Tríade (organização criminosa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde janeiro de 2012). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

Tríade (chinês simplificado: 三合会; chinês tradicional: 三合會; pinyin: Sānhéhuì) é o nome dado a um conjunto de ramificações de uma Sociedade Secreta surgida na China durante o século XVI e que se expandiu para outros países após 1842, quando a China perdeu a Guerra do Ópio para a Inglaterra.[1] É importante ressaltar que as Tríades chinesas não são a mesma coisa que Máfia Chinesa. Sendo as Tríades uma organização geográfica, étnica, cultural e estruturalmente única, sendo que apenas uma parcela de seus membros são ligados a criminalidade. Outras organizações chinesas, seja dentro da China (conexão Fujianense por exemplo) ou em comunidades no exterior (tais como os Tongs), geralmente tidas como máfia chinesa não são pertencentes as Tríades[1].

Antiga estrutura das Tríades.

Com sede em Hong Kong, Macau, Taiwan e Singapura, a organização tem bases no Sul e Sudeste asiático, se expandindo para Estados Unidos, Canadá, Austrália, Europa e etc. Apesar de no Ocidente ser relativamente comum acreditar que as Tríades chinesas são a Máfia chinesa, isto é um mito. As tríades são organizações de características étnicas, linguísticas, culturais e regionais especificas, sendo que sua atuação dentro da China continental é limitada desde o expurgo de Seitas em 1949. Na China continental existem outras organizações criminosas e secretas que diferem das tríades tanto pelas características como também pelo Modus Operandi e fonte de lucros.

As tríades chinesas englobam outras organizações criminosas menores para execução de serviços "sujos". Beneficia-se com a adesão regular de cerca de 1,5 milhão na China continental e 2,5 milhões de membros no mundo inteiro. As Tríades por muitas décadas eram consideradas intocáveis pela lei em Hong Kong, porém, nos anos 70 uma série de medidas legais anticorrupção e anti-gangues começaram a minar as tríades hongkongonesas[1].

Atualmente, as tríades chinesas de Hong Kong e Macau têm como grande fonte de lucros os Crimes do Colarinho Branco, contrabando e fraudes em apostas de jogos. Outras tríades, como em Taiwan ainda mantém grande parcela de seu lucro no tráfico de heroína do Sudoeste Asiático. Embora, haja em menor escala fontes oriundas da extorsão, espionagem, assassinato, tráfico de armas e prostituição.[2] As facções mais influentes da Tríade criam empresas e corporações legítimas como fachada de suas operações criminosas.

O surgimento das Tríades Chinesas ocorreu devido a fatores históricos, especificamente a guerra entre os Hans e os Manchus na China. Os grupos criminosos tiveram origem em 1644 pela etnia Hans e tinham como objetivo expulsar os invasores Manchus, fundadores da dinastia Qing. Em 1760, os Hans criaram a “Sociedade do Céu e da Terra” para combater a dinastia Qing e restaurar seus valores e regras.

A influência destas sociedades espalhou-se por toda a China e o grande contingente começou a se ramificar em pequenos grupos, entre eles a “Sociedade das Três Harmonias”. Este grupo adotou um triângulo com emblema, geralmente acompanhado por imagens de espadas ou retratos de imagens decorativas de espadas ou retratos de Guan Yu, um dos mais temidos guerreiros da China Antiga.

Em 1949, quando o Partido Comunista Chinês tomou o poder na China continental, a lei tornou-se mais rigorosa e o cerco foi fechado em torno das organizações criminais. Com a pressão do governo, a tríades migraram para Hong Kong, que ainda era uma colônia da Inglaterra. Segundo dados do governo chinês, o número de integrantes da máfia chinesa em 1950 era estimado em 300.000 membros apenas em Hong Kong.

Um ano depois, nove grupos dividiam o poder na cidade: Rung, Tung, Chuen, Wo Hop To, 14K, Luen, Shing, Sun Yee On e Wo Shing Wo. Cada uma dessas organizações contava com base de atividades própria e sistema de hierarquia social. Após os tumultos gerados pela máfia chinesa em 1956, o governo e a polícia de Hong Kong apresentaram um plano ainda mais rigoroso de punição e repressão aos foras-da-lei, diminuindo sua atividade[1].

Entre as práticas ilícitas das Tríades Chinesas está a exploração da prostituição. Estes grupos traficam mulheres do Sudeste da Ásia, da América do Sul e do Leste Europeu para a Europa Ocidental. Outras atividades que praticam são a movimentação de drogas ilícitas, contrabando de cigarros, de munições, organização de sequestros, homicídios, roubos, e jogos de azar.

O problema de muitas referencias a respeito da estruturas das tríades se dá por dois fatores principais. Primeiro que a "tradicional estrutura das tríades" apontada por muitas fontes na literatura está desfasada em 40 anos, uma vez que as tríades mudaram e ainda mudam de acordo com a suas necessidades locais e temporais. Suas estruturas hierárquicas, não são rígidas e permanentes; E segundo, há muita mitologia acerca das propagada por filmes e livros, tal como os antigos rituais de iniciação ou de tatuagens, coisas que ou foram abolidas por algumas tríades ou que são cada vez mais raras, em virtude da excessiva e desnecessária visibilidade que estas davam aos membros das tríades.

Referências

  1. a b c d Petta, De Leon (20 Fevereiro 2017). «As Tríades e as Sociedades Secretas na China: Entre o mito e a desmistificação». Revista Brasileira de Ciências Sociais. doi:http://dx.doi.org/10.17666/329309/2017 Verifique |doi= (ajuda). Consultado em 27 Fevereiro 2017 
  2. Delaney, Joan (6 de dezembro de 2006). «Unfortunate Imports: Asian organized crime a plague on Canada». The Epoch Times (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre organizações criminosas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.