013 
  43. «'Scandal' Recruits 'Private Practice's' Paul Adelstein for Season 3». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  44. «Heroes' Jack Coleman Joins Scandal in Season 3». TVGuide.com (em inglês). 24 de setembro de 2013 
  45. «'Scandal' Casts 'Treme' Star to Play Kerry Washington's Mother (Exclusive)». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  46. Slezak, Michael (5 de novembro de 2013). «Scandal Casts Khandi Alexander as Olivia's Mom». TVLine (em inglês) 
  47. Mitovich, Matt Webb (6 de fevereiro de 2014). «Scandal Exclusive: Dylan Minnette, Other Lost Alum Cast as Fitz and Mellie's Kids». TVLine (em inglês) 
  48. «Scandal Shocker: Columbus Short Not Returning for Season 4». TVGuide.com (em inglês). 25 de abril de 2014 
  49. «Scandal's Shonda Rhimes Reveals Harrison's Fate, Talks Season of Abby». TVGuide.com (em inglês). 15 de julho de 2014 
  50. Ausiello, Michael (23 de julho de 2014). «Scandal Books Portia de Rossi for a 'Top-Secret Arc'». TVLine (em inglês) 
  51. «'Scandal' Promotes Portia de Rossi to Series Regular for Season 5». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  52. Ausiello, Michael (7 de julho de 2015). «Scandal: Cornelius Smith Jr. Returning as a Series Regular in Season 5». TVLine (em inglês) 
  53. Andreeva, Nellie (24 de agosto de 2015). «Mia Maestro Joins 'Scandal' As Recurring». Deadline (em inglês) 
  54. «'Scandal' books Ricardo Chavira for recurring role — exclusive». EW.com (em inglês). 4 de fevereiro de 2016 
  55. Petski, Denise (8 de fevereiro de 2016). «Annabeth Gish Joins 'Scandal' As Recurring». Deadline (em inglês) 
  56. «'Scandal' Promotes Joe Morton to Series Regular (Exclusive)». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  57. «'Scandal': 'Glee' alum joins season 6 in recast». EW.com (em inglês). 5 de agosto de 2016 
  58. Ausiello, Michael (16 de maio de 2017). «Scandal Promotes George Newbern to Series Regular for Final Season». TVLine (em inglês) 
  59. «Scandal Adds Homeland, Nashville Actors in Season 7 Mystery Roles». TVLine (em inglês). 1 de agosto de 2017 
  60. Bibel, Sara (6 de abril de 2012). «Thursday Final Ratings: 'Big Bang Theory', 'American Idol', 'Person of Interest', 'Missing', 'Up All Night' Adjusted Up; 'Scandal' Adjusted Down». TV by the Numbers. Consultado em 7 de abril de 2012 
  61. Bibel, Sara (18 de maio de 2012). «Thursday Final Ratings: 'American Idol', 'Grey's Anatomy', '30 Rock' Adjusted Up; 'Touch', 'Scandal' Adjusted Down». TV by the Numbers. Consultado em 18 de maio de 2012 
  62. a b Gorman, Bill (24 de maio de 2012). «Complete List Of 2011–12 Season TV Show Viewership: 'Sunday Night Football' Tops, Followed By 'American Idol,' 'NCIS' & 'Dancing With The Stars'». TV by the Numbers. Consultado em 5 de novembro de 2012 
  63. Bibel, Sara (5 de outubro de 2012). «Thursday Final Ratings: 'The X Factor', 'Last Resort', '30 Rock', 'Grey's Anatomy', 'The Office' Adjusted Up; 'Two and a Half Men', 'Person of Interest', 'Scandal', 'Elementary' 'Rock Center' & 'The Next' Adjusted Down». TV by the Numbers. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  64. «Thursday Final Ratings: 'Hannibal', 'The Big Bang Theory', 'The Vampire Diaries', 'Grey's Anatomy' & 'Office' Retrospective Adjusted Up». 17 de maio de 2013 
  65. a b Bibel, Sara (29 de maio de 2013). «Complete List Of 2012–13 Season TV Show Viewership: 'Sunday Night Football' Tops, Followed By 'NCIS,' 'The Big Bang Theory' & 'NCIS: Los Angeles'». TV by the Numbers. Consultado em 30 de maio 2013 
  66. Bibel, Sara (4 de outubro de 2013). «Thursday Final Ratings: 'Big Bang Theory', 'Grey's Anatomy' & The Originals Adjusted Up; 'Parks and Recreation', 'Welcome to the Family', Sean Saves the World', 'Michael J. Fox Show', & 'Parenthood' Adjusted Down». TV by the Numbers. Consultado em 4 de outubro de 2013 
  67. Bibel, Sara (18 de abril de 2014). «Thursday Final Ratings: 'Grey's Anatomy' Adjusted Up». TV by the Numbers. Consultado em 18 de abril de 2014 
