The Last Question

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A última pergunta
Autor (es) Isaac Asimov
Idioma inglês
País Estados Unidos
Género ficção científica
Série Multivac
Editora Columbia Publications
Lançamento Novembro de 1956

The Last Question (pt-br: A Última Pergunta) é um conto de ficção científica de Isaac Asimov. Sua primeria publicação foi em novembro de 1956 e, a partir de então, teve diversas aparições em compilações, como Nove Amanhãs (1959), O Melhor de Isaac Asimov (1973) e Sonhos de Robô, assim como na retrospectiva Opus 100 (1969). É uma parte desconexa de uma série de contos sobre o computador ficcional chamado Multivac[1] .

A Última Pergunta é um dos mais aclamados contos do popular autor de ficção científica Isaac Asimov. Foi escolhido por ele próprio como o mais ambicioso e o preferido de sua autoria [carece de fontes?].

Resumo[editar | editar código-fonte]

A pergunta é feita pela primeira vez por um engenheiro embriagado a Multivac, um super computador com milhas de comprimento que havia acabado de desenvolver um método para suprir a humanidade de energia por incontáveis anos. A dúvida toma corpo pois, apesar do extenso período de abastecimento garantido, o universo há de ter um fim e, com ele, as fontes de energia. Faz-se então a pergunta: como salvar a humanidade, ou seja, "como reverter a entropia?" (ver 2ª Lei da Termodinâmica)[1]

O conto segue uma estrutura linear, mas que utiliza saltos de até bilhões de anos na história da humanidade, mostrando como em cada época a pergunta foi repetida a Multivac, e, invariavelmente, recebendo a mesma resposta: "Dados insuficientes para uma resposta significativa". Este ciclo prossegue até o clímax do livro, um misto de religião, filosofia e ciência.

Referências

  1. a b Michio Kaku. Hiperespaço. [S.l.]: Rocco, 2000. 8532510469