Vertigo (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Vertigo
Indústria Editora
Fundação 1993
Fundador(es) Karen Berger
Sede Estados Unidos
Proprietário(s) DC Comics
Pessoas-chave Karen Berger
Produtos Quadrinhos
Website oficial vertigocomics.com

Vertigo é um selo da editora de quadrinhos DC Comics. Essa divisão opera sob o nome Vertigo para se diferenciar da linha mais popular e familiar da DC Comics, preservando sua imagem. Vertigo publica histórias voltadas para um público mais adulto e maduro. Seus quadrinhos lidam com temas mais adultos como violência, nudez, exposição sexual, uso de drogas, palavrões e outros tipos de controvérsia.

O selo Vertigo foi fundado assim que os quadrinhos mais maduros da DC começaram a ter sucesso na segunda metade dos anos 80, inaugurado pela segunda fase da revista Monstro do Pântano e continuando com Watchmen e Sandman. Ao fundar o selo Vertigo a editora DC pretendia atrair escritores que queriam publicar esse tipo mais profundo (e pesado) de história, sem ter que se preocupar sobre ofender pais preocupados com o que seus filhos poderiam estar lendo. Numa época em que quase todos os nomes famosos nos quadrinhos eram de desenhistas, e a maioria das companhias estava pondo a arte acima da história, a Vertigo era a única linha de quadrinhos a pôr os roteiristas em primeiro lugar.

Apesar de todas as publicações iniciais estarem fortemente ligadas aos cenários e personagens tradicionais da DC, com o tempo eles foram se distanciando, e os super-heróis tradicionais começaram a aparecer cada vez menos. Aos seus títulos originais, foram acrescentados vários outros e, com o passar do tempo, a Vertigo é quase uma editora individual funcionando sob os auspícios da DC.

Autores britânicos[editar | editar código-fonte]

A solução que a DC encontrou foi buscar roteiristas no Reino Unido, em revistas como a 2000 AD e Crisis, além de revistas independentes para desenvolver material para suas revistas. Por isso grande parte dos autores da Vertigo vem da Inglaterra (tal como Alan Moore e Neil Gaiman), Escócia (Grant Morrison) e Irlanda do Norte (Garth Ennis). Os desenhistas britânicos, já acostumados com esse estilo maduro e a trabalhar com os roteiristas citados também encontraram lugar. Steve Dillon, Simon Bisley e John McCrea estavam entre eles.

Com o tempo aumentou o número de roteiristas norte-americanos e os britânicos foram dando lugar a nomes como Brian Azarello e Brian K. Vaughan.

Títulos notáveis[editar | editar código-fonte]

Durante cerca de vinte anos, a editora Karen Berger ajudou a criar muitos títulos de sucesso, como Sandman e V for Vendetta.[1] Além destes, Berger também participou no lançamento de títulos notáveis como The Invisibles, DMZ, Fábulas, Preacher, Monstro do Pântano, Sweet Tooth, Transmetropolitan, The Unwritten e Y: The Last Man.[1] Além destas, a Vertigo também publicou diversas outras séries de destaque, como Hellblazer, 100 Balas, Lúcifer, Os Perdedores, American Virgin, Scalped, Northlanders, Madame Xanadu, Unknown Soldier e Vampiro Americano.[2]

Autores[editar | editar código-fonte]

Alguns autores famosos do selo Vertigo:

Desenhistas[editar | editar código-fonte]

Alguns Desenhistas famosos por seu trabalho na Vertigo:

Referências

  1. a b Thill, Scott (12 de abril de 2012). «The Coolest Vertigo Comics, From Sandman to Swamp Thing». WIRED. Consultado em 4 de dezembro de 2017 
  2. Foxe, Steve (24 de abril de 2015). «The 15 Best Vertigo Series of the Last 15 Years». Paste Magazine. Consultado em 4 de dezembro de 2017