Sucuri-amarela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaSucuri-amarela
Anaconda jaune 34.JPG
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Boidae
Género: Eunectes
Espécie: E. notaeus
Nome binomial
Eunectes notaeus
Cope, 1862

A sucuri-amarela (Eunectes notaeus) é uma espécie de cobra família Boidae originária de América do Sul. É menor que a sucuri-verde (Eunectes murinus), e por isso, suas presas são menores. Não é peçonhenta e mata suas presas por constrição.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Possui um comprimento de 2,4 a 4,6 metros de comprimento e uma massa média de 30 kg, embora possa alcançar os 40 kg. As fêmeas normalmente são maiores do que os machos. Sucuris-amarelas recém nascidas medem cerca de 60 cm.[1]

Escamas de uma sucuri-amarela.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Sucuris-amarelas são monogâmicas em série e possuem um período de gestação de 6 meses. Entre Abril e Maio, esta espécie forma "bolas de reprodução", um aglomerado de machos em volta de uma única fêmea. Estes grupos costumam ficar juntos por aproximadamente um mês. São ovovivíparas e o número de filhotes em uma ninhada varia entre 4 e 82, sendo que o número médio é 40. Sucuris-amarelas atingem a maturidade sexual entre 3 e 4 anos de idade.[1]

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

Habita pântanos e brejos, embora também possa ser vista em florestas e cavernas.[1] É encontrada, na Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai e nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.[2] Em agosto de 2018, uma cobra como essa de 2 m de comprimento foi descoberta no lago Latumer, em Latum, Meerbusch, na Alemanha.[3]

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Sua alimentação consiste basicamente de aves, ovos, peixes, répteis (incluindo jacarés), pequenos mamíferos e até mesmo cervos, caititus e capivaras.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d «Eunectes notaeus (Yellow Anaconda)». Animal Diversity Web (em inglês). Consultado em 21 de março de 2018. 
  2. «Eunectes notaeus». The Reptile Database 
  3. «Anakonda in Meerbuscher See entdeckt» (em alemão) 
Ícone de esboço Este artigo sobre cobras, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.