The Brides of Dracula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Brides of Dracula
As Noivas de Drácula (PT)
As Noivas do Vampiro (BR)
 Reino Unido
1960 • cor • 85 min 
Direção Terence Fisher
Roteiro Peter Bryan
Edward Percy
Jimmy Sangster
Anthony Hinds (sem créditos)
Elenco Peter Cushing
Martita Hunt
Yvonne Monlaur
Freda Jackson
Gênero terror
Idioma inglês
Cronologia
Último
Último
Dracula
Dracula: Prince of Darkness
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

The Brides of Dracula (br: As Noivas do Vampiro) é uma produção do estúdio inglês Hammer Film Productions, sendo uma espécie de seqüência ao filme Vampiro da Noite (Dracula, 1958). Dirigido por Terence Fisher e estrelado por Peter Cushing, foi filmado no Bray Studios em 1960.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Horror em produção da Hammer, exibido nos cinemas com o título As noivas do vampiro, dando sequência à história de Vampiro da Noite (1958), com o mesmo Cushing repetindo papel do Dr. Van Helsing, especialista de fenômenos sobrenaturais. Dessa vez ele investiga o caso da jovem professora francesa Marianne Danielle (Monlaur), a qual, ao pernoitar no castelo da baronesa Meinster (Hunt), liberta o filho da anfitriã (Peel), na verdade um vampiro. Este passa a atacar diversas mulheres, vitimando a própria baronesa e as moças de um colégio da região, além de de ameaçar a vida de Marianne.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Miles Malleson como Dr. Tobler
  • Henry Oscar como Herr Otto Lang
  • Mona Washbourne como Frau Helga Lang
  • Andree Melly como Gina
  • Victor Brooks como Hans, um aldeão
  • Fred Johnson como Padre Stepnik, cura da aldeia
  • Michael Ripper como o cocheiro
  • Norman Pierce como Johann, estalajadeiro
  • Vera Cook como a esposa do estalajadeiro
  • Marie Devereux como uma garota da aldeia

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

  • Produção: Anthony Hinds
  • Distribuição: Universal Pictures
  • Produtor associado: Anthony Nelson Keys
  • Produtor executivo: Michael Carreras
  • Música: Malcolm Williamson
  • Supervisão musical: John Hollingsworth
  • Diretor de fotografia: Jack Asher, B.S.C.
  • Desenhista de produção: Bernard Robinson
  • Maquiagem: Roy Ashton
  • Efeitos especiais: Sydney Pearson

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O final original do filme teria os vampiros destruídos por uma multidão de morcegos. Isso se mostrou muito caro, e Peter Cushing considerou-o muito fantasioso para um personagem como Van Helsing, o que acabou inviabilizando-o. Tal conceito foi reciclado e três anos depois foi usado no clímax de The Kiss of the Vampire (1963).
  • Ao contrário do que se acredita, Christopher Lee não se recusou a aparecer nesse filme, mas sequer foi chamado pelo estúdio, em razão de seu alto cachê.
  • Este é o único filme nas séries de Horror da Hammer onde o nome do Van Helsing original é mencionado — mas o seu cartão de visita bem como as iniciais na sua bolsa médica o identificam como J. Van Helsing, sugerindo que ele não é o Abraham Van Helsing de Bram Stocker.
  • Van Helsing só menciona uma vez Drácula, num breve diálogo.
  • Na segunda investida da Hammer na série "Drácula", observamos que o mesmo está presente apenas no título. No entanto, nos filmes subseqüentes, o conde vampiro estará sempre representado por Christopher Lee, exceto no episódio derradeiro da série, o filme The Legend of the Seven Golden Vampires (1974), no qual, numa mistura de artes marciais e vampirismo, Drácula aterroriza a China e é interpretado por John Forbes-Robertson.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Hearn, Marcus; Barnes, Alan (September 2007). "Demons of the Mind". The Hammer Story: The Authorised History of Hammer Films (Limited ed.). Titan Books. ISBN 1 84576 185 5.
Filmes de Drácula da Hammer
Dracula (1958) | The Brides of Dracula (1960) | Dracula: Prince of Darkness (1966) | Dracula Has Risen from the Grave (1968) | Taste the Blood of Dracula (1970) | Scars of Dracula (1970) | Dracula AD 1972 (1972) | The Satanic Rites of Dracula (1973) | The Legend of the Seven Golden Vampires (1974)