Balto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estátua de Balto no Central Park

Balto (c. 191914 de março de 1933) foi um husky siberiano, conhecido por sua astúcia. Vivia na cidade de Nome, no Alasca. Em 1925 houve uma epidemia de difteria em Nome que se alastrou entre as crianças da cidade. Por causa das nevascas, que bloquearam todos os meios de comunicação, era impossível a chegada de medicamentos. A única solução para obter os remédios seria a utilização de trenós puxados por matilhas de cães. Várias equipes percorreram os 1600 quilômetros desde Nenana até Nome. Balto e seu condutor Gunnar Kaasen formaram a última equipe nesta corrida e foram os que chegaram com as antitoxinas a Nome. Uma estátua de Balto foi erguida em Nova Iorque um ano depois para homenagear todos os cães e os seus condutores (mushers) que participaram da corrida. Em 1995, a Universal Pictures lançou um filme de animação chamado Balto, inspirado nos acontecimentos de 1925. O filme ainda ganhou duas continuações: Balto 2: Uma Aventura na Terra do Gelo, e Balto 3: Nas Asas do Destino (nas continuações de Balto, o vilão Steele não aparece, só no primeiro filme), que não são baseados em acontecimentos verídicos, e que saíram apenas em vídeo.

Referências[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.