Teolinda Gersão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Teolinda Gersão
Nome completo Teolinda Maria Sanches de Castilho Gersão Gomes Moreno
Nascimento 30 de janeiro de 1940 (80 anos)
Coimbra, Cernache

Portugal Portugal

Residência Largo do Carmo, Lisboa
Nacionalidade portuguesa
Cônjuge Luiz António
Ocupação escritora e professora universitária
Prémios
Género literário romance, conto
Magnum opus A mulher que prendeu a chuva
Página oficial
http://teolindagersao.com/

Teolinda Maria Sanches de Castilho Gersão Gomes Moreno (Coimbra, Cernache, 30 de janeiro de 1940) é uma escritora e professora universitária portuguesa.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Frequentou o Liceu Nacional Infanta Dona Maria, atual Escola Secundária Infanta Dona Maria, em Coimbra. Estudou Germanística e Anglística na Universidade de Coimbra, Universidade de Tuebingen e na Universidade de Berlim, foi leitora de português na Universidade Técnica de Berlim, docente na Faculdade de Letras de Lisboa e posteriormente professora catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde ensinou literatura alemã e literatura comparada até 1995. A partir dessa data, decidiu reformar-se mais cedo e passou a dedicar-se exclusivamente à literatura. Começou por publicar ficção aos 41 anos.[2][3]

Além da permanência de três anos na Alemanha, viveu dois anos em São Paulo (reflexos dessa estada surgem em alguns textos de Os Guarda-Chuvas Cintilantes, 1984), e conheceu Moçambique, cuja capital, então Lourenço Marques, é o lugar onde decorre o romance de 1997 A Árvore das Palavras.[4]

Escritora residente na Universidade da Califórnia em Berkeley em fevereiro e março de 2004, esteve presente na Feira do Livro de Frankfurt em 1997 e 1999 e, entre outros prémios literários, recebeu o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores pelo seu romance A Casa da Cabeça de Cavalo (1995), os Prémios de Ficção do Pen Clube pelos livros O Silêncio (1981) e O Cavalo de Sol (1989) e o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco por Histórias de Ver e Andar (2002).[5]

Contista e romancista de renomado prestígio em Portugal,[6] também é bastante conhecida no Brasil, onde alguns de seus livros já foram publicados, como o recente Alice e outras mulheres (2020). Também já foram feitos diversos estudos acadêmicos de sua obra em universidades brasileiras e portuguesas.[7] [8]

É casada e tem 2 filhas.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Silêncio (1995)
  • Paisagem com Mulher e Mar ao Fundo (1969)
  • História do Homem na Gaiola e do Pássaro Encarnado (1982)
  • Os Guarda-Chuvas Cintilantes (1997)
  • O Cavalo de Sol (1984)
  • A Casa da Cabeça de Cavalo (1996)
  • A Árvore das Palavras (1997)
  • Os Teclados (1999)
  • Os Anjos (2000)
  • Histórias de Ver e Andar (2002)
  • O Mensageiro e Outras Histórias com Anjos (2003)
  • A mulher que prendeu a chuva (2007)
  • A cidade de Ulisses (2011) (Prémio António Quadros)
  • As Águas Livres (2013)
  • Passagens (2014)
  • Prantos, Amores e Outros Desvarios (2016)
  • Atrás da Porta e outras Histórias (2019)
  • Alice e outras mulheres (2020)

Referências

  1. «Teolinda Gersão - Autora do Mês». www.rbt.cm-tondela.pt. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  2. Fidelizarte. «Teolinda Gersão». Portal da Literatura. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  3. «Teolinda Gersão». blogue.rbe.mec.pt. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  4. «Teolinda Gersão». Porto Editora. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  5. Infopédia. «Teolinda Gersão - Infopédia». Infopédia - Dicionários Porto Editora. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  6. «Teolinda Gersão Interview». www.livrarialello.pt. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  7. «Teolinda Gersão volta ao Brasil em 2020 para comemorar seus 40 anos de vida literária». Descubra Poços de Caldas. 5 de março de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  8. Correio', 'Ronaldo Cagiano-Especial para o (28 de outubro de 2017). «Teolinda Gersão lança romance vigoroso, abrangente e reflexivo». Acervo. Consultado em 9 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]