Selknam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crianças selk'nam em 1898.

Os selk'nam, também conhecidos como onawo ou ona, são um povo indígena da região patagônica do sul da Argentina e do Chile, incluindo as ilhas da Terra do Fogo. Eles foram um dos últimos grupos nativos na América do Sul a ser encontrados por migrantes étnicos europeus ou ocidentais no final do século XIX.

Com a descoberta de ouro e a expansão da pecuária ovina, os governos argentino e chileno começaram os esforços para explorar, colonizar e integrar os povos indígenas da Terra o Fogo. Durante esse período o povo selk'nam sofreu uma drástica redução no tamanho de sua população, um processo que é descrito como genocídio.

Eles são considerados extintos como uma tribo. Joubert Yanten Gomez, mestiço chileno nativo de Santiago e prodígio linguístico que é de ascendência selk'nam, tem ensinado a si mesmo a língua e é considerado o único falante do idioma de seu povo; ele usa o nome Keyuk.[1]

Enquanto os selk'nam estão intimamente associados com a vida na região nordeste da Terra do Fogo,[2] eles se originaram como um povo no continente. Milhares de anos atrás, eles migraram de canoa pelo Estreito de Magalhães.[3] Seu território no Holoceno variou provavelmente até a área de Cerro Benitez na cordilheira de Cerro Toro no Chile.[4]

Referências

  1. Judith Thurman, "A Loss for Words", The New Yorker, 30 de março de 2015
  2. Anitei, Stefan. "The Enigma of the Natives of Tierra del Fuego - Are Alacaluf and Yahgan the last Native Black Americans?", Softpedia
  3. Frederick Webb Hodge, Proceedings: Held at Washington, December 27–31, 1915, original from Harvard University, 649 pages
  4. C. Michael Hogan, Cueva del Milodon, The Megalithic Portal, ed. A. Burnham, 2008 [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Conteúdo relacionado com Ona people no Wikimedia Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.