Alphas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alphas
Informação geral
Formato Seriado
Duração 43
Criador(es) Zak Penn
Michael Karnow
País de origem  Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es) Ira Steven Behr
Zak Penn
Gail Berman
Lloyd Braun
Gene Stein
Robert Hewitt Wolfe
Elenco David Strathairn
Ryan Cartwright
Warren Christie
Azita Ghanizada
Laura Mennell
Malik Yoba
Erin Way
Exibição
Emissora de
televisão original
Syfy
Transmissão original 11 de julho de 2011 - 22 de outubro de 2012
N.º de temporadas 2
N.º de episódios 24

Alphas é uma série de televisão de ficção científica dramárica norte-americana criada por Zak Penn e Michael Karnow. A série segue um grupo de pessoas com superpoderes, conhecidos como "Alphas" em que o seu trabalho é evitar que outros Alphas cometam crimes.

A série foi transmitida nos Estados Unidos pelo canal Syfy e foi co-produzido entre BermanBraun e Universal Television. Estreou a 11 de julho de 2011. Após inicialmente ter-se dito que a série tinha sido cancelada,[1] a 7 de setembro de 2011, a segunda temporada de Alphas terá 13 episódios,[2] que estreou a 23 de julho de 2012.[3] Foi anunciado em 16 de janeiro de 2013 que a terceira temporada foi cancelada.[4]

História[editar | editar código-fonte]

A série segue cinco pessoas, conhecidas como "Alphas", lideradas pelo neurologista e psicólogo Dr. Lee Rosen enquanto investigam os crimes cometidos por outros Alphas. Rosen e a sua equipa operam sob a sigla D.C.I.S. (Defense Criminal Investigative Service), um braço de investigação criminal do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Enquanto investigam esses crimes, a equipa descobre que um grupo denominado "Red Flag" (Bandeira Vermelha), que pensavam estar derrotado e eliminado há muito tempo, está a utilizar outros Alphas para cometer crimes. Com a inclusão de Dr. Calder no episódio "Never Let Me Go", foi estabelecido que Alphas iriam partilhar o universo junto com Eureka e Warehouse 13.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Principais[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Ryan cartwright1.jpg
Ryan Cartwright no papel de Gary Bell.
Laura Mennell no papel de Nina Theroux.
Malik Yoba no papel de Bill Harken.
Callum Keith Rennie no papel de Don Wilson.
Mahershalalhashbaz Ali no papel de Nathan Clay.
Valerie Cruz no papel de Kathy Sullivan.
  • David Strathairn como Dr. Lee Rosen – Um médico especializado no estudo de pessoas com super poderes que ele designa de "Alphas", ele lidera uma equipa de Alphas que ajudam a identificar e impedir que outros Alphas cometam crimes.
  • Ryan Cartwright como Gary Bell – Um jovem autista que mora com a sua mãe. Ele possui a capacidade de ver e interajir com os sinais de comunicações sem fios e processa-as mais depressa do que um computador normal. Os sinais apenas podem ser vistos por ele, navegando entre elas apenas tocando-lhes.
  • Warren Christie como Cameron Hicks – Um antigo fuzileiro com a capacidade de "hipercinese", que permite o seu cérebro processar o movimento muito mais rápido do que as outras pessoas. Essa capacidade permite-lhe melhores reflexos e excelente pontaria com armas de fogo ou com objetos atirados, bem como prever uma determinada trajectória. Contudo ele não consegue realizar-la se estiver sob stress e isso tem um efeito negativo sobre ele.
  • Azita Ghanizada como Rachel Pirzad – Uma antiga linguista da CIA com a capacidade de aumentar a sensibilidade dos cinco sentidos (visão, olfato, paladar, audição e tato) ao extremo, diminuindo os outros. Por exemplo, ela usa a capacidade de ver ao nível microscópico, descobrindo a composição química de substâncias. O fato de os seus sentidos estarem acima do normal, juntando a sua sinestesia, tornam-na muito pouco sociável.
  • Laura Mennell como Nina Theroux – Uma jovem mulher com a capacidade de mentalmente "puxar" as pessoas e fazê-las realizar tarefas que ela pede (é chamada de hiper indução). Ela usa-a para uso pessoal, levando o seu namorado a cometer o suicídio acidentalmente. Neste momento conta com a ajuda do Dr. Rosen para redimir-se. Nota-se que a personagem dela é a mais próxima de Rosen. Uma situação corrente da primeira temporada, é que Nina tem sempre um carro novo "emprestado", sugerindo que mais uma pessoa foi vítima do seu poder. Se Nina abusar do seu poder numa pessoa, poderá causar a morte cerebral à mesma. Nina tem um grande controlo sobre a sua capacidade; pessoas com essa capacidade levam muito tempo a praticar o controlo da mesma. Quando ela fala com agentes do FBI, eles não estabelecem contato visual ou insistem em usar óculos escuros, com medo de serem induzidos.
  • Malik Yoba como Bill Harken – Antigo agente do FBI com a capacidade de ativar as hormonas de força, resultando numa super força. Ele não consegue manter a capacidade por muito tempo, e devido ao stress o seu poder "ataca" o seu próprio corpo.

