USS Indianapolis (CA-35)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
USS Indianapolis (CA-35)
USS Indianapolis no porto de Pearl Harbor 1937
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Batimento de quilha 31 de março de 1930
Lançamento 7 de novembro de 1931
Comissionamento 15 de novembro de 1932
Vitórias 10 estrelas de batalha
Fatalidade Torpedeado e afundado pelo submarino japonês I-58 em 30 de julho de 1945
Características gerais
Tipo de navio Cruzador
Classe Classe Portland
Deslocamento 10 000 t (22 000 000 lb)
Comprimento 190 m (623 ft)
Boca 20 m (65,6 ft)
Calado 5,28 m (17,3 ft)
Propulsão Turbinas de redução simples, 8 caldeiras White-Foster
107 000 hp (79 800 kW)
Velocidade 32.7 nós (60.6 km/h)
Armamento 9 x canhões de 200 mm (7,9 in)
8 x canhões anti-aéreos de 130 mm (5,1 in)
8 x metralhadoras .50 de 12,7 mm (0,50 in)
Aeronaves 2 x hidroaviões OS2U Kingfisher
Tripulação 629 oficiais e alistados (período de paz)
1269 oficiais e alistados (em guerra)

USS Indianapolis (CA-35) foi um navio de guerra, tipo cruzador, da Classe Portland, da Marinha dos Estados Unidos da América.[1]

O navio teve importante participação na Segunda Guerra Mundial, tendo sido afundado pelo submarino japonês I-57, em 30 de julho de 1945, na posição 12° 2' N 134° 48' E, em apenas doze minutos, após ser bombardeado. Dos 1196 tripulantes, sobreviveram 316.[2]

Esse navio havia participado, dias antes de sua perda, da secretíssima missão de enviar às Ilhas Marianas, o núcleo de urânio e outros componentes da bomba que seria lançada sobre Hiroshima, uma semana depois. Após descarregar os componentes da bomba, partiu para se juntar ao USS Idaho, para a prática de tiro antes de tomarem o rumo para Okinawa, a fim de se prepararem para a esperada invasão do Japão. No meio do caminho entre as Filipinas e Guam, foi, então torpedeado.[3]

"Sobreviventes do USS Indianapolis na Ilha de Guam, agosto de 1945"

Após o navio afundar, a tripulação remanescente de 880 marinheiros enfrentou a desidratação e os ataques de tubarões enquanto esperavam o resgate flutuando em poucos botes ou com coletes salva-vidas, quase sem comida ou água. Os ataques de tubarões começaram com o nascer do sol do primeiro dia e continuou até que os homens fossem fisicamente removidos da água, cerca de cinco dias depois. Foi considerado o maior ataque de tubarão de todos os tempos, vitimando cerca de 150 pessoas.[4] A Marinha só soube do naufrágio quando os sobreviventes foram localizados quatro dias depois pela tripulação de um avião de patrulha em um voo de rotina. Apenas 316 marinheiros sobreviveram. O USS Indianapolis foi um dos últimos navios da Marinha dos Estados Unidos afundado por ação do inimigo na Segunda Guerra Mundial.

A localização dos destroços permaneceu desconhecida durante 72 anos. A 18 de agosto de 2017, uma equipa de busca civil liderada pelo co-fundador da Microsoft, Paul Allen, com o auxílio do navio de pesquisa Petrel, localizou os destroços no Oceano Pacífico, a cinco quilómetros e meio de profundidade.[5] Um dos fatores mais importantes para a descoberta dos destroços do USS Indianapolis surgiu em 2016. De acordo com a Marinha norte-americana, o historiador Richard Hulver realizou buscas no local que se pensava ser a zona do naufrágio do qual acabaram por conduzir ao local exato do acidente.[2]

Filme[editar | editar código-fonte]

Em 2016, a história real virou filme estadunidense com título em inglês USS Indianapolis: Men of Courage, protagonizado por Nicolas Cage. O longa é dirigido pelo cineasta mexicano Mario Van Peebles. O elenco da produção ainda conta com os atores Tom Sizemore e Thomas Jane.[6]

Referências

  1. «Desaparecido por 72 anos, navio de guerra que transportou partes da bomba de Hiroshima é encontrado no mar». BBC. 20 de agosto de 2017. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  2. a b «Navio que inspirou diálogo memorável de Tubarão foi encontrado 72 anos depois». Publico.pt. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  3. MARITIME DISASTERS IN WWII. http://members.iinet.net.au/~gduncan/maritime-1b.html#maritime_disasters_1945
  4. Maria Luciana Rincon (10 de outubro de 2014). «CONHEÇA A HISTÓRIA DO PIOR ATAQUE DE TUBARÕES DE TODOS OS TEMPOS». Mega Curioso. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  5. «Desaparecido por 72 anos, navio de guerra que transportou partes da bomba de Hiroshima é encontrado no mar autor =». Folha de S.Paulo. 20 Agosto 2017. Consultado em 24 de Agosto de 2017 
  6. «Nicolas Cage briga com tubarões no trailer de seu novo filme 'USS Indianapolis: Men of Courage'». Revista Monet. Globo.com. 5 de novembro de 2016. Consultado em 10 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]