Versão de demonstração

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Demo (música).

versão de demonstração ou demo, é qualquer material promocional que é uma fração de um produto maior, lançado com a intenção de dar a oportunidade de o produto ser avaliado por possíveis clientes. O termo é bastante usado nos contextos da música e dos jogos.

Na música, uma demo é geralmente gravada por bandas sem contrato com gravadoras, e são mandadas para as mesmas com a intenção de que a gravadora ouça o material da banda.

Nos jogos, um demo é lançado geralmente alguns meses antes do lançamento do produto completo, para criar expectativa entre os jogadores e dar uma amostra do que o jogo completo reserva. Pode ser do tipo jogável (geralmente possuem jogabilidade restrita à certos níveis, só permitem acesso a alguns recursos ou limitam o tempo que pode ser jogado) ou não-jogável (gravações da jogabilidade, tanto gravadas em vídeo ou jogadas usando a própria estrutura do jogo).


História[editar | editar código-fonte]

As raízes do demo estão na revolução do computador doméstico do final da década de 1970 e no advento subsequente do cracking de software. Os crackers alteraram o código dos videogames s para remover a proteção contra cópias, reivindicando crédito adicionando suas próprias telas de introdução ("cracktros"). Eles logo começaram a competir pela melhor apresentação visual dessas adições.[1]

Referências

  1. Reunanen, Markku (15 de abril de 2014). «How Those Crackers Became Us Demosceners». WiderScreen. Consultado em 13 de outubro de 2014 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Versão de demonstração
Ícone de esboço Este artigo sobre software é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.