Recorrentes[editar | editar código-fonte]

  • Callum Keith Rennie como Don Wilson – Uma agente do FBI que trabalhou com o Dr. Rosen no passado.
  • Mahershalalhashbaz Ali como Nathan Clay – O líder da unidade táctica do Departamneto de Defesa com a tarefa de negociar com os Alphas.
  • Valerie Cruz como Kathy Sullivan – Uma agente especial do Departamento de Defesa com a missão de ligação entre os membros da equipa do Dr Rosen.

Desenvolvimento e produção[editar | editar código-fonte]

Originalmente conhecido como Section 8, Alphas foi inicialmente desenvolvido por Zak Penn e o co-criador Michael Karnow em 2006.[5] [6] A série foi depois comprada por diversos canais, com algum interesse por parte da NBC e da ABC.[5] No final de 2007, a ABC ficou com a série, com um pacote de seis episódios.[7] [8] Contudo, com a Greve dos roteiristas dos Estados Unidos (2007-08) o projeto foi quase por água abaixo.[5] A 5 de agosto de 2009, quase dois anos de muita luta à procura de canais disponíveis, o canal Syfy pediu um episódio piloto. Zak Penn e Michael Karnow escreveram o piloto, Jack Bender foi escolhido como diretor, com Gail Berman e Lloyd Braun como produtores executivos.[9]

O anúncio dos castings começaram em agosto de 2010, com David Strathairn e Ryan Cartwright a serem os primeiros a serem escolhidos, Strathairn como Dr. Lee Rosen, o líder/médico e professor excêntrico, e Cartwright como Gary Bell, um membro da equipa com autismo, que consegue ler as ondas transmitidas das telecomunicações.[10] O próximo a juntar-se à série foi Warren Christie como Cameron Hicks, um novo recruta com problemas psicológicos, abuso de drogas e problemas de autoridade, em que a sua capacidade é hipercinese.[11] Malik Yoba e Laura Mennell foram os seguintes, com Yoba no papel de Bill Harken, um antigo agente do FBI. A capacidade de Harken, consiste em obter doses extremas de adrenalina, conseguindo ter um força super humana; e Mennell no papel de Nina Theroux. Sedutora, inteligente e confidente, Nina tem a capacidade de induzir as pessoas a fazeram o que ela quer.[12] Azita Ghanizada foi a última a ser escolhida, no papel de Rachel Pirzad, que desde muito cedo consegue apurar um dos cinco sentidos, um de cada vez.[13] As filmagens do episódio piloto ocorreram em Toronto, Canadá.[14]

Alphas foi considerada válida em 8 de dezembro de 2010 pela Syfy, onde transmitiu com início no verão de 2011.[15] A série é uma co-produção entre BermanBraun e a Universal Television. Juntamente com a escolha do canal, o Syfy também anunciou que o produtor veterano de ficção cientifica Ira Steven Behr tinha sido escolhido como produtor executivo.[16]

A 30 de março de 2012, foi anunciado que Erin Way iria juntar-se ao elenco na segunda temporada, no papel de Kat, uma "misteriosa e solitária jovem, com a capacidade de escolher qualquer capacidade num piscar de olhos".[17]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Alphas foi recebido com críticas mistas positivas. Ganhou uma pontuação de 63 no Metacritic.[18]

O New York Post disse sobre o primeiro episódio: "Alphas é engraçado, certo, mas esteve lá, provocou esse sentimento".[19]

TV Fanatic deu ao programa uma crítica média, dizendo: "Tudo o que Alphas trouxe de novo já tinha sido feito".[20]

O New York Times deu ao programa uma crítica negativa: "Não está nem lá nem cá: pouco mistério e intriga e não é um drama convincente. Por agora parece uma versão beta".[21]

Variety deu uma crítica positiva: "Na primeira impressão, Alphas marca pontos pelo esforço e pela ingenuidade, demonstrando que um programa de televisão não necessita de grandes espetáculos piroténicos ou re-inventer a roda, para garantir um bom entretenimento de verão, onde as personagens apesar de refrescantes, são apenas super".[22]

O Los Angeles Times deu ao piloto uma crítica positiva: "Alphas habilmente atravesa os clássicos do género – capacidades não humanas, elenco variado, efeitos especiais interessantes, diálogos inteligentes e personagens que apetece passar mais tempo. E isso é o maior superpoder de todos".[23]

Após a exibição de oito episódios, Maureen Ryan da AOL TV chamou-o de o mais promissor drama do verão: "Não apenas Alphas consegue evitar as falhas que outros projetos de super heróis cometeram, como fizeram um bom trabalho a contar a sua história".[24]

Avaliações[editar | editar código-fonte]

