Billy Budd (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Billy Budd
O vingador dos mares (BR)
 Reino Unido
1962 • preto-e-branco • 119 min 
Direção Peter Ustinov
Produção Peter Ustinov
Produção executiva A. Ronald Lubin
Roteiro Peter Ustinov
DeWitt Bodeen
Louis O. Coxe (peça)
Robert H. Chapman (peça)
Herman Melville (livro)
Elenco Terence Stamp
Robert Ryan
Melvyn Douglas
Peter Ustinov
Género Drama
Idioma Inglês
Música Antony Hopkins
Direção de arte Peter Murton
Figurino Anthony Mendleson
Cinematografia Robert Krasker
Edição Jack Harris
Estúdio Anglo Allied
Harvest Films
Distribuição Allied Artists
Página no IMDb (em inglês)

Billy Budd (br: O vingador dos mares) é um filme de 1962 do Reino Unido do gênero drama, produzido, dirigido, co-roteirizado e co-protagonizado por Peter Ustinov. É uma adaptação da versão teatral do conto homônimo de Herman Melville. É o primeiro filme protagonizado por Terence Stamp, que foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante e venceu o Globo de Ouro de melhor revelação masculina. O filme foi indicado ainda para cinco BAFTAs.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1797, o comandante do veleiro de guerra britânico chamado HMS Avenger ou "Vingador" (no livro era chamado de Indomitable e depois Bellipotent) alista o jovem marinheiro do navio mercante "The Rights Of Man" ("Os direitos do homem") chamado Billy Budd. Billy é amigável com todos e um eficiente marujo, logo sendo promovido a chefe dos grumetes. No entanto, entre os oficiais do navio está o brutal e odiado mestre-de-armas John Claggart. Claggar aplica castigos físicos com frequência nos tripulantes e, apesar de contrariados, os outros oficiais não intercedem para não afetarem a disciplina. Claggart desconfia que os homens estão a prepararem um motim e acaba implicando Billy na conspiração. Os oficiais sabem que Budd é inocente mas não querem confrontar Claggart.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

BAFTA Awards

  • Melhor filme (indicado)
  • Melhor filme britânico (indicado)
  • Melhor roteiro de filme britânico – Peter Ustinov, DeWitt Bodeen (indicados)
  • Melhor ator estrangeiro – Robert Ryan (indicado)
  • Melhor ator revelação – Terence Stamp (indicado)

Directors Guild of America

  • Melhor direção em cinema – Peter Ustinov (indicado)

Globo de Ouro

  • Melhor revelação masculina – Terence Stamp (vencedor)

Oscar

Writers Guild of America

  • Melhor roteiro de filme dramático estadunidense – Peter Ustinov, DeWitt Bodeen (indicados)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]