Ácido diclorofenoxiacético

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
2,4-Dichlorophenoxyacetic acid
Alerta sobre risco à saúde
2,4-Dichlorophenoxyacetic acid structure.svg
2,4-Dichlorophenoxyacetic acid Tubes.PNG
Nome IUPAC (2,4-dichlorophenoxy)acetic acid
Outros nomes 2,4-D
hedonal
trinoxol
Identificadores
Número CAS 94-75-7
ChemSpider 1441
SMILES
Propriedades
Fórmula química C8H6Cl2O3
Massa molar 221.02 g mol-1
Aparência Branco a amarelo pó
Densidade 1,42 g·cm-3[1]
Ponto de fusão

140,5 °C[1]

Ponto de ebulição

160 °C (0,53 hPa)[1]

Solubilidade em água 600 mg·l-1 (20 °C)[1]
Solubilidade em etanol, 130 g·l-1
solúvel em vários solventes orgânicos[2]
Pressão de vapor 1,86 Pa (25 °C)[1]
Riscos associados
Frases R R22, R37, R41, R43, R52/53
Frases S S2, S24/25, S26, S36/37/39, S46

, S61

Compostos relacionados
Compostos relacionados Ácido 4-clorofenoxiacético
2,4,5-T (tricloro)
Dichlorprop (ácido 2-(2,4-diclorofenoxi)propanoico)
Ácido fenoxiacético
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O herbicida ácido diclorofenóxiacético (2,4 - D) foi produzido durante o programa da guerra química e biológica no período da segunda Guerra Mundial (1939-1945), sendo também utilizado na guerra do Vietnã (1954-1975), fazendo parte, juntamente com o herbicida 2,4,5-T e o pentaclorofenol, de um composto conhecido como agente laranja, que era utilizado como desfolhante das florestas Vietnamitas. Desde então o 2,4-D vem sendo utilizado no controle seletivo de ervas daninhas, principalmente em pastagens, pois, nesta situação, controla dicotiledôneas, preservando as monocotiledôneas. Sua ação nas plantas é como mimetizador de auxinas. Embora estudos farmacológicos demonstrem que ele não é acumulado no corpo humano, em 1982 a Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou o 2,4-D como moderadamente tóxico (classe II) e recomendou uma concentração máxima na água de abastecimento de 30μg/L

Referências

  1. a b c d e Registo de 2,4-Dichlorphenoxyessigsäure na Base de Dados de Substâncias GESTIS do IFA
  2. Rainer Koch: Umweltchemikalien. 3. Auflage, VCH, Weinheim, 1995, ISBN 3-527-30061-9