O espisódio piloto estreou com 2,5 milhões de espectadores, marcando 1,2 milhões na faixa etária entre 18–49 anos e 1,3 milhões na faixa etária entre 25–54, fazendo a melhor estreia do canal Syfy em dois anos.[25] Avaliações do Live + 7, aumentaram para um total de 3,6 milhões de espectadores, marcando 1,7 milhões na faixa etária entre 18–49 e 1,8 milhões na faixa etária entre 25–54.[26] No 11º episódio (o final de temporada), contudo os espectadores cairam para 1,6 milhões.[27]

Referências

  1. SyFy Have Denied Alphas is Cancelled | The latest news from American and UK TV (em inglês). Ambernightdvd.com (11 de agosto de 2011). Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  2. Syfy Renews Alphas – Today's News: Our Take (em inglês). TVGuide.com (7 de setembro de 2011). Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  3. Syfy Alphas debut season (em inglês). Syfy.com. Página visitada em 21 de agosto de 2012.
  4. Lesley Goldberg (16 de janeiro de 2013). Syfy Cancels 'Alphas' (em inglês). The Hollywood Reporter. Página visitada em 16 de janeiro de 2013.
  5. a b c Mitovich, Matt. Alphas: A Look at Syfy's X-traordinary Heroes (em inglês). TVline. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  6. Ford, Brian. The Futon's First Look: "Alphas" (Syfy) (em inglês). The Futon Critic. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  7. Sullivan, Brian Ford. The Futon's First Look: Section 8 (ABC, Script) (em inglês). The Futon Critic. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  8. Armstrong, Jennifer (26 de outubro de 2007). TV Networks Won't Be Script to Shreds (em inglês). Entertainment Weekly. Ew.com. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  9. Syfy Gives Greenlight to Alphas Pilot from Bermanbraun (em inglês). Breaking News. The Futon Critic (5 de agosto de 2009). Página visitada em 10 de julho de 2011.
  10. The Futon Critic Staff (28 de junho de 2010). Development Update: Monday, 28 de junho (em inglês). Breaking News. The Futon Critic. Página visitada em 10 de julho de 2011.
  11. The Futon Critic Staff (22 de julho de 2010). Development Update: Thursday, 22 de julho (em inglês). Breaking News. The Futon Critic. Página visitada em 10 de julho de 2011.
  12. Malik Yoba and Laura Mennell Join the Cast of Syfy's Alphas (em inglês). Breaking News. The Futon Critic (29 de julho de 2010). Página visitada em 10 de julho de 2011.
  13. Azita Ghanizada Rounds Out Cast of Syfy's Alphas Plus Callum Keith Rennie Set to Guest Star in 90-Minute Pilot (em inglês). Breaking News. The Futon Critic (12 de agosto de 2010). Página visitada em 10 de julho de 2011.
  14. Etan Vlessing (14 de outubro de 2010). Syfy's Alphas pilot shooting in Toronto (em inglês). Associated Press/The Hollywood Reporter. Página visitada em 23 de julho de 2011.
  15. Syfy Greenlights Alphas (Working Title) to Series (em inglês). Breaking News. The Futon Critic (8 de dezembro de 2010). Página visitada em 10 de julho de 2011.
  16. The Futon Critic Staff (20 de dezembro de 2010). Development Update: Monday, 20 de dezembro (em inglês). Breaking News. The Futon Critic. Página visitada em 10 de julho de 2011.
  17. Munn, Patrick (30 de março de 2012). Erin Way Joins Cast Of Syfy’s Alphas (em inglês). TVWise. Tvwise.co.uk. Página visitada em 30 de março de 2012.
  18. Alphas: Season 1 (em inglês). Metacritic. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  19. Stasi, Linda (10 de julho de 2011). The overly normal crew of Syfy's Alphas (em inglês). New York Post. Nypost.com. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  20. Alphas Review: An Average Series Premiere (em inglês). TV Fanatic (12 de julho de 2011). Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  21. Hale, Mike (10 de julho de 2011). ‘Alphas’ Pilot on Syfy Stars David Strathairn - Review (em inglês). The New York Times. Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  22. Lowry, Brian (10 de julho de 2011). Vareity Reviews: Alphas – TV Review (em inglês). Variety. Variety.com. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  23. McNamara, Mary (11 de julho de 2011). Television Review: Alphas (em inglês). Los Angeles Times. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  24. Ryan, Maureen (30 de agosto de 2010). Checking In on Alphas, the Summer's Most Promising New Drama (em inglês). AOL TV. Página visitada em 30 de agosto de 2011.
  25. Seidman, Robert. Alphas is Syfy's Most-Watched Debut In Two Years + Eureka & Warehouse 13 Premiere Ratings (em inglês). TV By the Numbers. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  26. Seidman, Robert. Live+7 DVR Viewing Info for Premieres of Syfy's Eureka, Warehouse 13, and Alphas (em inglês). TV By the Numbers. Página visitada em 12 de agosto de 2011.
  27. Gorman, Bill (27 de setembro de 2011). Monday Cable: Monday Cable Ratings: 'Monday Night Football' Huge; WWE RAW, 'Pawn Stars,' 'American Pickers' & More (em inglês). TV by the Numbers. Tvbythenumbers.zap2it.com. Página visitada em 28 de setembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]