She-Devil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
She-Devil
Demónio de Saias[1] (PT)
Ela É o Diabo[2] (BR)
 Estados Unidos
1989 •  cor •  110 min 
Direção Susan Seidelman
Elenco Roseanne Barr
Meryl Streep
Ed Begley Jr
Género comédia romântica
humor negro
Lançamento Estados Unidos 8 de dezembro de 1989[3]
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

She-Devil (pt: Demónio de Saias/br: Ela É o Diabo) é um filme estadunidense de 1989 dirigido por Susan Seidelman, com Meryl Streep, Roseanne Barr e Ed Begley Jr. É a segunda adaptação do romance The Life and Loves of a She-Devil, da escritora feminista britânica Fay Weldon, publicado em 1983. A primeira, de 1986, tinha sido uma versão de televisão da BBC.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Ruth (Roseanne Barr) é uma esposa e mãe acima do peso que tenta agradar seu marido, Bob (Ed Begley Jr.), um contador. Bob acaba conhecendo a romancista Mary Fisher (Meryl Streep) durante um jantar, e eles iniciam um caso. Quando Ruth acidentalmente cozinha um dos bichos de estimação de seus filhos numa caçarola, enquanto os pais de Bob estão como visitas, ele resolve deixá-la. Enquanto Bob pega suas malas, explica a Ruth que suas ações são sua casa, seus filhos, sua carreira e sua liberdade e que ela é uma dívida. Ruth então jura se vingar dele. Enquanto ele está no trabalho e as crianças na escola, ela põe fogo na casa (sobrecarregando a eletricidade da casa), mas não foi suspeita de incêndio culposo. Ela deixa as crianças com Bob, que agora está vivendo com Mary, e não o vê por muito tempo desde então. Entretanto, ela ainda está trabalhando atrás das cenas, com a finalidade de destruir os ativos de Bob. Mary mostra-se inexperiente com as crianças ao tentar lidar com elas dentro de sua mansão, causando tensão em sua relação com Bob.

Ruth consegue um emprego num abrigo de velhos sob o pseudônimo Vesta Rose. Lá, ela torna-se amiga da estranha mãe de Mary Fisher e consegue fazê-la retornar à vida de Mary num momento bastante inoportuno. Ruth também conhece a enfermeira Hooper (Linda Hunt), que trabalhou no abrigo por muitos anos. Com as economias de Hooper, Ruth e ela resolvem abrir uma agência de serviços para mulheres que precisam de uma segunda chance. A agência torna-se um sucesso, e as mulheres ajudadas por Ruth assistem sua vingança. Mary escreve enquanto isso um novo romance sobre seu caso com Bob, titulado "Life in the Rinse Cycle", cujos publicadores consideram estranho. Nele há um capítulos sobre lavagem de roupa, e o nome do protagonista é Bob. Então uma atraente e jovem mulher chega na agência de Ruth e consegue, propositamente, o emprego como secretária de Bob. Logo, Bob e a secretária começam um caso, e Mary toma um pouco de seu próprio veneno, mas Ruth ainda não está satisfeita. A secretária revela para Ruth depois que Bob está transferindo fundos das contas de seus clientes para sua conta pessoal. A carreira de Mary está decaindo, em função dos segredos embaraçantes que sua mãe contou a uma jornalista da revista People. Ruth trabalha para expor os crimes de seu marido a seus superiores e à polícia, e Bob acaba preso durante a festa que ele promoveu para alegrar Mary, destruindo o seu terceiro ativo de carreira. Bob é convicto de crime do colarinho branco e mandado à prisão, destruindo seu quarto e último ativo, sua liberdade. Enquanto o novo romance de Fisher falha em vendas, o negócio de Ruth floresce mais ainda. A história termina com a família reunida visitando Bob, que espera conseguir a liberdade condicional e passar mais tempos com seus filhos. Na cena final, Ruth pede um autógrafo para Mary Fisher, em nome de "Bob", mas Fisher não percebeu que ela era Ruth ou que o tal "Bob" era o homem com quem ela tinha tido um caso. O próximo da fila, atrás de Ruth, foi um homem com quem Mary tentou criar um clima, indicando que suas maneiras não mudaram.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

She-Devil teve recepção mista por parte da crítica especializada. No Rotten Tomatoes, possui tomatometer de 41% em base de 17 avaliações. Tem 48% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a aprovação do público a partir de votos dos usuários do site.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Demónio de Saias no SapoMag (Portugal)
  2. Ela É o Diabo (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  3. «Review/Film; Streep Spars With Barr In a Comedy of Revenge». New York Times. 8 de dezembro de 1989. Consultado em 16 de fevereiro de 2018. 
  4. «She-Devil» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 25 de junho de 2014. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.