Câmara de Âmbar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma das paredes da versão reconstruída da câmara, na época de sua inauguração

Câmara de Âmbar (russo: Янтарная комната Yantarnaya komnata) é uma decoração de painéis em âmbar e espelhos folheados a ouro pertencente ao Palácio de Catarina em Tsarskoye Selo, próximo a São Petersburgo. Devido a sua beleza singular, costuma ser chamada de "A Oitava Maravilha do Mundo".[1]

A câmara original foi um esforço conjunto de artesãos russos e alemães. O cômodo foi projetado pelo escultor barroco alemão Andreas Schlüter, e construído pelo artesão dinamarquês Gottfried Wolfram entre 1701 e 1709 na Prússia. Permaneceu no Palácio de Charlottenburg até 1716, quando foi presenteado por Frederico Guilherme I da Prússia a seu aliado, o czar Pedro I da Rússia. O projeto foi então expandido, e após várias ampliações, passou a conter mais de seis toneladas de âmbar, cobrindo mais de 55 .[2]

Em 1941, a Câmara de Âmbar foi pilhada pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, sendo transferida para Königsberg. No caos que se seguiu ao final do conflito, a decoração foi novamente desmontada, e seu paradeiro permanece desconhecido até os dias de hoje.[3]

Em 1979, teve início o projeto de reconstruir a Câmara de Âmbar no Tsarskoye Selo. Em 2003, após décadas de trabalho de artesãos russos, o cômodo foi reinaugurado no Palácio de Catarina.[1]

Referências

  1. a b "A Brief History of the Amber Room". Smithsonian Magazine
  2. "On the trail of the Amber Room". BBC News, 1 de agosto de 1998
  3. "Treasure hunters dig for Hitler's gold". CNN, 26 de fevereiro de 2008

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Câmara de Âmbar