Shigeru Yoshida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Shigeru Yoshida
Shigeru Yoshida
Primeiro-ministro do Japão
Período 15 de outubro de 1948 – 10 de dezembro de 1954
Monarca Shōwa
Antecessor(a) Hitoshi Ashida
Sucessor(a) Ichirō Hatoyama
Período 22 de maio de 1946 – 24 de maio de 1947
Monarca Shōwa
Antecessor(a) Kijūrō Shidehara
Sucessor(a) Tetsu Katayama
Dados pessoais
Nascimento 22 de setembro de 1878
Yokosuka, Império do Japão
Morte 20 de outubro de 1967 (89 anos)
Tóquio, Japão
Alma mater Universidade de Tóquio
Cônjuge Yukiko Makino (c. 1909; d. 1941)
Filhos 4
Partido Partido Liberal Democrata
Religião Católico
Profissão Diplomata, político
linkWP:PPO#Japão

Shigeru Yoshida (吉田 茂 Yoshida Shigeru?), KCVO (22 de setembro de 1878 – 20 de outubro de 1967) foi um diplomata e politico japonês que serviu como Primeiro-Ministro do seu país de 1946 a 1947 e de 1948 a 1954, se tornando o chefe de governo do Japão pós-ocupação que ficou mais tempo no poder.

A pacifista Constituição do Japão foi estabelecida durante o mandato de Shigeru Yoshida.

Como líder da nação, enfatizou políticas de crescimento econômico e reindustrialização, e pacifismo nas relações internacionais e boas relações com os Estados Unidos (a chamada "Doutrina Yoshida").

A Doutrina Yoshida[editar | editar código-fonte]

A Doutrina Yoshida foi uma estratégia adotada pelo Japão sob Yoshida a partir de 1951. Ele se concentrou na reconstrução da economia doméstica do Japão enquanto confiava fortemente na aliança de segurança com os Estados Unidos. Primeiro, o Japão está firmemente aliado aos Estados Unidos na Guerra Fria contra o comunismo. Em segundo lugar, o Japão confia na força militar americana e limita ao mínimo suas próprias forças de defesa. Terceiro, o Japão enfatiza a diplomacia econômica em seus assuntos mundiais. A doutrina Yoshida foi aceita pelos Estados Unidos; o termo atual foi cunhado em 1977. A dimensão econômica foi fomentada por Hayato Ikeda que serviu como seu ministro das Finanças e mais tarde foi primeiro-ministro. A Doutrina Yoshida moldou a política externa japonesa no século XXI. A maioria dos historiadores argumenta que a política foi sábia e bem-sucedida, mas uma minoria a critica como ingênua e inadequada.[1]

Trabalhos selecionados[editar | editar código-fonte]

Os escritos publicados de Yoshida abrangem 159 trabalhos em 307 publicações em 6 idiomas; Seu trabalho pode ser encontrado nas coleções de 5 754 bibliotecas em todo o mundo (em 5 de junho de 2001).[2]

As obras mais amplamente realizadas por Yoshida incluem:

  • The Yoshida Memoirs: the Story of Japan in Crisis.[2]
  • Japan's Decisive Century, 1867–1967.[2]
  • Yoshida Shigeru: Last Meiji Man.[2]
  • 日本を決定した百年.[2]
  • 大磯隨想.[2]
  • 吉田茂書翰.[2]
  • 世界と日本.[2]
  • Japan im Wiederaufstieg; die Yoshida Memoiren (em alemão).[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Yoneyuki Sugita, "A Doutrina Yoshida como um mito." Japanese Journal of American Studies 27 (2016): 123-143; jaas.gr.jp
  2. a b c d e f g h i WorldCat Identities: Yoshida, Shigeru 1878–1967

Precedido por
Kijuro Shidehara
Primeiro-ministro do Japão
1946 - 1947
Sucedido por
Tetsu Katayama
Precedido por
Hitoshi Ashida
Primeiro-ministro do Japão
1948 - 1954
Sucedido por
Ichiro Hatoyama
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.