Thubten Gyatso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Thubten Gyatso
Nascimento 12 de fevereiro de 1876
Samye
Morte 17 de dezembro de 1933
Palácio de Potala
Etnia Tibetanos
Ocupação político
Religião budismo tibetano
Causa da morte pneumonia

Thubten Gyatso, às vezes chamado de Thupten Gyatso, abreviado a partir de Ngawang Lobsang Thupten Gyatso Jigdral Chokley Namgyal; em tibetano: ཐུབ་བསྟན་རྒྱ་མཚོ་; Wylie: Thub Bstan Rgya Mtsho (Samye, 12 de fevereiro de 1876Palácio de Potala, 17 de dezembro de 1933) foi o décimo terceiro Dalai Lama do Tibete.[1]

Em 1878 ele foi reconhecido como a reencarnação do Dalai Lama. Ele foi escoltado a Lhasa e recebeu seus votos de pré-noviço pelo Panchen Lama, Tenpai Wangchuk, e nomeado "Ngawang Lobsang Thupten Gyatso Jigdral Chokley Namgyal".[2] Em 1879 ele foi entronizado no Palácio de Potala, mas não assumiu o poder político até 1895,[3] depois de atingir sua maturidade.

Thubten Gyatso foi um reformador intelectual que provou ser um político hábil. Ele foi responsável por combater a expedição britânica ao Tibete, restaurando a disciplina na vida monástica e aumentando o número de funcionários leigos para evitar que um poder excessivo fosse colocado nas mãos dos monges.

Profecias e morte[editar | editar código-fonte]

O 13º Dalai Lama previu antes de morrer:

Muito em breve nesta terra (com uma mistura harmoniosa de religião e política), atos enganosos podem ocorrer de fora e de dentro. Nesse momento, se não nos atrevermos a proteger nosso território, nossas personalidades espirituais, incluindo o Pai e Filho Vitoriosos (Dalai Lama e Panchen Lama ) podem ser exterminados sem deixar vestígios, a propriedade e autoridade de nossos Lakangs (residências de lamas reencarnados) e monges podem ser levados embora. Além disso, nosso sistema político, desenvolvido pelos Três Grandes Reis do Dharma (Tri Songtsen Gampo, Tri Songdetsen e Tri Ralpachen) desaparecerá sem restar nada. A propriedade de todas as pessoas, altas e baixas, será confiscada e as pessoas forçadas a se tornarem escravas. Todos os seres vivos terão que suportar dias intermináveis ​​de sofrimento e serão atingidos pelo medo. Essa hora vai chegar.[4]

Aproximadamente 6 000 mosteiros foram destruídos durante a Revolução Cultural, destruindo a grande maioria da arquitetura histórica tibetana.[5]

Referências

  1. «Short Biographies of the Previous Dalai Lamas». www.dalailama.com (em inglês). Consultado em 12 de janeiro de 2021 
  2. Lama, The 14th Dalai (11 de fevereiro de 2021). «Short Biographies of the Previous Dalai Lamas». The 14th Dalai Lama (em inglês). Consultado em 11 de fevereiro de 2021 
  3. «Namgyal Monastery:». web.archive.org. 21 de outubro de 2009. Consultado em 11 de fevereiro de 2021 
  4. Rinpoche, Arjia (2010). Surviving the Dragon: A Tibetan Lama's Account of 40 Years under Chinese Rule. Rodale. p. vii. ISBN 9781605291628
  5. «Folha de S.Paulo - Tibetanos são minoria em seu território - 3/6/1996». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 11 de fevereiro de 2021 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Thubten Gyatso

Precedido por
Trinley Gyatso
Dalai Lama
1876 - 1933
Sucedido por
Tenzin Gyatso


Ícone de esboço Este artigo sobre budismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa religiosa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.