Almançora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Almançora ou Mançura (المنصورة al-manṣūrah, em árabe) é uma cidade do nordeste do Egipto, localizada no leste do Delta do Nilo, a 120 km do Cairo. Com uma população estimada em 371 000 habitantes (1992), é a capital da província egípcia de Dakahlia.

A cidade é um centro comercial e industrial (indústria têxteis e alimentares) e abriga a Universidade de Almançora (1972) e o instituto politécnico (1957). Almançora é uma das maiores cidades do Egipto, após o Cairo, Alexandria e Porto Said.

Almançora foi fundada em 1219 pelo irmão de Saladino, Abu Becre Malik Al-Adil I, da dinastia aiúbida. Após a vitória dos egípcios no local contra os cruzados durante a Sétima Cruzada, a cidade recebeu o nome المنصورة al-manṣūrah, "a vitoriosa".

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O árabe المنصورة al-manṣūrah significa "a vitoriosa", a partir do substantivo نصر naṣr, "vitória". Designa cidades no Marrocos, Tunísia e Egito,[1] cujo nome, em português, é transliterado como "Almançora".[2] Com relação especificamente à cidade egípcia, ocorre por vezes em português também a alternativa "Mançura", originária do francês Mansourah.[2]

Notas

  1. Parmentier, "Vocabulaire Arabe-Français des Principaux Termes de Géographie", Paris, 1882, apud Machado, José Pedro, Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa.
  2. a b J.P. Machado.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Egito, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.