Anton Hansen Tammsaare

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Anton Hansen Tammsaare
A. H. Tammsaare. Desenho a carvão por Nikolai Triik, 1927
Nascimento 30 de janeiro de 1878
Albu, Järvamaa
Morte 1 de março de 1940 (62 anos)
Tallinn
Nacionalidade Estónia estoniana
Ocupação escritor
Magnum opus Tõde ja õigus (Verdade e Justiça 1926-1933)

Anton Hansen Tammsaare (nome correto Anton Hansen, Albu, Järvamaa, 30 de janeiro de 1878Tallinn, 1 de março de 1940), foi um escritor estoniano, cujo volumoso romance Tõde ja õigus (Verdade e Justiça; 1926-1933) é considerado uma das principais obras da Literatura estoniana e "O Romance Estoniano".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tammsaare nasceu em Järvamaa, na fazenda Tammsaare, município de Albu, filho de um fazendeiro. Ele veio de uma família pobre, mas que soube poupar dinheiro suficiente para a sua educação. Estudou em Väike-Maarja e Tartu no colégio de Hugo Treffner e depois na Universidade de Tartu, onde freqüentou o curso de Direito. Os estudos de Tammsaare foram interrompidos pela tuberculose em 1911. Ele passou mais de um ano no sanatório de Sochi - onde sua casa pode ser hoje em dia visitada pelos turistas - e os seis anos seguintes na fazenda de seu irmão em Koitjärve, Estônia, lendo as obras de Cervantes, Shakespeare e Homero.

Em 1918, quando a Estônia tornou-se independente, Tammsaare mudou-se para Tallinn. E foi lá que ele escreveu suas obras que lhe deram um lugar permanente na Literatura estoniana. Embora Tammsaare tirasse seus temas da história e vida do povo estoniano, seus romances têm profundas ligações com as idéias de Bergson, Jung e Freud, e com escritores como Knut Hamsun e André Gide.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Os primeiros trabalhos de Tammsaare são caracterizados pelo realismo "poético" rural. Algumas de suas histórias também refletem a atmosfera do ano revolucionário de 1905. Os anos de 1908 a 1919 são classificados, às vezes, como o seu segundo período, em que ele escreveu vários curtos romances urbanos. Em "Poiss ja liblik" (1915, O Menino e a Borboleta), Tammsaare mostra a influência de Oscar Wilde. Mais conhecido internacionalmente é o seu último romance, O Diabo com um Passaporte Falso.

Verdade e Justiça compreende cinco volumes:

  • 1: Vargamäe
  • 2: Indrek
  • 3: Quando a Tempestade é Silenciosa
  • 4: O Amor de Karin
  • 5: Retorno à Vargamäe

Uma vez que o volume 3 traz um relato da Revolução Russa de 1905, que não é instruído pela ideologia, mas por uma atenção camusiana ao sofrimento individual, ele foi freqüentemente combinado com o volume 2 pela censura soviética.

Mesmo hoje, o terceiro volume é algumas vezes chamado de "artisticamente inferior", embora a descrição da revolução esteja no mesmo nível de cenas semelhantes em Doutor Jivago de Pasternak. Na Estônia, o segundo volume, com suas cenas educacionais em Tartu, é provavelmente hoje o mais apreciado. Críticos internacionais talvez optassem pelo volume 1 como o mais forte de todos; é um clássico romance camponês, que lembra as obras de Hamsun, e que também é o mais revelador do "caráter estoniano", representado especialmente nas figuras de dois antagônicos fazendeiros Andres e Pearu. O próprio Tammsaare disse depois que os diferentes volumes tratam da relação do Homem (isto é, a pessoa humana) com (1) a terra, (2) Deus, (3) o Estado e a sociedade, (4) consigo mesmo e (5) com a resignação.

Verdade e Justiça nunca foi traduzido para o inglês, mas há duas traduções completas em alemão, e o volume 1 foi traduzido para o francês e o finlandês.

Obras selecionadas[editar | editar código-fonte]

  • Kaks paari ja üksainus, 1902 - Dois pares e um sozinho
  • Vanad ja noored, 1903 - Velhos e jovens
  • Raha-auk, 1907 - O buraco do dinheiro
  • Uurimisel, 1907 - Na expectativa
  • Pikad sammud, 1908 - Passos longos
  • Üle piiri, 1910 - Sobre a fronteira
  • Noored hinged, 1909 - Espíritos jovens
  • Poiss ja liblik, 1915 - O menino e a borboleta
  • Keelest ja luulest, 1915 - Sobre a língua e a poesia
  • Kärbes, 1917 - A mosca
  • Varjundid, 1917 - As formas das sombras
  • Sõjamõtted, 1919 - Pensamentos de guerra
  • Juudit, 1921 - Judite
  • Kõrboja peremees, 1922 - O mestre de Kõrboja
  • Pöialpoiss, 1923 - O anão
  • Sic Transit, 1924
  • Tõde ja õigus I-V, 1926-33 - Verdade e justiça, Vol.1-5
  • Meie rebane, 1932 - Nossa raposa
  • Elu ja armastus, 1934 - A vida e o amor
  • Ma armastasin sakslast, 1935 - Eu amei uma alemã
  • Kuningal on külm, 1936 - O rei tem frio
  • Hiina ja hiinlane, 1938 - A China e um chinês
  • Põrgupõhja uus Vanapagan, 1939 - As desventuras do novo satanás (ou: O diabo com um passaporte falso ou: O novo diabo de Põrgupõhja)
  • Miniaturas, 1977
  • Kogutud teosed, 1977-1993 (18 vols.) - Coleção de trabalhos

Ligações externas[editar | editar código-fonte]