  68. a b «Full 2013–2014 TV Season Series Rankings». Deadline Hollywood. 22 de maio de 2014. Consultado em 1 de outubro de 2014 
  69. Kondolojy, Amanda (26 de setembro de 2014). «Thursday Final Ratings: 'Grey's Anatomy', 'Scandal' & 'How to Get Away With Murder' Adjusted Up + Final Football Numbers». TV by the Numbers. Consultado em 26 de setembro de 2014. Arquivado do original em 27 de setembro de 2014 
  70. Bibel, Sara (15 de maio de 2015). «Thursday Final Ratings: 'The Blacklist' Adjusted Up; 'Reign' Adjusted Down; No Adjustment to 'Scandal'». TV by the Numbers. Consultado em 15 de maio de 2015 
  71. a b de Moraes, Lisa (21 de maio de 2014). «Full 2014–15 TV Season Series Rankings: Football & 'Empire' Ruled». Deadline Hollywood. Consultado em 10 de junho de 2015 
  72. Kondolojy, Amanda (25 de setembro de 2015). «Thursday Final Ratings: 'Heroes Reborn' & 'Scandal' Adjusted Up + Final Football Ratings». TV by the Numbers. Consultado em 25 de setembro de 2015 
  73. Porter, Rick (13 de maio de 2016). «Thursday final ratings: 'The Big Bang Theory,' 'The Catch' and 'Legends of Tomorrow' adjust up». TV by the Numbers. Consultado em 13 de maio de 2016 
  74. a b De Moreas, Lisa. «Full 2015-16 TV Season Series Rankings: 'Blindspot', 'Life In Pieces' & 'Quantico' Lead Newcomers». Consultado em 24 de outubro de 2018 
  75. Porter, Rick (27 de janeiro de 2017). «'Scandal' and 'My Kitchen Rules' adjust down, Mary Tyler Moore special adjusts up: Thursday final ratings». TV by the Numbers. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  76. Porter, Rick (19 de maio de 2017). «'Grey's Anatomy' and 'Masterchef Junior' finales, 'Amazing Race' adjust up: Thursday final ratings». TV by the Numbers. Consultado em 19 de maio de 2017 
  77. a b «Final 2016–17 TV Rankings: 'Sunday Night Football' Winning Streak Continues». Deadline Hollywood. 26 de maio de 2017. Consultado em 26 de maio de 2017 
  78. Porter, Rick (6 de outubro de 2017). «'Grey's Anatomy' and NFL adjust up: Thursday final ratings». TV by the Numbers. Consultado em 6 de outubro de 2017 
  79. Porter, Rick (20 de abril de 2018). «'Grey's Anatomy' adjusts up, 'SWAT,' 'Supernatural' & 'Arrow' adjust down: Thursday final ratings». TV by the Numbers. Consultado em 20 de abril de 2018 
  80. a b «2017–18 TV Series Ratings Rankings: NFL Football, 'Big Bang' Top Charts». Deadline Hollywood. 22 de maio de 2018. Consultado em 15 de julho de 2018 
  81. a b Gay, Verne (3 de abril de 2012). «Shonda Rhimes' 'Scandal' premieres on ABC» (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2012 
  82. Wieselman, Jarett (19 de janeiro de 2012). «Exclusive First Look: 'Scandal'» (em inglês). Consultado em 25 de fevereiro de 2012 
  83. «Scandal: Season 1» (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2012 
  84. «Scandal». Rotten Tomatoes. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  85. Sepinwall, Alan (4 de abril de 2012). «Review: Kerry Washington is strong in ABC's 'Scandal'» (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2012 
  86. Lowry, Brian (30 de março de 2012). «Scandal» (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2012 
  87. Begley, Sarah. «Can You Guess the Most Tweeted-About TV Events of the Year?». Time. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  88. Prudom, Laura (8 de outubro de 2013). «'Scandal' Tops Nielsen's Twitter TV Ratings Top 10, 'Miley: The Movement' And 'The Voice' Also Feature». Huffington Post (em inglês) 
  89. «'Scandal' has Twitter's most loyal posters |». www.medialifemagazine.com (em inglês). Consultado em 9 de outubro de 2017 
  90. «Scandal». Channel 4 
  91. «Scandal, Utopia: Tube Talk Q&A». Digital Spy (em inglês). 1 de maio de 2014 
  92. «Escândalos - Os Bastidores do Em Portugal, é exibida pela FOX Portugal» 🔗 .
  93. Portugal, FNG. «Fox Life - Scandal». www.foxtv.pt. Consultado em 9 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Scandal (telessérie)