Bella Akhmadulina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bella Akhmadulina

Bella (Izabella) Akhatovna Akhmadulina (em russo: Белла Ахатовна Ахмадулина; Moscou, 10 de abril de 1937 - 29 de novembro de 2010), foi uma poetisa russa, reconhecida por Joseph Brodsky como uma das melhores da língua russa.[1]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • "Struna" ('String'), Moscou - 1962
  • "Oznob" ('Fever'), Frankfurt - 1968
  • "Uroki Muzyki" ('Lessons of Music') - 1969
  • "Stikhi" ('Verses') - 1975
  • "Svecha" ('Candle') - 1977
  • "Sny o Gruzii" ('Dreams of Georgia') - 1978-1979
  • "Metell" ('Snow-Storm') - 1977
  • "Taina" ('Secret') - 1983
  • "Sad" ('The Garden') - 1987
  • "Stikhotvorenie" ('A Verse') - 1988
  • "Izbrannoye" ('Selections') - 1988
  • "Stikhi" ('Verses') - 1988
  • "Poberezhye" ('A Coast') - 1991
  • "Larets i Kliutch" ('Casket and Key') - 1994
  • "Gryada Kamnei" ('A Ridge of Stones') - 1995
  • "Samye Moi Stikhi" ('Very Mine Verses') - 1995
  • "Zvuk Ukazuyushchiy" ('A Guiding Sound') - 1995
  • "Odnazhdy v Dekabre" ('Sometime in December') - 1996

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.